Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Covaxin Precisa Medicamentos
Frasco da vacina Covaxin| Foto: Jagadeesh NV/EFE

O ministro do Tribunal de Contas da União pediu para o governo uma explicação sobre por que o preço da Covaxin, a vacina indiana, subiu de US$ 10,00 para US$ 15,00. Aí temos duas questões. A vacina não foi comprada, não tem negócio fechado. Eu até acho estranho que o TCU está perguntando, se ainda estão negociando, não fixou preço ainda, em primeiro lugar. Em segundo lugar, aquela narrativa que dizia que a aumentou 1.000% o preço? Quer dizer que de US$ 10,00 para US$ 15,00 é 1.000%? Ou não sabem fazer regra de três, que dá 50% que dá aumento. Aumento de 5 em 10, é 50%. É mais uma narrativa que vai para o lixo, deve ter saído do lixo.

STF bota no lixo a narrativa dos cheques para Michelle Bolsonaro

Agora tem outra narrativa que o Supremo botou no lixo. O Supremo, por maioria, aprovou o relatório do relator Marco Aurélio, com votos de Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Rosa Weber, Lewandowski e Nunes Marques. Enfim, a maioria do Supremo votou.

Joga no arquivo, joga no lixo, essa denúncia dos cheques de Fabrício Queiroz para Michelle Bolsonaro. Em outros tempos, nos tempos lá, do gabinete do deputado. A narrativa dá a notícia e omite pedaços. Isso é que é vergonhoso. Diz assim: “cheque de R$ 72 mil para Michelle Bolsonaro”. Foram muitos cheques, durante muitos pagamentos, durante cinco anos. Durante cinco anos deu um total de R$ 72 mil, ou seja, de R$ 1.200 por mês. É Fabrício Queiroz pagando contas em nome da Michele, que era chefe de gabinete e trabalhava no gabinete do deputado, antes de casarem até.

Mandaram para arquivo, chega de narrativa. Agora como essas narrativas vão para o lixo, aí inventam outras. Agora, apareceu um áudio é de rachadinha no gabinete do deputado de 1991 em diante. Mas o áudio é do deputado? Não, o áudio da ex-cunhada dele. E aí agora tem um senador, Alessandro Vieira (Cidadania-SE), do Cidadania que é o Partido Comunista Brasileiro, que mudou de nome, está protocolando CPI sobre essa rachadinha.

Claro que o senador leu a Constituição, ele jurou cumprir a Constituição, só que nós lemos também e lá está escrito que o Presidente da República, não pode responder por nada que seja anterior ao seu mandato. Seria crime, mas isso aí é denúncia de ex-cunhada. “Tem um áudio” mas isso aí ela pegou, gravou. Essas coisas a gente tem que se se prevenir, para as pessoas não pensarem que a gente não tem cérebro e acredita em tudo.

Volta à normalidade

Há uma lista agora, feita pela Bloomberg, de 53 países sobre grau de volta à normalidade depois da pandemia. Primeiro lugar vem os Estados Unidos, depois vem Nova Zelândia - que são duas ilhas - e depois vem a Suíça, pequenininha, aí Israel, pequenininho, a França, que tem a fama da liberdade, e a Espanha, que teve grandes problemas e abriu, com todos os problemas que teve, e a Austrália. Mas em último lugar, mais fechada no caos, a pobre Argentina.

A Argentina não sabe o que faz

A gente vai acabar chorando pela Argentina, porque o governo argentino está acabando com agricultura, acabando com a pecuária, acabando com a indústria, acabando com o comércio, acabando com serviços, acabando com o emprego.

E não sabe o que fazer e não resolve o problema da pandemia. Já aqui, o governo anunciou tem mais três meses de auxílio emergencial, agora vai até outubro. Começou em abril do ano passado, para garantir um reforço para quem precisa, vai dar R$ 9 bilhões a mais na economia por mês, atendendo aí famílias. A maior parte é R$ 250,00, sozinho R$ 150,00 e se a cabeça de família é mulher, R$ 375,00.

E com isso a economia anda, com otimismo de quem emprega, de quem investe, de quem abre negócio, de quem trabalha, de quem planta, de quem produz.

gazetadopovo

199 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]