Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
“Somos a anti-rede social, pois não estimulamos a lacração”, diz Paulo Dalla Nora Macedo, co-fundador do aplicativo ‘Poder do Voto’
| Foto:

Como contribuir para o debate político no Brasil sem o ‘oba-oba’ tradicional? Em busca dessa resposta, os executivos Paulo Dalla Nora Macedo e Mario Mello criaram o ‘Poder do Voto’.

Trata-se de uma instituição sem fins lucrativos e apartidária focada em engajar eleitores e seus representantes em um debate construtivo sobre as leis do Congresso Nacional.

Tudo isso, claro, recheado de tecnologia. Isso porque, no site ou pelo aplicativo para smartphones, o diálogo entre eleitores e legisladores é direto, claro e franco.

“A gente não entra no confronto ‘mortadela x coxinha’. Então somos como uma anti-rede social, pois não fomentamos o embate entre as pessoas. Na verdade, é um canal direto entre o eleitor e os deputados e senadores. Com isso, que troquem ideias sobre projetos que estão em tramitação”, explica Dalla Nora Macedo.

Essa, segundo o co-fundador da plataforma, é a grande diferença. “Sai do processo de bate-boca, pois deixa de ser comentário aberto e exposto para ‘lacrar’, estimulando o ego. Vamos direto ao parlamentar. Cria-se um ambiente muito mais propício ao debate. Não é um palanque para doidos”, define.

Atualmente, segundo Dalla Nora Macedo, nove entidades ligadas a grupos de esquerda e direita, opinando sobre os projetos, além de 40 mil usuários ativos.

Confira a entrevista completa de Paulo Dalla Nora Macedo, do Poder do Voto, no vídeo abaixo:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]