A expectativa é que os editais sejam publicados ainda em 2020
A expectativa é que os editais sejam publicados ainda em 2020| Foto: Divulgação/MP-AP

Está contratada a organizadora dos próximos concursos para promotor de justiça substituto e para servidores do quadro permanente de pessoal do Ministério Público do Amapá (MP-AP). De acordo com a publicação do DOE (abaixo), o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) será a instituição responsável pela realização de ambos os concursos.

Um edital terá a oferta de nove vagas imediatas e cadastro de reserva no cargo de promotor de justiça substituto, função que exige a graduação em Direito e, no mínimo, três anos de prática jurídica. O outro edital terá dez vagas imediatas e cadastro de reserva nos cargos de técnico administrativo e analista ministerial (assistente social, psicólogo e tecnologia da informação).

Os editais serão publicados em breve. O promotor André Araújo, chefe de gabinete da procuradoria-geral de justiça, garantiu que a abertura do concurso para promotor deve acontecer em 15 dias, a contar da assinatura do contrato com o Cebraspe. Já o concurso para servidores não tem data prevista, mas poderá ter início ainda em 2020.

Últimos concursos

O último edital para o cargo de promotor de justiça foi publicado pela Fundação Carlos Chagas em 24 de maio de 2012 (acesse aqui) com a oferta de dez vagas imediatas e formação de cadastro de reserva. Na época a função tinha remuneração inicial de R$ 20.677,84. Os candidatos foram avaliados mediante prova objetiva com 100 questões de múltipla escolha, além de posterior prova discursiva composta por quatro questões dissertativas e uma peça processual. Houve, ainda, para os candidatos classificados nas provas escritas, entrevista, exame psicotécnico, prova oral, prova de tribuna e prova de títulos.

Para servidores do quadro permanente do MP-AP o último edital também foi publicado pela Fundação Carlos Chagas em 24 de maio de 2012 (acesse aqui) com a oferta de 40 vagas imediatas e cadastro de reserva nos cargos de analista ministerial (nas áreas de Administração, Arquitetura, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Direito, Economia, Engenharia Civil, Psicologia, Serviço Social e Tecnologia da Informação) e técnico ministerial (Informática, Motorista e Auxiliar Administrativo). Na ocasião o cargo de analista ministerial (nível superior) tinha o vencimento inicial de R$ 4.633,38. Já para técnico ministerial (nível médio/técnico) a remuneração inicial era de R$ 3.404,09. Os candidatos foram avaliados mediante prova objetiva com 60 questões de conhecimentos gerais e específicos, sendo apenas 50 para os cargos de nível médio e técnico, além de posterior prova prática de direção veicular para o cargo de técnico ministerial - motorista.

Veja os concursos com inscrições abertas em todo o Brasil |

Deixe abaixo os seus comentários e também acompanhe as principais notícias do blog Concurseiros no Linkedin, Facebook e Instagram da blogueira Thais Nunes.

(com informações do Ministério Público do Amapá)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]