i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Diogo Schelp

Foto de perfil de Diogo Schelp
Ver perfil
Internacional

Por que a política externa bolsonarista vai ter que mudar

  • Por Diogo Schelp
  • 28/06/2020 18:08
política externa de Bolsonaro
O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo| Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil

O mundo não é mais o mesmo de quando Jair Bolsonaro assumiu a presidência do Brasil e decidiu entregar a condução da política externa à tríade de discípulos de Olavo de Carvalho formada por seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, pelo assessor especial Filipe Martins e pelo chanceler Ernesto Araújo. Assim como a pandemia do novo coronavírus transformou o Bolsonaro meritocrata em um Bolsonaro assistencialista e obrigou o austero Paulo Guedes, ministro da Economia, a abrir os cofres públicos para a gastança emergencial, também provocará mudanças profundas no jogo internacional que vão exigir um ajuste de rumos na política externa bolsonarista.

A política externa bolsonarista até agora caracterizou-se por quatro pilares de atuação. O primeiro é o alinhamento ao governo do presidente Donald Trump, nos Estados Unidos, e a outros movimentos nacionalistas ao redor do mundo. O segundo é a postura de atrito com regimes ditos "comunistas", como a Venezuela e a China. O terceiro é a retórica contra o multilateralismo e a cooperação global, o que se reflete, por exemplo, no enfraquecimento do Brasil como liderança na pauta da preservação ambiental. O quarto é a defesa de uma agenda conservadora em instâncias internacionais, o que tem levado o Brasil a votar junto com países islâmicos em questões como direitos sexuais e reprodutivos.

Os três primeiros pilares atrapalham a ala pragmática do governo Bolsonaro, pressionada por setores econômicos do Brasil com forte presença internacional. Os interesses desses grupos exportadores ou dependentes de investimentos externos são representados em ministérios como os da Agricultura, de Tereza Cristina, e da Infraestrutura, de Tarcísio de Freitas. Para esses setores, o alinhamento automático com os Estados Unidos só compensa se houver vantagens comerciais (que não ocorreram) e não atrapalhe negócios com outros países (como esteve prestes a acontecer em diversos momentos). Além disso, as declarações que irritam os chineses põem em risco o maior mercado externo do agronegócio brasileiro e a imagem de destruidor da natureza afasta investidores.

A ideologia se sobrepôs ao pragmatismo na formulação da política externa bolsonarista porque ela atende à clientela eleitoral do presidente. Ou seja, sob Bolsonaro, há uma tensão entre os interesses externos de setores econômicos que apoiam o governo, como o agronegócio, e a visão de mundo da base mais ampla do bolsonarismo. Assim, comprar briga com a China agrada o eleitor mais ideológico de Bolsonaro, mas pode ser ruim no médio e longo prazo para o empresário do setor agroexportador que apoia o presidente.

Charles F. Hermann, um dos principais teóricos americanos em relações internacionais da atualidade, escreveu que são quatro os fatores capazes de levar a mudanças profundas na política externa de um país.

O primeiro é uma alteração na liderança do país, seja pela troca de governo, seja pela mudança de postura do governante. Neste segundo caso, o líder de um país pode decidir fazer uma correção de rumo de sua política externa por convicção própria ou porque algo mudou em sua percepção dos problemas externos. Não é o que está acontecendo com Bolsonaro.

A segunda fonte possível de mudança em política externa encontra-se no nível da burocracia estatal. A perda de influência ou uma mudança de postura da tríade Eduardo Bolsonaro-Filipe Martins-Ernesto Araújo, por exemplo, poderia reverter o rumo da política externa adotado até agora. Não há indícios de seja esse o caso.

A terceira fonte de mudança é a reestruturação doméstica, ou seja, modificações no segmento da sociedade no qual o governo se sustenta politicamente. Mas tampouco há indícios que de isso esteja acontecendo. Ao contrário, pressionado pela crise política e pelo cerco judicial a seus aliados (nos inquéritos do STF) e à integrantes de sua família (no caso Queiroz), Bolsonaro tende a reforçar sua base eleitoral mais fiel — e a política externa é um dos instrumentos para isso.

O quarto fator capaz de provocar uma alteração de rumos significativa na política externa é a ocorrência de um choque externo, que Hermann definiu como "evento internacional dramático". A pandemia do novo coronavírus é, sem dúvida, um desses eventos.

Entre as transformações na conjuntura internacional que a pandemia está desencadeando ou pode desencadear podemos citar o reequilíbrio de forças entre as potências, com a China tentando aproveitar o momento para conquistar terreno e influência; a recessão global e a maior dificuldade de atrair investimentos para países emergentes como o Brasil; a renovação da preocupação com temas que dizem respeito à sobrevivência de longo prazo da humanidade, como a saúde global e a preservação do meio ambiente; e a possível interrupção do ciclo nacionalista nos Estados Unidos.

Algumas dessas transformações são dadas como certas, como a econômica, que afetará os esforços exportadores e de atração de investimentos do Brasil.

Outras ainda terão contornos mais definidos nos próximos anos ou meses. O futuro político dos Estados Unidos é uma delas. As pesquisas de intenção de voto, por enquanto, indicam que Trump terá uma disputa duríssima pela reeleição este ano — em grande medida por causa das insatisfações com a maneira como ele lidou com a pandemia nos Estados Unidos. Sem Trump, os formuladores da política externa bolsonarista terão de rever o alinhamento automático com os Estados Unidos.

O choque externo da pandemia pode obrigar Bolsonaro a dar mais espaço para a ala pragmática do governo na definição do posicionamento internacional do Brasil. E isso pode ser bom.

27 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 27 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • S

    Sergio Roberto de Andrade Leite

    ± 0 minutos

    Desculpem o "pragmatismo" com "gui". Aproveito para afirmar que este artigo é muito ruim. Espero que não haja mudança na filosofia de governo. Foi nela que nós votamos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sergio Roberto de Andrade Leite

    ± 3 minutos

    Venezuela e China são "comunistas" entre aspas? Que história é essa? Parece-me que a tônica deste artigo é a do "levar vantagem", apelidado de "praguimatismo", e que ética e valores são coisinhas dispensáveis. Lamentável.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Plinio Gustavo Prado Garcia

    ± 29 dias

    Caro Diogo, concordo em parte com sua opinião. Mas o Brasil haverá de superar estes momentos de dificuldade gerada pela pandemia. Quanto à politica externa, suas palavras são de que"A ideologia se sobrepôs ao pragmatismo na formulação da política externa bolsonarista". Ora, foi a ideologia defensora das ditaduras comunistas, do marxismo, do Foro de São Paulo, que embasou a política externa do petismo nos governos Lula e Dilma. O que faz o governo Bolsonaro, nesse particular, é uma correção de rumo. Ainda bem!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MILTON DE JESUS VELANI

    ± 29 dias

    Mais um artigo ******* de um colunista que quer parecer mais culto de que todos! Um verdadeiro robô da Globo!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Austríaco-PR

    ± 30 dias

    Nenhum MRE anterior apresentou tantos e tão bons resultados em tão pouco tempo. O articulista não parece ser mais que um esquerdista medíocre que sita livros dos quais só ouviu falar ou leu a orelha....

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nico Gavelick

    ± 30 dias

    É claro que é bom haver cooperação internacional, mas o problema é que as pessoas que vivem reclamando da submissão de Bolsonaro a Trump parecem não perceber que o tal multilateralismo tem se tornado, em muitos casos, uma submissão cega à China.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    jose rodorval ramalho

    ± 30 dias

    Muito desejo e pouca análise factual. Os sucessivos superávits da balança comercial e a capacidade (por instinto de sobrevivência) de se adaptar às pelejas internacionais vão na contramão dos desejos escatológicos do articulista. Menos fígado e mais cérebro, meu filho!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Elias Quadros

    ± 30 dias

    Posição deles em relação aos USA: de quatro.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Mello

    ± 30 dias

    Artigo recheado de wishful thinking.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 30 dias

    Schelp, vai fazer seu discurso esquerdo/progressista lá na Globo Lixo, ou pode ser na Veja, eheheh.. Bom pra vc, prezado delinquente intelectual, era a polítixa externa do lulopetismp. Qual era o "eixo"? Venezuela, Irã, Coreia do N., Cuba, quem mais mesmo Shelp? China comunista? Aquela que espalhou o COVID-19 pra se dar bem? Ah!, mas ela compra o nosso soja, né?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • K

    Klin

    ± 30 dias

    Política externa não se faz com "ideologias".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    Wagner Lopes

    ± 30 dias

    Me responda qual o país que ficou mais rico comercializando com a China. A resposta é não existe. E depois qual pais ficou mais rico comercializando com os EUA. A resposta é todos, inclusive a China. Pense primeiro antes de escrever roteiros para torcer a verdade. Esquerdista é aquele que vai torcendo a verdade.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos eisenschlag

    ± 30 dias

    Ate' entendo o articulista ter um vies esquerdista mas ser ignorante quanto a geopolítica e' vergonhoso. Por exemplo o flagrante desconhecimento de uma simples dinamica de mercado como quem tem mais poder de barganha, quem e' dono do alimento ou quem precisa dele para sobreviver??

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nm

    ± 30 dias

    Que barbaridade esse artigo ... acho que o comentarista está querendo ser ministro de relações exteriores do Lula é claro.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlo

    ± 30 dias

    https://youtu.be/zEFbTOWGEpY De acordo com o próprio Ministério de Relações Exteriores, o investimento direto no país está crescendo ano a ano. Mesmo durante a Pandemia cresceu 3%. Logo, considero que a política externa está sendo bem conduzida.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    IvoHM

    ± 30 dias

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    André Sena Pereira

    ± 30 dias

    Artigo enviesado, míope e parcial. Leu meia dúzia de jornais Nem Left e repetiu. Esse tipo de informação digerida não aguentamos mais.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Avlis Sotnas

      ± 30 dias

      enviesado? acho q a sua visão tá mais enviesada. a política externa de Bolsonaro pode ser considerada um "sucesso"? nas eleições ele prometeu q ideologia não teria vez na política externa; não está fazendo justamente o contrário?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Anderson

    ± 30 dias

    Fanáticos, Brasil largado as traças na mão de extremistas

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pedro tenvia

    ± 30 dias

    Se for para voltar a política externa de Lula, financiando paises do foro de São paulo a fundo perdido, ou receber com pompa Maduro, Fidel e cia, melhor então deixar como está pois já foi pior, muito pior.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Avlis Sotnas

      ± 30 dias

      política externa tem de ser pragmática. países não tem amigos, tem interesses. vá ver se o trump deixa de fazer negócio com a China, com países islâmicos. tem q ser muito burro pra aplaudir a pior política externa q já vimos: um ministro louco, q adora o bezerro de ouro e se esforçando para perdermos parceiros comerciais.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    Wander

    ± 30 dias

    Ajustes precisam ser feitos, é inegável, mas se levarmos em conta nosso alinhamento anterior, levado a cabo por Celso Amorim, acredito que já houve algum progresso. Celebrar a ditadura Venezuelana como "excesso de democracia", receber o negacionista do holocausto, na época presidente iraniano Ahmajinejade com todas as pompas, espalhar embaixadas e se alinhar com ditaduras africanas, não é exemplo do melhor que ocorria na nossa política internacional.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • Z

    Zé Bochecha

    ± 30 dias

    Nem a esposa, que também é diplomata, aguentou o Beato Salu.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eliane C

    ± 30 dias

    A China agradece os seus comentários. Argh!!!!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    ERALDO ANTUNES

    ± 30 dias

    Aprendi bastante com esse artigo. Parabéns ao articulista. Sua opinião tem harmonia com o aumento da pressão pela saída do falastrão Ministro Ernesto Araújo. O País precisa de um Chanceler mais "pé no chão", com sensatez e cautela no que diz para não "queimar" países parceiros nas relações comerciais. O agronegócio agradece.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CSG

    ± 30 dias

    A política internacional não precisa mudar , precisa começar. Mas acho pouco provavel que exista alguem neste desgoverno que saíba o que é política internacional sem agressão.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    DENISSON HONORIO DA SILVA

    ± 30 dias

    Meu caro jornalista, há várias várias maneiras de interpretar o contexto internacional. Mas para agenda interna, a mudança se deu através da eleição do Bolsonaro. Não queríamos mais o alinhamento automatico com as tais causas progressistas. Se houver a derrota de Trump, tanto faz. Porque como você mesmo disse o Brasil não levou na em troca. Para o caso da China. Não estamos sós. A Europa também está desgostosa. E aquele país, precisa do Brasil quanto nós precisamos dela. Não se faça de tolo. Recomendo a leitura de Kissenger e Raymond Aron.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.