i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Educação e Mídia

Foto de perfil de Educação e Mídia
Ver perfil

O enigma da motivação

  • PorInstituto GRPCOM
  • 23/07/2013 17:08
Aniele Nascimento Gazeta do Povo
Aniele Nascimento Gazeta do Povo| Foto:
Aniele Nascimento Gazeta do Povo

Aniele Nascimento Gazeta do Povo

A ideia que tínhamos até recentemente de que recompensas materiais ou financeiras, como bônus e prêmios de participação, era a chave para a motivação parece não se aplicar com a mesma eficácia às tarefas em grande parte intelectuais ou criativas exercidas pela maioria de nós hoje em dia.

A necessidade que temos atualmente de autonomia em nossas tarefas, de sentir que contribuímos para algo maior e de obter o reconhecimento que achamos devido apresentam-se como os novos pilares da motivação.

Mas e quando esses conceitos abstratos como a autonomia, relevância e reconhecimento não se aplicam ao que temos que fazer no dia a dia? Objetivos estritamente individuais como estudar para a prova de amanhã, concluir aquele trabalho de dez páginas ou estudar para um concurso público para um cargo o qual desejamos nossa aprovação?

Motivação é sem dúvida uma resposta mais emocional do que racional. Apesar de entendermos racionalmente os benefícios de obter o melhor desempenho em tudo aquilo que nos dispomos a fazer seriamente, sentimos que esse nem sempre é a o caminho mais apropriado. Distanciar-se do grupo é arriscado e por isso instintivamente tendemos sempre a nos mantermos na média, protegidos pela coletividade.

Felizmente, nosso senso de coletividade é bastante limitado. Normalmente consideramos como sendo o grupo ao qual participamos apenas algumas poucas pessoas com as quais mais nos identificamos e mantemos contato com maior frequência. É justamente esse comportamento social tribal e inevitável o que mais contribui para o nosso sucesso quando a motivação parece ser o maior problema.

Cercar-se das pessoas que consideramos referência e viver entre os melhores é, sem dúvida, um caminho certo para o sucesso, seja este pessoal, profissional ou acadêmico.

>> Marcel Kroetz é Analista de Tecnologia da Informação e membro da Associação Mensa Brasil.

>> Quer saber mais sobre educação, mídia, cidadania e leitura? Acesse nosso site! Siga o Instituto GRPCOM também no twitter: @institutogrpcom.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.