i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Conexão Brasília

Foto de perfil de Conexão Brasília
Ver perfil

No Congresso, Beto faz como os congressistas: corteja Renan e a cúpula do PMDB

  • PorAndré Gonçalves
  • 08/08/2013 10:38
No Congresso, Beto faz como os congressistas: corteja Renan e a cúpula do PMDB
| Foto:

Beto Renan

O período pós-manifestações acentuou o controle formal e informal que o PMDB faz do Congresso Nacional. Além de comandar a presidência da Câmara e do Senado, o partido tem liderado as principais rebeliões contra o governo Dilma. Assumiu de vez o papel de inimigo íntimo da presidente.

A política que vale para Brasília também vale para os estados. Ontem, o governador Beto Richa (PSDB) fez uma porção de visitas de “cortesia” à cúpula nacional peemedebista. Tem motivos nacionais, como o pedido de apoio à aprovação dos empréstimos internacionais do estado, e locais, como uma possível aliança com o partido em 2014.

O tucano teve diferentes conversas com o vice-presidente da República, Michel Temer, os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Henrique Eduardo Alves, o presidente nacional da legenda, senador Valdir Raupp, e o líder da legenda na Câmara, Eduardo Cunha.

Em resumo, rodou todo o primeiro escalão do partido. Em especial no diálogo com Temer, frisou que conta com dois secretários estaduais do partido. Para Renan, pediu celeridade na aprovação dos empréstimos – os quais, segundo ele, vão chegar ao Senado em dois meses.

A estratégia vai dar certo? Difícil dizer. Até que se prove o contrário, o PMDB continua sendo uma confederação de partidos. E o PMDB do Paraná continua tendo Roberto Requião como principal figura.

A propósito, Requião se dá muito bem com Renan Calheiros. E a principal adversária de Richa em 2014, a ministra Gleisi Hoffmann, também teve um encontro ontem com Temer. Foi pela manhã, antes da visita do governador.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.