Professora Josete. Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo.
Professora Josete. Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo.| Foto:
Professora Josete. Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo.

Professora Josete. Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo.

A câmara de Curitiba negou mais uma vez o título de utilidade pública para o IBDSEX, instituto de pesquisa ligado ao Grupo Dignidade, de defesa dos direitos dos homossexuais. Nesta segunda, 14 dos vereadores votaram contra a concessão, e só oito a favor, Houve quatro abstenções.

O título chegou a ser aprovado em primeiro turno, anetes das eleições. Mas, para evitar votar antes da eleição de outubro, os vereadores pediram adiamento por 25 sessões. Na volta ao plenário, votaram e derrubaram o título. Porém, a autora do projeto, Professora Josete, reclamou que as 25 sessões não haviam sido respeitadas.

Nesta segunda, o assunto voltou à pauta e, mais uma vez, embora o instituto estivesse com toda a documentação em dia, o projeto foi derrotado. Esta foi apenas a segunda vez na história da Câmara em que um projeto de utilidade pública é rejeitado. O outro também era para uma ONG ligada a direitos dos gays, a organização da Parada da Diversidade.

Os vereadores que se mostraram a favor do projeto chegaram a brincar com a recusa dos colegas. “Ninguém é obrigado a se filiar a uma instituição após votar favoravelmente a sua utilidade pública”, disse o líder do prefeito, Paulo Salamuni (PV).

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]