Drible no panelaço, pronunciamentos de Dilma via internet vão continuar
| Foto:

A decisão da presidente Dilma Rousseff de fazer um pronunciamento pela internet – e não em cadeia de rádio e televisão abertas – no dia 7 de setembro foi considerada um sucesso pelo ministro da Comunicação Social, Edinho Silva. A estratégia evitou o desgaste provocado por panelaços, que marcaram discursos anteriores da petista.

“O último pronunciamento da presidenta bateu todos os recordes de acesso das redes do Planalto. Eu não posso achar isso ruim. Só posso achar isso bom e querer que ela continue utilizando. Ainda, além de bater todos os recordes de acesso, repercutiu em todas as redes de televisão em horário nobre. Eu penso que a estratégia está acertada”, disse o ministro, durante conversa com jornalistas de veículos regionais, ontem, em Brasília.

A estratégia já havia sido adotada no 1º de maio, mas sem tanta repercussão. No feriado do Dia da Independência, Dilma defendeu que a crise econômica obrigou o governo a administrar “remédios amargos”. Também pediu que os líderes políticos “ponham de lado interesses individuais ou partidários”.

Sobre a reação da presidente às críticas, Edinho disse que a ordem é manter a “normalidade”.

“Se não é panelaço, tem vuvuzela, se não tem vuvuzela, tem passeata. Faz parte da democracia. Se nós formos achar que toda forma de manifestação popular vira um problema, estamos criticando o sistema democrático. A presidenta tem usado um conceito, com o qual eu tenho plena concordância: nós temos que lidar com normalidade com as manifestações sociais”, declarou.

***

Curta a página do Conexão Brasília no Facebook!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]