Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O ex-juiz e pré-candidato à Presidência da República, Sergio Moro (Podemos).
O ex-juiz e pré-candidato à Presidência da República, Sergio Moro (Podemos).| Foto: Isaac Amorim/Ministério da Justiça.

Que surpresa para a PRF, que estava patrulhando a BR-316, no município de Peritoró, no Maranhão, quando parou um carro em que havia duas pessoas gaguejando, nervosas. A polícia queria saber o que havia naquelas sacolas e mochilas, e descobriu R$ 575.860,00, em diferentes notas.

Após investigação, a polícia descobriu que estava em nome da mãe de uma deputada, que disse que o carro tinha sido vendido recentemente, embora não tenha dado o nome de quem comprou o veículo. Digo, brincando, que deve ter sido comprada por uma transportadora de valores, para transportar mais de meio milhão de reais. É muita nota.

Sergio Moro

O Podemos está se reunindo para avaliar a candidatura de Sergio Moro, inclusive senadores do Paraná, que estão dando força para ele, como Álvaro Dias, Oriovisto Guimarães, Flávio Arns. Há uma fofoca na mídia que diz que ele poderia sair do Podemos e ingressar no União Brasil, que é a soma do DEM com PSL, ex-partido de Bolsonaro. Mas ninguém da União Brasil está confirmando isso. Há só um deputado que gostaria, e ninguém mais. Parece que o DEM não quer saber.

E o Moro vai ter que dar mais explicações. Ele já deu declaração dizendo que não pegou nenhum dinheiro da Odebrecht. Ele foi contratado, quando saiu do Ministério da Justiça, pela Alvarez e Marsal, um escritório jurídico americano, administrador judicial da Odebrecht, Galvão Engenharia e OAS – todo o pessoal da Lava Jato.

Eles pagaram para o escritório, segundo o TCU, R$ 42,5 milhões. Pelo menos, já vemos aí algum conflito ético, já que ele já foi juiz dos casos e aceitou trabalhar nesta empresa de advocacia que é, justamente, a que está fazendo a administração judicial dessas grandes empreiteiras envolvidas.

Não custa lembrar: o STF inventou uma história de que a 13ª Vara Federal de Curitiba não era o foro devido, e anulou todo o processo, que já tinha passado em 1ª instância, havia sido revisado no tribunal de Porto Alegre e no Superior Tribunal de Justiça. Foi uma coisa incrível o que se viu. E o Brasil calado diante disso. E Moro não reagiu a isso. É muito estranho.

Fim da pandemia

A OMS confirma: diretor da OMS para a Europa, Hans Kluge, reconhece que é possível que a pandemia acabe quando a omicron diminuir a contaminação; que vai contaminar 60% das pessoas da Europa e deixar imunidade. É isso que ele está dizendo. Como vai contaminar pessoas já vacinadas? Eu não sei, mas é o que ele diz.

Prefeitos do Rio de Janeiro e de São Paulo parecem que já reconhecem isso também. Eles adiaram o carnaval para abril, sabendo, certamente, que depois da omicron, acabou a pandemia.

Na última quinta-feira (20), acabou no Reino Unido qualquer restrição. Eles transferiram o carnaval para a festa de Tiradentes, feriado que é uma quinta-feira, dia 21 de abril, e aí se emenda sexta, sábado e domingo. O que eu acho estranho é festejar no dia da festa de um herói nacional, mártir da independência, que foi enforcado e esquartejado.

Conteúdo editado por:Alexandre Garcia
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]