Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O cargo exige o nível superior em qualquer área de atuação.
O cargo exige o nível superior em qualquer área de atuação.| Foto: Jaqueline Noceti/Secom

Está autorizado o concurso do Departamento de Administração Prisional (DEAP) do estado de Santa Catarina, que terá 600 vagas para agente penitenciário, cargo que de acordo com o edital do último concurso (2013), exige o diploma de conclusão de ensino superior em qualquer área de formação e a Carteira Nacional de Habilitação no mínimo na categoria B, além de outros requisitos comuns aos concursos da área de segurança pública.

VEJA TAMBÉM: Quer morar em Santa Catarina? O estado tem 32 concursos abertos

O concurso foi divulgado pelo governador do estado após uma audiência com representantes do Grupo de Monitoramento e Fiscalização (GMF) do Sistema Prisional do Tribunal de Justiça (TJSC). De acordo com o governador Carlos Moisés, as 600 vagas para agentes do sistema prisional catarinense supre a demanda para ativação de novas alas, novas unidades prisionais e também futuras unidades que serão construídas.

O governador também confirmou que a publicação do edital está prevista para os próximos dias, juntamente com a divulgação do cronograma com a previsão do início das atividades dos novos agentes.

Benefícios do cargo

De acordo com Lei Complementar n.º 675 de 3 de junho de 2016 (veja aqui), que estabelece o plano de carreira e vencimentos dos cargos de Agente Penitenciário e Agente de Segurança Socioeducativo do Quadro de Pessoal da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SJC), o valor do vencimento básico inicial do cargo de Agente Penitenciário (e do Agente de Segurança Socioeducativo) é de R$ 1.157,43 (classe IV nível 1), que será acrescido do Adicional de Atividade Penitenciária de 222,25%, além de outros benefícios, como adicional por tempo de serviço, gratificação por hora extraordinária, adicional noturno e auxílio alimentação.

Último concurso

O último concurso para o cargo de Agente Penitenciário (e Agente de Segurança Socioeducativo) foi organizado pela Fepese e teve edital publicado em 20/09/2013 (acesse aqui). Os inscritos enfrentaram prova objetiva no dia 10 de novembro de 2013, apenas 51 dias após o início da seleção, sendo aplicada nas cidades de Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Joinville e Lages. Na ocasião, os candidatos responderam 70 questões de múltipla escolha das matérias de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Direitos Humanos, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Penal, Direito Processual Penal e Legislação Estadual.

(Foto: James Tavares/Secom)
(Foto: James Tavares/Secom)

Os classificados na prova objetiva enfrentaram posterior prova de capacidade física, prova de aptidão psicológica vocacionada, exame toxicológico e, ainda, investigação social para verificação de antecedentes pessoais, todas as quatro etapas de caráter apenas eliminatório. Não houve reserva de vagas para portadores de deficiência em razão dos cargos em disputa exigirem aptidão física plena.

Os aprovados nas cinco etapas, após serem nomeados e empossados, foram convocados para o Curso de Formação Inicial de Agente Penitenciário e Agente de Segurança Socioeducativo respectivamente.

Veja os concursos com inscrições abertas em todo o Brasil |

Deixe abaixo seus comentários e sugestões de assuntos que você gostaria de ver aqui espaço Concurseiros. Siga a página da blogueira Thais Nunes no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]