Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Ogeny Pedro Maia Neto, novo presidente da Urbs. Foto:Cesar Brustolin/SMCS
Ogeny Pedro Maia Neto, novo presidente da Urbs. Foto:Cesar Brustolin/SMCS| Foto:

O prefeito Rafael Greca acaba de escolher o novo titular da área mais problemática de sua gestão: o transporte coletivo. O novo titular da Urbs assume o cargo com frota sucateada, passagem cara e brigas judiciais em andamento.

Ogeny Pedro Maia Neto, indicado para o posto, era diretor-administrativo do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), responsável pela prestação de assistência médica para servidores municipais. Não tem carreira política: atuou como empresário antes de ir para o setor público.

Um dos muitos desafios a serem enfrentados é a renovação da frota. Curitiba tem mais de 500 ônibus com a vida útil vencida. Em teoria os veículos quando chegam a dez anos de uso deveriam ser retirados de linha, na prática os donos das empresas tem uma liminar que os isentam dessa obrigação. Com isso a população vê os ônibus perdendo portas, pegando fogo e estragando constantemente.

Leia mais: Veja quais ônibus da sua linha já estão vencidos

Os ônibus estão sem renovação desde a gestão Fruet, quando os empresários conseguiram uma liminar para não comprar mais veículos alegando que a tarifa técnica não cobria o valor da depreciação. A liminar continua valendo até hoje. Greca tenta resolver o caso na conversa mediada, mas até agora, nada.

Caso tenha de erguer o preço da tarifa para satisfazer os empresários, Greca poderia ter de subir ainda mais a passagem uma das mais caras do país. Para evitar isso, a prefeitura vem cobrando R$ 4,25 sem repassar o valor total aos empresários. A diferença seria uma espécie de “poupança” para comprar os ônibus novos.

Colaborou: Camila Abrão.

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]