i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Caixa Zero

Ver perfil

Juíza obriga sindicato a retirar críticas a Ricardo Barros das ruas

  • PorRogerio Galindo
  • 13/12/2017 14:06
Ricardo Barros. Foto: Hedeson Alves/Gazeta do Povo.
Ricardo Barros. Foto: Hedeson Alves/Gazeta do Povo.| Foto:

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, conseguiu uma liminar judicial que obriga sindicatos de policiais a retirarem seu nome e foto de outdoors que criticam a reforma da previdência. A liminar foi concedida pela 16.ª Vara Cível de Curitiba.

O Sindicato dos Policiais Rodoviários do Paraná e a União dos Policiais do Brasil espalharam cartazes com fotos de políticos paranaenses que votariam a favor das mudanças na previdência sugeridas pelo governo de Michel Temer. Entre eles, está Ricardo Barros, deputado federal eleito e atualmente no cargo de ministro.

O texto dos outdoors diz que esses políticos querem “acabar com a sua aposentadoria” e pede que a população não deixa que eles façam isso. Barros disse que isso lhe causa prejuízos morais.

A juíza Beatriz Fruet de Moraes deferiu parcialmente a liminar. Não ordenou a retirada dos cartazes e do material como um todo nas redes sociais: ordenou apenas que se tirem as referências a Barros.

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.