Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Coronavírus no Brasil: Caxias do Sul
Coronavírus no Brasil: desinfecção em shopping de Caxias do Sul (RS).| Foto: Silvio Avila/AFP

Um alerta para quem está vendo o noticiário e torcendo para o coronavírus: é errôneo dizer que o Brasil tem o segundo maior índice em mortes pela doença, porque essa informação é equivalente a números absolutos e não proporcionais à população.

Quando se fala em números proporcionais, o país está em 14º no ranking de mortes por Covid-19. Usar números absolutos pode enganar as pessoas, por exemplo, daria para dizer que o Brasil tem quatro vezes mais recuperados do que a Alemanha.

Além disso, eu quero comentar sobre a campanha contra a hidroxicloroquina, que foi feita. Hoje o medicamento não está mais disponível nas farmácias porque as pessoas estão comprando.

A minha mulher pediu para uma paciente dela que estava contaminada pelo vírus mandar manipular o remédio e, em cinco dias, ela já estava recuperada. Devido a esse procedimento, ela não precisou ir para UTI.

Reforço

A bancada evangélica recebeu mais um reforço. Com a saída de Fábio Faria, para o Ministério das Comunicações, assume a vereadora Carla Dickson (PROS-RN) que é médica, evangélica e casada com um deputado estadual.

Corrupção na pandemia

Tem muito político se aproveitando do coronavírus para desviar dinheiro público. Nesse fim de semana, foram deflagradas mais operações. Uma em Oiapoque (AP), outra em São João do Meriti (RJ).

A Operação Panaceia, deflagrada em Oiapoque, investiga desvios de equipamentos e superfaturamento na compra de insumos hospitalares que eram para ser usados no combate a Covid-19 por parte da Prefeitura.

Já a Operação que aconteceu em São João do Meriti, Baixada Fluminense, foi pelo alto valor das máscaras compradas pela Prefeitura. O dono da empresa que forneceu o serviço já é investigado pelo ministério Público em fraudes de licitações.

Além disso, na semana passada, teve a Operação que está investigando o governador paraense Helder Barbalho. O mais engraçado é que saiu uma pesquisa de aprovação do governo do Pará e o índice de ótimo e bom da gestão dele é de 57%.

E depois?

A Cruz Vermelha japonesa lançou em abril uma campanha que se chama “O que vem depois do vírus”. O objetivo é que as pessoas não tenham medo da Covid-19. Um amigo meu, que mora no Japão, me mandou informações.

95 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]