Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Ministério da Educação ou Desenvolvimento Humano?
| Foto:
Ivonaldo Alexandre/ Gazeta do Povo
Será possível conhecer e dar a atenção necessária para 300 alunos e ainda ensinar a matéria?

Se perguntarmos para os profissionais da educação qual é a sua missão teremos respostas essencialmente contraditórias. Talvez a maior diferença seja que uma parcela acredita que sua tarefa é ensinar os conteúdos programados, ou seja, instruir, e a outra vê seu trabalho com possibilidades de promover o desenvolvimento humano, indo além das dimensões intelectuais.

Para as pessoas que defendem que a escola deve se limitar a ensinar disciplinas, como Matemática e Português, uma forte justificativa é que cabe às famílias o papel de educar. Nesse caso, como ficam as crianças e adolescentes criadas por familiares que não cumprem esse papel? Como elas interagem na própria escola? Como elas viverão em sociedade? Qual impacto que essas pessoas “mal-educadas” terão na vida das “bem-educadas”?

Por outro lado, alguns acreditam que a escola, além instruir, deve ser um local de aprendizado de valores, de competências para a vida e de transformação humana. Como fazer isso em um sistema que foi criado para instruir? Caro leitor, se coloque no lugar de um professor que trabalha com 10 turmas de 30 alunos e fica com cada grupo apenas 3 horas por semana. Será possível conhecer e dar a atenção necessária para esses 300 alunos e ainda ensinar a matéria?

Mais do que reformas pontuais, é preciso definir com clareza a missão da educação. Quando isso acontecer teremos uma mudança estrutural, com diversos desdobramentos que envolverão a formação dos professores, o currículo escolar, as estruturas físicas das escolas e quem sabe até mesmo o nome do Ministério da Educação, que poderá ser alterado para termos que não deixem dúvidas do seu papel.

>> Este artigo foi escrito por Luciano Diniz, coordenador da pós-graduação em Educação Integral da Associação Gente de Bem.

>> Quer saber mais sobre educação, mídia, cidadania e leitura? Acesse nosso site! Siga o Instituto GRPCOM também no twitter: @institutogrpcom.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]