i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Caixa Zero

Ver perfil

Richa também tem eleitores “internacionais” em sua página

  • PorRogerio Galindo
  • 19/08/2014 14:20
Richa também tem eleitores “internacionais” em sua página
| Foto:

Não é só Gleisi Hoffmann (PT) que tem eleitores “internacionais”. O site do governador Beto Richa (PSDB) conta com pelo menos duas eleitoras que “acreditam” no tucano e que não são exatamente paranaenses. Assim como no caso da petista, são modelos que posaram para bancos de imagens estrangeiros.

beto acredito

A moça acima por exemplo, apesar de acreditar no governador do Paraná, dificilmente votará nele em 5 de outubro. Como mostra a imagem abaixo, ela pode acreditar em várias causas. Basta escrever na plaquinha em branco que ela segurou para fazer a foto para o Shutterstock.

beto acredito shutter

A moça que aparece no site de Richa ensinando a adesivar os perfis nas redes sociais também é uma modelo. Ou talvez se trate de uma eleitora paranaense que mora do outro lado do mundo, em Moscou, já que ela aparece, entre outras, nessa página com textos escritos em alfabeto cirílico.

Richa acredito 2Beto acredito shutter 2

Assim como no caso de Gleisi, vale ressaltar que não há qualquer ilegalidade. Bancos de imagem estão aí para isso mesmo. Mas como propaganda política não deveria ser o mesmo que anúncio de sabão em pó, o eleitor poderia querer acreditar que quem “acredita em Beto” acredita mesmo nele.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Siga o blog no Twitter.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.