i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Aviões em Foco

Ver perfil

Donos da Azul e da Avianca fazem propostas para comprar a TAP

  • PorGustavo Ribeiro
  • 15/05/2015 20:50
Airbus A319 da TAP (Foto: Mark Harkin/https://flic.kr/p/oyonFe)
Airbus A319 da TAP (Foto: Mark Harkin/https://flic.kr/p/oyonFe)| Foto:
Airbus A319 da TAP (Foto: Mark Harkin/https://flic.kr/p/oyonFe)

Airbus A319 da TAP (Foto: Mark Harkin/https://flic.kr/p/oyonFe)

Germán Efromovich, dono da Avianca Internacional e Avianca Brasil, e David Neeleman, dono da Azul e da Jetblue, apresentaram propostas para a compra da TAP, companhia aérea estatal de Portugal. A Quifel Holdings, de um empresário português, também entrou na concorrência. A informação é do jornal português Público.

Ao jornal Wall Street Journal, Neeleman disse acreditar que fez uma “oferta muito boa”. Ele não revelou o valor, mas confirmou que a oferta era por uma fatia de 61% da companhia aérea. A proposta, aliás, não foi feita pela Azul, e sim pela holding DGN que ele controla, com apoio de investidores da Azul e de fundo de investimento.

Em comunicado interno a funcionários da Azul, Neeleman confirmou essa posição. “Quero deixar claro que sou eu, David, quem está participando deste processo e não a Azul”, escreveu. “Caso eu e meu grupo sejamos vitoriosos nesta concorrência, isto certamento significará acordos e parcerias comercial entre Azul e TAP, fortalecendo a posição competitiva de ambas as companhias e estreitando ainda mais as já existentes”, completou.

Já Efromovich, com seu Synergy Group, tenta pela segunda vez levar a TAP. Em 2012, chegou a participar do processo de compra, mas o governo português não prosseguiu com a venda.

Nas próximas semanas, os conselhos executivo da companhia aérea e de acompanhamento da venda decidirão o vencedor. Até agora, não foi divulgado o valor de cada proposta. A intenção do governo é fechar o contrato rapidamente, ainda em junho.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.