Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Cabo Daciolo explica por que escolheu o PSOL para entrar na política
| Foto:

Quando o debate na TV Bandeirantes acabou, ele continuou sendo tratado como um personagem pitoresco pela mídia e ignorado por boa parte da elite política que ali se concentrava. É exatamente dessa forma que foi produzido o fenômeno BolsoMITO, plantado e regado mais pela arrogância dos opositores que pelos acertos do deputado.

Exatamente por isso, fui conversar com outro deputado, o Cabo Daciolo, que opera na mesma frequência de Jair Bolsonaro e consegue responder a ele de uma forma como nenhum outro político em todo o espectro ideológico consegue: com jeito de povo. De um lado, falando em terceira pessoa, vem um “só Bolsonaro pode salvar o Brasil”. Como Ciro responderia? E Alckmin? Meirelles? Cabo Daciolo não tem tempo ruim, dispara um “nada disso, meu amigo, o único que pode salvar o Brasil é o senhor Jesus”.

Porque fez no debate o que não conseguiram rodas de jornalistas intelectualizados e a elite política do país, Cabo Daciolo caiu na boca do povo e obviamente será ridicularizado pela porção gourmet da nossa sociedade, ávida para demonstrar a própria grandeza intelectual debochando das pessoas de origem mais humilde. Será o “vale a pena ver de novo” do fenômeno clara de ovo – quanto mais bate, mais cresce-  já em curso com os juvenis da esquerda gravando vídeos falando sobre a URSAL.

Além de mim, somente admiradores de Jair Bolsonaro se aproximaram do Cabo Daciolo quando ele saía da TV Bandeirantes. Diziam que, apesar de apoiar outro candidato, passaram a ter muita admiração por ele. Entre os que faziam a fila da selfie, havia inclusive candidatos a deputado pelo PSL. Os cristãos neo-pentecostais, parte importante da base de Bolsonaro, abraçaram o discurso e a performance dessa personalidade intrigante e controvertida.

Nessa entrevista EXCLUSIVA você vai conhecer um pouco do universo do Cabo Daciolo e compreender um mistério que não quer calar: por que ele decidiu começar a carreira política justo no PSOL? Deixe seu comentário!!!

Madeleine Lacsko – Creio ser o primeiro candidato da história dos debates que leu a Bíblia Sagrada no debate.

Cabo Daciolo – Glória a Deus!

Madeleine Lacsko – Mas eu acho que o senhor se irritou só em um momento, quando o candidato Jair Bolsonaro disse que ele era o único que podia botar essa nação no lugar.

Cabo Daciolo – É, na verdade o único que pode botar a nação no lugar chama-se Jesus Cristo. Se levarmos o povo a clamar ao Senhor, nós vamos transformar essa nação, para honra e glória do senhor Jesus. A nação tem solução, é só investir, meu irmão. É só investir em ciência, tecnologia, inovação, institutos federais, nos profissionais da educação. 

Vamos dar educação para o povo que nós vamos transformar essa nação, para honra e glória do senhor Jesus. Tratar o próximo da maneira como nós gostaríamos de ser tratados, com amor. Vamos transformar, creio nisso. Fé, esperança e amor.

Não saiam da nação e, aqueles que estão fora da nação, retornem para a nação porque dia 1º de janeiro de 2019 nós vamos tomar posse na cadeira presidencial e nós vamos precisar de você para levar o Brasil na primeira economia do mundo. Quem vai ter que disputar as posições é a China e os Estados Unidos porque a primeira posição vai ser nossa, para honra e glória do senhor Jesus.

Madeleine Lacsko – Falando em posição, o senhor acha que o senhor tomou a posição do Bolsonaro no coração de muita gente? No Patriota o senhor tomou, que o presidente do Patriota falou para mim “eu tô com um aqui no lugar do Bolsonaro que é puro fogo”. Agora, no coração do brasileiro, o senhor acha que o senhor tomou hoje? Você vai chegar em casa e vai ver meme… meme, meme, meme… Não vou nem te falar.

Cabo Daciolo – Na verdade, o meu celular é isso, é esse aqui, ó. Quero te mostrar, deixa eu te mostrar o meu celular. Esse é o meu celular. (Mostra um modelo antigo, de tecla, que não é smartphone nem tem como ver os memes.)

Madeleine Lacsko – Aaaaahhhh, não. Brazyl… Brazyl, não. Espera aí. Espera aí… Isso é mentira!

Cabo Daciolo – Não é não, é o meu celular. Eu sou um subidor de monte, um leitor da Bíblia.

Madeleine Lacsko – Ah, eu também leio a Bíblia e eu tenho o app da Bíblia, bem. Você não tem o app da Bíblia Sagrada?

Cabo Daciolo – Sabe qual é a maior satisfação que eu tenho? É que todos falaram que é impossível. Ah, é impossível, isso aí não vai dar em nada. O problema é que eu sirvo o Deus das causas impossíveis e todos vão poder contemplar, e vai ficar muito claro que não foi homem nenhum que nos colocou nessa cadeira, foi Deus. Toda honra e toda glória vai ser dada para o senhor Jesus Cristo.

Madeleine Lacsko – Bom, posso te fazer uma pergunta que eu sempre quis te fazer?

Cabo Daciolo – Sim.

Madeleine Lacsko – Como é que você entrou no PSOL, rapaz?

Cabo Daciolo – Falo! Eu tava no monte e Deus falou para mim assim: “Meu filho, eu vou te colocar naquele partido lá, não quero você em nenhum outro partido, eu quero você no PSOL”.

Madeleine Lacsko – Não.. não. Peraê, peraê, peraê… Não, não, não, não. Deus não ia falar um negócio desses para você. Deus ia te mandar no PSOL?

Cabo Daciolo – Então deixa eu concluir.

Madeleine Lacsko – Vai, deixo.

Cabo Daciolo – As pessoas que precisam ouvir a Palavra não são os que estão sãos, mas sim os que estão enfermos, precisando ouvir a Palavra.

Madeleine Lacsko – Isso é verdade.

Cabo Daciolo – Então Deus nos leva para dentro do PSOL, minha base política, que são os militares, não queria o PSOL e nem o PSOL me queria. O PSOL não me deu tempo de televisão, eu não tive papel nenhum, fizemos uma campanha com R$ 36 mil.

Só que, todas as vezes que eu estava dentro do PSOL, eles tinham que me ver com a Bíblia na mão, eu abria a Bíblia para poder pregar o amor e profetizar que o reino de Deus vai vir e aqui haverá um grande avivamento. Muitos aceitaram Jesus, muitos vieram para Jesus, para honra e glória do senhor Jesus.  

Então, eu fui para o PSOL para pregar. Preguei no PSOL e depois eles me expulsaram porque eu botei que todo o poder não emana do povo e sim de Deus, que o exerce de forma direta e também através do povo.

Para honra e glória de Jesus tem pessoas boas dentro do PSOL que precisam conhecer Jesus. Vão conhecer Jesus porque vão ver o testemunho do pequeno, que ninguém acredita, que vai sentar na cadeira presidencial.  

E eu vou dizer: “ei, ei, presta atenção, servidor das causas impossíveis, aquela cadeira é nossa, para honra e glória do senhor Jesus”.

Quero agradecer as orações, as intercessões e quero te fazer um convite: dia 1º de janeiro de 2019 nós vamos tomar posse na cadeira presidencial. Primeira semana: adoração ao Senhor. Vamos adorar ao Senhor.

Esquece religião. Não tô pregando religião, tô falando de Jesus Cristo, então tô chamando o espírita, o católico, a macumba, a umbanda, o evangélico, todos, todos, porque a Palavra de Deus diz “sou o Criador do céu e da terra e de tudo que há e não habito em templos feitos por mãos de homens, o templo que eu habito, filho, é o teu corpo”. Ele está aí, dentro de cada um.

Nós vamos mudar quando tratarmos o próximo da maneira que nós gostaríamos de ser tratados. Glória a Deus.

Madeleine Lacsko – Tá bom para vocês? Este é o Cabo Daciolo que, agora, o Brasil inteiro conhece. Valeu, viu?

Cabo Daciolo – Obrigado pelas orações. Glória, glória!

Madeleine Lacsko – Tá bom?

 

A ideia de fazer o povo se dedicar a adorar a Deus para consertar a gestão do governo não é nova nem saiu da cabeça do candidato Cabo Daciolo, está no livro de Neemias, que faz parte da Bíblia Sagrada. Neemias foi o governador persa que reconstruiu os muros de Jerusalém em 444 A.C.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]