Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
“Há uma narrativa consolidada para destruir a instituição da política”, afirma deputada Marina Helou
| Foto:

Aos 31 anos, Marina Helou é outro novo rosto na política paulista. Eleita deputada estadual pela Rede Sustentabilidade, a parlamentar quer ajudar a mudar a rotina das ações na Casa de Leis, buscando aproximar as pessoas da vida política.

Para isso, Marina diz que é preciso pensar em coisas concretas para fazer a longo prazo. "Isso se faz com planejamento, para trazer mudança na vida das pessoas", garante.

Marina conta que, com outros parlamentares, está testando e trazendo inovações para o cotidiano da Assembleia Legislativa de São Paulo.

"Um dos exemplos que conquistamos está na divisão do tempo de mandato nas comissões da casa com outro parlamentar", aponta. A deputada é vice-presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Alesp, tida como a mais importante da Casa. Passará um ano no cargo e, o outro restante, ficará com o segundo colocado na eleição para este cargo.

Marina também é membro de outras duas comissões: de ciência e tecnologia e de defesa dos direitos das mulheres. Além disso, foi nomeada presidente do Comitê pela Prevenção de Homicídios de Jovens que será lançado em SP numa parceria entre Unicef, Alesp, Governo do Estado.

Segundo a parlamentar, é necessário ter negociação na política. O que não é o mesmo que negociata. "Há uma narrativa consolidada para destruir a instituição. É proposital. Mas garanto que política é a construução de um ponto comum a partir de pensamentos diversos. Por isso, nosso pilar é a participação. Trazendo as pessoas para a Alesp, explicando como as coisas funcionam. Assim as pessoas pegam a política para si", explica.

Confira abaixo a entrevista completa com a deputada estadual Marina Helou (Rede) ao programa 'A Protagonista'.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]