i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Certas Palavras

Foto de perfil de Certas Palavras
Ver perfil
Renda mínima

O fim do desconto simplificado do IR e o “tiro pela culatra”

  • 05/10/2020 13:13
Desconto do IR
| Foto: Reprodução/Instagram/@jairmessiasbolsonaro

A expressão ‘o tiro saiu pela culatra’ remete ao século 18, quando as armas ofereciam pouca segurança ao atirador, mas se enquadra a algumas medidas cogitadas pelo governo que retroagem ao atraso. O exemplo mais claro disso é a proposta em estudo para acabar com o desconto simplificado nas declarações do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF).

Assim como o significado da expressão ‘tiro pela culatra’, a medida em análise no Ministério da Economia pode ter efeito nulo ou até contrário ao que está sendo esperado. Isso sem considerar que a proposta tem como princípio a elevação da carga tributária sobre a classe média.

Quem opta hoje pelo modelo simplificado tem uma dedução padrão de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, abatimento que substitui todas as outras deduções. O limite atual desse desconto é de R$ 16.754,34 por contribuinte.

A partir do momento em que o governo eliminar o abatimento automático, todos os contribuintes passarão a fazer a declaração completa. E é aí que o ‘tiro pode sair pela culatra’ do governo. O presidente Jair Bolsonaro, como defensor das armas, deveria estar atento para não levar um tiro invertido, como se diz no popular.

Muitos contribuintes que hoje não querem perder tempo – e muitas vezes com pagamento de contadores – revolvem rapidamente com a declaração simplificada do IR. Esses, certamente vão declarar cada centavo a que têm direito a partir da mudança de regras.

Consultas médicas, hospitais, cirurgias plásticas relacionadas à saúde, tratamentos dentários, fisioterapia, tratamentos psicológicos e psiquiátricos, exames, tratamento de saúde no exterior, planos de saúde, próteses e despesas com cadeira de rodas estão entre os gastos que passarão a ser declarados.

Também entrarão gastos com educação própria e dos dependentes, relacionados à educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, educação superior, compreendendo (graduação, pós-graduação mestrado, doutorado e especialização) e educação profissional (ensino técnico e o tecnológico).

Há ainda a possibilidade de abater no IR despesas com plano de previdência do PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e doações feitas a fundos municipais, estaduais e federais e parte do recebido de aluguel em caso de sublocação.

A avaliação de que alguns contribuintes que atualmente declaram o IR pelo modelo simplificado passarão a pagar mais impostos tem fundamento. Mas também há quem pode conseguir mais descontos pela declaração completa, bastando uma apuração mais rigorosa dos gastos que serão declarados no modelo completo. Colocando na balança, o resultado de arrecadação para o governo pode ser pífio, isso se não piorar.

Substituindo a expressão ‘tiro pela culatra’, outro ditado popular que pode ilustrar a iniciativa do governo é ‘o feitiço virou contra o feiticeiro’: a insatisfação da classe média virá imediatamente.

A busca de garantia de renda mínima à parcela da população em estado de pobreza é iniciativa elogiável e precisa ser perseguida, mas a articulação para elevar imposto de renda da classe média não é bem-vinda.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • S

    SUSANA HENTSCHKE MACHADO

    ± 0 minutos

    Mais uma bomba no colo do brasileiro, já tão espoliado por tributos altíssimos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • M

      Margarete Kolczycki Borges

      ± 14 dias

      A única certeza, é que as pessoas pagarão mais, pois o governo gastador também irá tirar várias deduções hoje válidas na declaração.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • P

        Pedro Zanoni

        ± 14 dias

        A Receita Federal pode analisar bem. Claro na declaração completa TODOS GASTOS SERAO REGISTRADOS Além de proporcionar emissão de recibos indevidos (não gastos) . mas com certeza contarão para dedução.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • J

          JOSMAR PORTUGAL VAZ

          ± 14 dias

          Brasil : desordem e desprogresso...

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • R

            Road Warrior

            ± 14 dias

            A Receita Federal è o unico orgão do Governo, que Legisla, Autua, Regula, Interpreta, Julga recurso e ainda por cima tem “bônus por desempenho” estendido aos inativos... Instrução Normativa hierarquicamente “superior a Decreto Lei” ... só pra RFB

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • J

              Jota

              ± 14 dias

              Convite à sonegação.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              Fim dos comentários.