Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Eduardo embaixador ou reforma da Previdência: o que chega primeiro ao Senado?
| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O que será que chega primeiro no Senado: a reforma da Previdência votada e aprovada ou o fim da discussão sobre Eduardo Bolsonaro embaixador em Washington votado e aprovado, ou não? Parece que vão chegar juntos no fim de setembro.

O presidente Bolsonaro, ainda na viagem à Argentina na cúpula do Mercosul, confirmou que deseja que o filho vá para a embaixada em Washington. É preciso consultar primeiro o governo americano para ver se ele aceita, o chamado pedido de agreement.

Isso pode ser feito pelo telefone, se é que isso ainda já não foi feito pelos dois presidentes. Tanto que se fala que o presidente Trump pode mandar o filho dele, Eric, para ser embaixador em Brasília. Eric tem mais ou menos a mesma altura e idade que o Eduardo, e ele também é o terceiro filho.

Só depois que a indicação segue para o Senado. Eduardo tem que passar por uma sabatina na Comissão de Relações Exteriores. As pesquisas que fizeram mostram empate. Depois disso vai para plenário, com votação secreta. Dizem que o presidente já está se mobilizando para conseguir voto para isso.

Mas as previsões tanto para reforma da Previdência quanto para a votação sobre Eduardo Bolsonaro cheguem juntas, no plenário, no fim de setembro.

Ainda sobre a reforma

Na terça-feira (17) houve mais uma sessão na Câmara sobre a reforma da Previdência com pouquíssima gente, mas com o mínimo necessário.

Já foram três das cinco sessões necessárias no intervalo entre a primeira e a segunda votação na Câmara. De modo que quando voltarem de férias - que começam hoje (18) - no dia 6 de agosto eles já podem ter mais duas sessões na Câmara, e votar o segundo turno da reforma. Com isso, a proposta vai para o Senado e começa a tramitação para votar os dois turnos.

Investigação da Copa do Mundo

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu investigação sobre um cartel para construir oito estádios da Copa do Mundo. Os estádios são os de Fortaleza, Manaus, Natal, Recife, Salvador, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte.

Estariam envolvidas as empreiteiras Andrade Gutierrez (cuja delação premiada partiu a investigação); OAS; Queiroz Galvão; Delta (que é a que fizeram a dança com guardanapos na cabeça, em Paris, com o governador do Rio de Janeiro); Odebrecht; Carioca Engenharia e Via Engenharia de Brasília.

Estão abrindo, também, investigação de cartel sobre contratos de empreiteiras com a Petrobras. Fizeram misérias com a Petrobras, em tudo que é confusão envolveram a empresa.

Adonaram a Petrobras. É o tal do patrimonialismo em que os políticos e os partidos que estão no governo tomam conta do estado brasileiro para tirar proveito. Enchendo os cofres dos partidos e os bolsos dos políticos.

Por fim...

O presidente Bolsonaro esteve ontem (17) rapidamente na Argentina para assumir a presidência do Mercosul.

Nessa reunião foi confirmado que turistas brasileiros que estiverem em qualquer país do Mercosul não vão mais pagar o extra de ligações que fizerem no telefone celular durante a viagem.

32 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]