i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Caixa Zero

Ver perfil

Projeto que obrigava ensino de criacionismo vai para a gaveta

  • PorRogerio Galindo
  • 08/01/2015 14:06

Artagao_091210Com o fim do mandato atual dos deputados estaduais, vários projetos que não chegaram a ser votados serão necessariamente arquivados. Com isso, só se algum deputado os reapresentar eles voltarão a ser rediscutidos. Um dos que vão para a gaveta, pelo menos por enquanto, é o polêmico projeto de Artagão Jr. (PMDB) que prevê a obrigatoriedade do ensino do criacionismo nas escolas públicas e privadas no estado.

Artagão já tinha apresentado o projeto outras vezes e é bem provável que o faça de novo no novo mandato, apesar de a Secretaria de Educação já ter emitido parecer contrário à aprovação. No ano que passou, a CCJ iria rejeitar o projeto, mas como sabia que não haveria tempo para votar em plenário, acabou deixando que tudo morresse na casa mesmo.

Aliás, destino igual terá o projeto apresentado por Marco Feliciano (PSC) na Câmara dos Deputados, copiado integralmente do projeto de Artagão: vai para a gaveta.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.