Ivan Valente, líder do PSol na Câmara. Foto: Leonardo Prado/Câmara dos Deputados
Ivan Valente, líder do PSol na Câmara. Foto: Leonardo Prado/Câmara dos Deputados| Foto:
Ivan Valente, líder do PSol na Câmara. Foto: Leonardo Prado/Câmara dos Deputados

Ivan Valente, líder do PSol na Câmara. Foto: Leonardo Prado/Câmara dos Deputados

O PSol apresentou na tarde desta segunda-feira (28) na Câmara dos Deputados pedido de impeachment do presidente Michel Temer (PMDB). A bancada do partido afirma que o peemedebista cometeu crime de responsabilidade ao não ter demitido imediatamente Geddel Vieira Lima da Secretaria de Governo ao tomar conhecimento de tentativa de interferência dele no Ministério da Cultura para liberar uma obra de seu interesse particular. O ex-ministro deixou o cargo na última sexta-feira (25).

Temer é acusado também de ter atuado para pressionar o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero para a liberação da obra de interesse pessoal de Geddel. O prédio em questão é um empreendimento de luxo na Barra, bairro nobre de Salvador.

O líder do PSol na Câmara, Ivan Valente, disse que “advocacia administrativa e tráfico de influência são crimes e Geddel e Temer os cometeram”.

A tramitação do pedido de impeachment depende do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tem poder para impedir o processo.

Outros líderes de partidos de oposição também articulam pedidos de impeachment de Temer. Parlamentares do PT devem pedir A oposição anunciou que pedirá ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que investigue a atuação de Temer no

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) disse que está finalizando pedido de impeachment contra Temer e que conta com apoio de movimentos sociais, sindicais e estudantes, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a União Nacional dos Estudantes (UNE).

Temer nega acusações. O presidente disse mais de uma vez que sua conversa com Calero sobre o assunto foi uma tentativa de “arbitrar” um conflito entre órgãos diferentes da administração.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]