i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Filipe Figueiredo

Foto de perfil de Filipe Figueiredo
Ver perfil

Explicações para os principais acontecimentos da política internacional

América Latina

O retorno à democracia na Bolívia e o governo brasileiro

  • Filipe FigueiredoPor Filipe Figueiredo
  • 20/10/2020 08:10
bolívia eleição arce
Apoiadores de Luis Arce comemoram fora da sede do partido Movimento pelo Socialismo (MAS), depois que Arce venceu as eleições gerais do país, em La Paz, em 19 de outubro de 2020| Foto: Aizar RALDES/AFP

Depois de quase um ano de anomalia institucional, a Bolívia poderá seguir sua vida com um presidente eleito pelo voto. No último 18 de outubro, o país vizinho realizou eleições gerais, para ambas as casas do legislativo nacional e para a presidência. Os resultados finais ainda não estão prontos, mas todas as estimativas impõe a vitória do candidato Luis Arce, do Movimento ao Socialismo, o partido de Evo Morales, em primeiro turno. Junto às estimativas, os principais nomes da oposição já concederam derrota e parabenizaram o presidente eleito, como a atual presidente interina Jeanine Añez. Algumas perguntas, entretanto, ainda permanecem.

É importante frisar que a Bolívia vivia uma anomalia institucional, já que, em novembro de 2019, um golpe depôs Evo Morales da presidência. O tema foi abordado aqui na época, no texto intitulado Não, Evo Morales não é santo. E sim, houve um golpe de Estado na Bolívia. Caso o leitor tenha deixado passar, recomendo revisitar o texto. Independentemente do que o leitor possa sentir ou pensar em relação ao governo Evo, sua pessoa ou suas ideologias, é gritante que houve uma ruptura institucional naquele momento, numa situação de tensão originada quando do descumprimento de referendo popular pelo próprio Evo Morales.

Novo presidente 

luis arce bolívia
O candidato presidencial de esquerda da Bolívia, Luis Arce (C), do partido Movimento ao Socialismo, comemora com o companheiro de chapa David Choquehuanca (D), em 19 de outubro de 2020, em La Paz, Bolívia| RONALDO SCHEMIDT/AFP

No último ano isso ficou ainda mais claro, com as diversas auditorias apontando problemas no relatório da Organização de Estados Americanos (OEA), o pilar da acusação de fraude eleitoral em novembro de 2019. Inicialmente as novas eleições seriam em maio, adiadas duas vezes por causa da pandemia do novo coronavírus, e foram organizadas pelo governo interino de Jeanine Añez, ex-senadora que, no final de 2019, era apenas a quinta na linha sucessória para a presidência, com debates jurídicos sobre a validade de sua posse.

O governo Añez trocou todas as autoridades eleitorais bolivianas, que realizaram o novo pleito. Inclusive, ela era candidata, mas os péssimos resultados nas pesquisas a fizeram abrir mão da chapa, com a justificativa de não fragmentar o voto anti-MAS. Na madrugada do dia 18 para o dia 19, ela parabenizou Luis Arce e seu vice, David Choquehuanca, pela vitória eleitoral. A eleição também contou com diversas missões observadoras internacionais, dado justamente o clima de tensão no país e o receio de alguma “marmelada” eleitoral.

Uma das missões foi, novamente, da OEA e, na manhã do dia 19, o secretário-geral Luis Almagro parabenizou, via redes sociais, a chapa vencedora. Posts não possuem poder de lei, mas o simbolismo dessas mensagens não podem ser ignorados. Nem que seja por Almagro não ter se feito de rogado. Considerando essas circunstâncias, da organização pelo governo interino e das missões internacionais, é virtualmente impossível acusar Arce ou o MAS de fraude. As bocas de urna também apontam provável maioria do MAS em ambas as casas do legislativo.

Restam algumas perguntas, entretanto, algumas concretas, outras mero exercício especulativo. Primeiro, as concretas. Quem é Luis Arce? Conhecido como Lucho, economista, ele foi ministro da área do governo Evo Morales por onze anos, de 2006 a 2017. Na média do período, a Bolívia cresceu 4,8% ao ano, com uma média mundial de 2,75% ao ano. A pobreza foi reduzida em mais da metade. É interessante notar que um fenômeno se repete com Arce, assim como com muitos nomes da economia em governos de esquerda latino-americanos: ele é visto como moderado por alguns setores da esquerda.

Não é um ideólogo, não é um radical. No caso das eleições bolivianas, ele sequer era o candidato mais à esquerda, com Feliciano Mamani, líder sindical dos mineradores, também candidato, ficando com menos de 1% dos votos. Dada essa orientação anterior, o cenário político boliviano e o contexto mundial, é muito improvável que Arce adote medidas bruscas em seu mandato. O pronto reconhecimento do resultado eleitoral, de certo modo, responde a segunda pergunta.

Perguntas

Existe possibilidade de Arce ganhar, mas não levar? Ou seja, não ser empossado? Hoje, improvável, mas Añez deu declarações anteriores nesse sentido e, ao menos por enquanto, é a comandante das forças armadas e da polícia nacional. Seria, sem dúvida alguma, um retrocesso que Arce fosse impedido de assumir. A terceira pergunta é em relação à política externa boliviana. Añez, em seu ano como interina, deu uma guinada na política do país, se aproximando dos EUA e de Israel, distanciando de Cuba, da Argentina, do México e da China, e ingressou no Grupo de Lima sobre a Venezuela.

Arce será um pragmático, provavelmente. Fará algumas mudanças para agradar suas bases partidárias mas guiará sua política por termos comerciais. Algo, inclusive, que foi um erro do breve governo Añez, já que azedar relações com a Argentina, onde está a maior comunidade boliviana fora do país, passa longe de ser sábio. São cidadãos que trabalham e mandam divisas para seus familiares, contribuindo para a economia boliviana. Digno de nota também é o fato de que o governo Añez manteve boas relações com a Rússia, parceira na construção de uma usina nuclear na Bolívia e na exploração de gás.

Finalmente, a pergunta talvez menos importante, mas que vai receber mais atenção de diversos setores da mídia: Evo Morales vai poder retornar para a Bolívia? Existem dois motivos para classificar essa pergunta como pouco importante. Primeiro, Arce sabe que um retorno de Evo poderia significar acusações dele ser um “poste” do ex-presidente e eclipsar sua própria figura, além de exaltar ânimos, tanto entre aliados quanto na oposição.

Segundo, uma eleição para o executivo, teoricamente, não afeta o funcionamento do judiciário. Para demonstrar postura republicana, Arce provavelmente poderá até trabalhar pelo retorno de Evo, mas dificilmente o fará de forma efusiva. Finalmente, a pergunta especulativa, para os debates online, na ausência das mesas de bares e restaurantes. Se Lucho Arce tivesse sido o candidato um ano atrás, como teriam sido os eventos? Uma vitória em primeiro turno, como agora, teria sido questionada, como foi com Evo? Impossível sabermos.

Relação com o Brasil

Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, diz que entrada do Brasil na OCDE é uma das prioridades da política externa do país quando a pandemia passar.
Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo| Marcelo Camargo/Agencia Brasil

Resta saber como o governo brasileiro vai agir. Até agora não ocorreram pronunciamentos nem notas para a imprensa do Itamaraty. É sabido que o chanceler Ernesto Araújo se encontrou com Luis Fernando Camacho, o líder de direita conhecido por sua militância que une política e catolicismo. Pelas prévias, Camacho ficou com 14% dos votos. Infelizmente, é improvável que Ernesto Araújo deixe de lado sua verborragia ideológica e tenha uma abordagem produtiva em relação ao país vizinho.

O presidente Jair Bolsonaro também já teve posturas igualmente ideológicas e estéreis na direção do governo argentino após as eleições, ou seja, não permite muita esperança em vínculos fortalecidos com o novo governo boliviano. Falta o atual governo brasileiro compreender que as relações entre o Brasil e seus vizinhos antecede o governo e durará além do governo, independente de simpatias ou birras ideológicas. É necessário pragmatismo, justificado pela importância da relação entre Brasil e Bolívia.

Anos atrás, uma jurista chegou ao disparate de dizer, em rede nacional, que a Bolívia seria insignificante para o Brasil. A realidade é bem distante. O Brasil importa da Bolívia 46% do gás natural consumido aqui, com preços muito mais competitivos do que conseguiria de outros fornecedores desse produto essencial para a economia brasileira. Além disso, o Brasil é o maior parceiro comercial da Bolívia e exporta 1,5 bilhão de dólares em uma pauta bastante diversa, com penetração brasileira em setores que o Brasil pouco exporta para outros mercados.

Brasil e Bolívia também partilham a maior fronteira terrestre brasileira, com quase três mil e quinhentos quilômetros de fronteira, maior do que a fronteira entre o México e os EUA. A divisa percorre cidades, como a conurbação de Corumbá, e diferentes biomas. Como cooperar para o melhor funcionamento possível da fronteira, incluindo aí pautas tidas como importantes pelo governo brasileiro, como repressão ao tráfico de drogas, mantendo um distanciamento baseado meramente em critérios ideológicos?

Sem falar no imenso número de bolivianos no Brasil. Em São Paulo eles passam de cem mil, a maior comunidade estrangeira da metrópole. Trabalham, produzem, realizam comércio e aumentam o intercâmbio cultural. Sobra então uma pergunta, impossível de responder nesse momento: como será a reação do governo brasileiro ao novo presidente boliviano? A esperança é que seja de apoio e de cooperação. E que essa reação seja mútua, sem que Arce adote uma política de antagonismo para uma pose de afirmação. Uma amizade Brasil e Bolívia, para o bem dos dois Estados.

22 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 22 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • D

    DANIEL ALVES DOS SANTOS

    ± 0 minutos

    Evo é um tipico socialista cheio de falcatruas nas costas, mais neste artigo que não sabe de suas historia vai achar que é um santo, é um traficante de drogas assim como foi Hugo Chavez e é Nicolas Maduro, recomento artigos do Leonardo Coutinho aqui da Gazeta do Povo sobre o tema e tbm o livro dele proprio Hugo Chavez o espectro, la tem passagens do santo Evo Morales e seu socialismo bonzinho.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    DANIEL ALVES DOS SANTOS

    ± 3 minutos

    Bela defesa ao socialismo. Evo Morales é sim um maluco assim como todo socialista é e renunciou por pressão popular devidos as fraudes e a muitas outras coisas, desrespeito ao referendo por exemplo isso vc não cita. Todo socialista depois que sai do poder da uma de coitado e encontra colunista tendenciosos para fazer sua defesa explicita ou velado igual esta.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Denilson Gomes Privado

    ± 15 horas

    Já está dando certo na Argentina, pobreza crescente!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Allan Jose Alves

    ± 4 dias

    verborragia ideológica é o meu ovo. Ainda somos dependentes do gas boliviano mas isto tem data para acabar.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Allan Jose Alves

    ± 4 dias

    Ainda acho que houve fraude eleitoral o bagual sai corrido se esconde na argentina e agora o seu poste esta sinalizando para ele voltar. Não acredito que o povo seja tão cego.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eden Lopes Feldman

    ± 4 dias

    Apenas lembro o episódio da usina da Petrobrás entregue aos bolivianos e do acordo comercial para compra do gás denunciado como extorsivo pela indústria brasileira na era petista. E que agora Bolsonaro está levando o Brasil a uma maior utilização do nosso gás natural. Diminuindo a compra do gás boliviano. A Bolívia não vai gostar. E aí o socialismo radical vai ser mais ouvido. E a convivência será difícil. Bolívia e Argentina retornaram ao mesmo caminho. Opção deles. Não temos nada a ver com isto. Mas devemos defender nossos interesses e sermos pragmáticos no comércio.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Decio mango

    ± 4 dias

    QUA QUA QUA ...que bando de filhos da PTa...bolivia é lixo pais de indio cocaleiro ********* ..povo burro como todo comunista tem de morrer de fome

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlos Dória Santos

    ± 5 dias

    Quem nasceu pra vira-latas jamais será lobo. Bolívia ama o Socialismo, então não espera sair da lama tão cedo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    PT NUNCA MAIS

    ± 5 dias

    O que acha da alteração da Constituição para se eternizar no poder e em controlar o judiciário. Moraes sim é um golpista que quer se eternizar no poder. Só tapeia ingênuos!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • P

      PT NUNCA MAIS

      ± 5 dias

      * Morales

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Mauricio Conde

    ± 5 dias

    Todo o caos político e institucional na Bolívia seria evitado caso o índio cocaleiro respeitasse o resultado do plebiscito popular para reformas eleitorais. Se tivesse aceitado e apoiado a eleição de um sucessor, tudo seria evitado. Mas não, quis ser maior que as leis eleitorais, quis ser a personificação da Democracia. A América Latina é a periferia do planeta.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pedro tenvia

    ± 5 dias

    Devagar e veremos Gulags, não temos o frio siberiano como tinha Stalin mas temos florestas como tinha Pol Pot, digo mais, o Brasil deve romper todos os laços com estes países e deportar todo refugiado pois escolheram ser escravos livremente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    De Rossi

    ± 5 dias

    Aos poucos nossa querida América vai voltando à sua normalidade. A supressão do golpe na Venezuela, o retorno de um governo do povo na Argentina. Agora nossos irmãos bolivianos escolhem um camarada preparado, culto e experiente. Viva Simon Bolivar! Viva José de San Martin! Viva Che! Viva Evita Peron! E um viva para o maior PR que o Brasil já teve: Luis Inácio Lula da Silva! Chega logo 2022.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • E

      EDUARDO SABEDOTTI BREDA

      ± 5 dias

      Sorte sua que o Brasil ainda é uma democracia e não é governado pelos líderes de dos países por você citados. Caso contrário, poderia ir preso por falar algo assim. Liberdade de expressão só existe onde há democracia.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Clovis

    ± 5 dias

    Excelente Felipe. Aprecio muito seus textos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Frederico Guizini dos Santos

    ± 5 dias

    Se é que se possa chamar de "ganhou o candidato de esquerda" de "retorno à democracia"!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • L

      Luiz Ernesto Bulau Dable

      ± 5 dias

      Chamar de democracia o período de Evo no último mandato é brincadeira Vá a Santa Cruz e converse com as pessoas

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MARCIO ROGERIO DAVID

    ± 5 dias

    Qual seria o título do texto, caso a vitória fosse do candidato à direita, democracia em vertigem? Aguardemos o que virá com o passar dos dias do novo governo boliviano.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    Vini Costa

    ± 5 dias

    Parabéns pela Coluna, Filipe. Ter a oportunidade de ler seus texto, com toda certeza, pesou muito na minha decisão de assinar a Gazeta.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • V

      Vini Costa

      ± 5 dias

      ***textos

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Dilbert

    ± 5 dias

    Excelente análise. Infelizmente faltam profissionalismo e pragmatismo em nossa política externa, tocada por gente incapaz e despreparada para os desafios de um mundo complexo. Enquanto amadores boçais seguem vomitando asneiras ideológicas, vamos ficando cada vez mais isolados e menores no mundo, e talvez até a Bolívia nos deixe de lado.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.