Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Milton Ribeiro foi exonerado nesta segunda (28) após colocar o cargo à disposição do presidente Jair Bolsonaro e, por isso, é o primeiro tema em debate neste episódio de Hora do Strike. O ministro da Educação vem sendo acusado de possível liberação irregular de verbas do MEC para favorecer prefeitos ligados a pastores evangélicos.

>> >>Faça parte do canal de Vida e Cidadania no Telegram

Na semana passada, o vazamento de um áudio de conversas particulares entre Milton Ribeiro, pastores e prefeitos desencadeou uma série de denúncias contra o ministro.

Gilmar Santos, presidente da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil, e seu assessor, Arilton Moura, teriam atuado informalmente no gabinete do ministro para facilitar a distribuição de recursos em troca de propina.

Além de pedidos de investigação em vários órgãos e convocações para prestar esclarecimentos no Congresso, Milton Ribeiro passou a sofrer um processo de fritura dentro do governo. Mesmo tendo apoio do presidente para continuar no cargo, optou por sair para cuidar de sua defesa.

O presidente Jair Bolsonaro aceitou o pedido de exoneração e a decisão já foi publicada no Diário Oficial da União.

Milton Ribeiro, Alcolumbre e Lula

Além da notícia da exoneração do ministro da Educação, outras duas ocuparam as manchetes dos jornais nos últimos dias: as denúncias contra a família Alcolumbre e a campanha antecipada para Lula pelos artistas do festival Lollapalooza, que passou a ser chamado de LULApaloosa.

No sábado (26) o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, acionou o TSE contra a organização do festival de música alegando que houve propaganda eleitoral antecipada em favor do ex-presidente Lula durante o show de Pabllo Vittar.

O pedido foi acatado pelo ministro Raul Araújo, que estipulou multa de R$ 50 mil para a organização do Lollapalooza em caso de novas manifestações de artistas durante os shows. Mesmo com a decisão, outros músicos ignoraram a sentença.

Os dois temas também estão em análise neste 7º episódio da 3ª temporada de Hora do Strike.

Hora do Strike

O programa Hora do Strike vai ao ar às segundas, às 20h, ao vivo. Eu, Cristina Graeml, e os comentaristas de política Kim Paim e Gustavo Gayer estamos em todos os episódios. A quarta janela é ocupada por um comentarista convidado a cada semana.

Nesta segunda quem participa do programa é a dona de casa mineira vidrada em política, Bárbara, do canal Te Atualizei no YouTube. Bárbara virou referência em análise política entre o público conservador. Seu canal tem mais de 1,5 milhão de inscritos.

Agradecemos a você, assinante, que proporciona a produção de conteúdos como este. Se gosta de Hora do Strike sugira para amigos, convidando-os a assinar a Gazeta do Povo pelo link promocional disponível na página especial do programa, que você pode acessar aqui.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]