Foto: Antonio Cruz/ABr.
Foto: Antonio Cruz/ABr.| Foto:
Foto: Antonio Cruz/ABr.

Foto: Antonio Cruz/ABr.

Nunca na história deste país… a população esteve tão polarizada. Os fatos desta noite de quarta-feira mostram claramente que uma imensidão de gente está revoltada com as atitudes de Lula e Dilma – muito especialmente com a conversa revelada pela Justiça em que os dois conversam sobre o termo de posse do presidente “para ser usado em caso de necessidade”. Ou seja: para caso alguém quisesse prendê-lo.

De seu lado, os petistas e simpatizantes do governo acusam o juiz Sergio Moro de agir politicamente para prejudicar o governo. Isso porque o juiz levantou o sigilo das conversas telefônicas de Lula e Dilma no mesmo dia em que a conversa ocorreu. Assim: o trecho foi gravado no início da tarde. Logo em seguida, anexado aos autos, com comentários..E, ainda na mesma tarde, vazou.

Coisa rara, mas desta vez parece que os dois lados dessa frenética competição partidária têm certa razão. Lula e Dilma ultrapassaram o limite ao deixar claro que o cargo serve, antes de mais nada, parar tirar a investigação da primeira instância. Para fugir de Moro. O “caso de necessidade” é exatamente esse: para o caso de Lula ser preso.

Do outro lado, é muitíssimo estranha, além de irresponsável, a divulgação de dados confidenciais de um processo, à pressas, envolvendo uma presidente da República. E parece que o juiz teria agido sob medida para beneficiar a oposição. O que, obviamente, não deveria ser o caso.

Triste mesmo, além de todo o resto, é ver que cada lado só consegue ver o erro de uma das partes.

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]