i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Caixa Zero

Ver perfil

Rússia vota lei que permite bater na mulher e nos filhos uma vez por ano

  • PorRogerio Galindo
  • 26/01/2017 16:53
Rússia vota lei que permite bater na mulher e nos filhos uma vez por ano
| Foto:

O Congresso russo votou nesta semana uma lei que descriminaliza agressões domésticas. Pelo texto, quem bater na mulher ou nos filhos não será responsabilizado, a não ser que cause traumatismo sério ou que a violência seja repetida.

Segundo a revista britânica Economist, o motivo da decisão da Duma (equivalente à Câmara dos Deputados) é que é preciso respeitar a tradição do povo russo. A lei russa previa penas especiais para quem agredisse a esposa ou os filhos – como em outros países, levava-se em consideração que eram pessoas em situação de fragilidade que muitas vezes não tinham como reagir nem escapar da violência.

Os conservadores achavam a lei um absurdo por supostamente fazer com que o pai fosse punido mais duramente por bater no filho do que se o vizinho batesse na mesma criança. A Economist diz ainda que a Igreja Ortodoxa teria se oposto à lei, por achar que o direito a usar de violência contra familiares, desde que fosse de maneira “amorosa e razoável”, com boa intenção, era defendido pela própria Escritura.

O resultado da nova lei é que os homens russos, em respeito à tradição, poderão bater nos seus parentes mais próximos desde que não repitam sempre isso – mais especificamente, a agressão poderá ocorrer uma vez por ano.

Além disso, a agressão voltará a ter de ser denunciada pela própria vítima – e não mais pela polícia ou pelo Ministério Público, como acontece em outros países e acontecia na Rússia antes dessa nova onda conservadora.

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.