Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Rubens Recalcatti. Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo.
Rubens Recalcatti. Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo.| Foto:

O deputado Recalcatti (PSD) apresentou um projeto para proibir que as delegacias de polícia abriguem presos, ainda que temporariamente, no estado do Paraná.

A guarda de presos é um problema crônico nas delegacias. Além de ser um problema do ponto de vista institucional, já que o certo é os presos serem encaminhados para cadeias e presídios, há uma série de outras consequências.

As delegacias não têm, em muitos casos, a menor condições de abrigar seres humanos. No caso da Delegacia de Homicídios de Curitiba, por exemplo, os detidos ficam em uma cela embaixo da escada.

Também há uma epidemia de fugas das delegacias, que não têm a mesma estrutura nem o isolamento das prisões, o que expõe a risco a população do entorno.

Por último, os policiais que deviam estar nas ruas investigando crimes estão na verdade fazendo custódia dos presos, como se fossem carcereiros, o que aumenta a impunidade.

No entanto, o projeto parece fadado ao fracasso. Beto Richa chegou ao governo em 2011 falando em tirar todos os presos das delegacias em um ano. Depois o prazo passou para quatro anos. Seis anos e meio depois, tudo está igual.

Como o estado continua sem dinheiro e a maior parte dos deputados vota conforme a orientação do governador, os presos continuarão amontoados por aí.

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]