i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Caixa Zero

Ver perfil

Cida vai evitar ao máximo um novo 29 de abril nas estradas. Mas até quando?

  • PorRogerio Galindo
  • 25/05/2018 18:08
Cida vai evitar ao máximo um novo 29 de abril nas estradas. Mas até quando?
| Foto:

Não é muito difícil entender a decisão de Cida Borghetti de evitar até onde for possível o uso da força nas estradas. Candidata, a última coisa que ela pretende é repetir o erro mais grosseiro do antecessor, o 29 de abril.

Os ânimos estão exaltados, os caminhoneiros já mostraram força e parecem dispostos a reunir. Já há gente prometendo derramamento de sangue caso forças policiais tentem desbloquear as rodovias. E não parece mera força de expressão.

Para Cida, mesmo que isso prolongue um pouco mais o movimento (e o evidente desconforto que isso traz à população), é melhor do que ter imagens de pancadaria em rede nacional de tevê faltando dois meses para as convenções.

Leia mais: A modernização de Temer nos devolveu aos anos 80

O que resta é tentar vencer o movimento pelo cansaço, pela conversa, ou rezar para que o governo federal faça pelo menos uma coisa útil no mandato Temer e consiga resolver a situação sem que seja preciso apelar para a força bruta.

Mas tudo tem limite: vai chegar um momento em que as cidades estarão desabastecidas de tudo, caso a greve se prolongue. E aí é de duvidar que o governo não faça alguma coisa. Porque ainda pior do que a pancadaria seria a população revoltada por um governo inerte.

Ser governo, meus amigos, não é fácil…

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.