i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Flavio Quintela

Foto de perfil de Flavio Quintela
Ver perfil

Rumo ao abate!

  • Por Flavio Quintela
  • 02/07/2019 17:10
Rumo ao abate!
| Foto: Pixabay

Há pouco mais de dois anos, Donald Trump anunciou a saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris sobre mudanças climáticas. A maior parte da mídia brasileira criticou o presidente americano e pintou cenários catastróficos para o planeta Terra em decorrência dessa decisão. Somente os jornalistas e influenciadores mais à direita no espectro político (eu incluso) comemoraram o fato, dado que o acordo tem baixíssimo impacto real no controle de agressões ambientais; ele é, basicamente, um arcabouço burocrático supranacional a serviço de uma agenda comprovadamente furada. O atual assessor internacional do presidente da República, Filipe G. Martins, estava entre os que louvaram a decisão de Trump. Em artigo onde lista os maiores feitos do presidente americano em seus primeiros seis meses de governo, Martins diz que Trump "retirou os EUA do Acordo de Paris, evitando que a economia fosse afetada por uma carga extra de regulações ineficazes”.

Mais de um ano depois, Martins trabalhava ativamente na campanha de Jair Bolsonaro à presidência. No início do mês de setembro, o então candidato disse em público que, se eleito, poderia tirar o Brasil do Acordo de Paris, pois as premissas previstas afetavam a soberania nacional. Passadas algumas semanas, com a eleição já decidida, Bolsonaro reiterou a posição contrária ao acordo. Disse ele, em 28 de novembro de 2018: "Ao nosso futuro ministro [Ernesto Araújo], eu recomendei que se evitasse a realização desse evento [Conferência do Clima] aqui no Brasil. Até porque eu peço que vocês nos ajudem, está em jogo o 'triplo A' nesse acordo.” Um dia depois, o presidente francês, Emmanuel Macron, deu a entender que a possibilidade de que seu governo apoiasse o acordo comercial entre a União Europeia (UE) e o Mercosul dependia da posição do presidente brasileiro sobre o acordo. Suas palavras foram "Não podemos pedir aos agricultores e trabalhadores franceses que mudem seus hábitos de produção para liderar a transição ecológica e assinar acordos comerciais com países que não fazem o mesmo. Queremos acordos equilibrados.” Em resposta, Filipe Martins tuitou "Uma modestíssima sugestão ao Presidente Emmanuel Macron. Antes de defender o Acordo de Paris, que tal defender primeiro Paris? Faça um acordo com o seu próprio povo antes de criticar as decisões do governo brasileiro e interferir desrespeitosamente em nossas questões domésticas.”

Como se pode ver, não faltam provas de que Martins desaprovava o Acordo de Paris, nem que defendia que o Brasil saísse dele o quanto antes. Ou não?

A data agora é 28 de junho de 2019. O mesmo Filipe Martins, agora assessor da presidência, tuitou "Histórico! Graças ao grande empenho do Presidente Jair Bolsonaro, nossos negociadores acabam de fechar o Acordo Mercosul-UE, o maior acordo comercial entre blocos econômicos de todos os tempos, cobrindo 1/4 da economia mundial e um mercado de 750 milhões de pessoas. Grande dia!” Nenhuma menção, no tuíte, a uma das condições para que o acordo seja realmente posto em prática: que os países do Mercosul continuem signatários do Acordo de Paris.

Qual a “moral" dessa história? Simples: o bolsonarismo não tem nada de inovador em termos de propaganda política populista. Os fins continuam justificando os meios no Brasil sob Bolsonaro. Os princípios não passam de bandeiras temporárias para captar a admiração e submissão do povo. A adoração ao político da vez continua bovina e a esperança do povo brasileiro continua sendo depositada em um falso herói. Quase tudo que a “direita" criticava na esquerda se tornou prática comum de grande parte dos críticos, especialmente da parte que se beneficiou com poder ou dinheiro. E o governo, movido a toneladas de adoração popular, usa e abusa do ufanismo e da manipulação emocional para realimentar o processo. O próprio Martins, dois dias atrás, tuitou “O povo brasileiro é grandioso” em razão de mais uma manifestação popular, desta vez em apoio ao ministro Sérgio Moro. Na sequência de tuítes não falta a simbologia ufanista: “a mensagem da nossa brava gente brasileira”, “patriotismo significa amor de um povo pelo que ele é”, “é o que nossa gente está construindo nas ruas”. Cada tuíte com milhares e milhares de likes e outros milhares de compartilhamentos. E ai de quem fizer um comentário em tom de crítica! A única posição aceitável é de joelhos ao presidente enviado por Deus para salvar nossa pátria. Os que ousam se levantar são tachados de isentões, covardes e traidores. Não há espaço para o contraditório na manada. A ordem é pastar em silêncio. Se for preciso falar, que seja para exaltar o mito. Rumo ao abate!

15 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 15 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • O

    Oswaldo Peter Santucci Hosszu

    ± 2 dias

    Gosto do Flávio Quintela, mas que artigo mequetrefe! Inveja pouca é bobagem, não é mesmo queridão? Continue escrevendo livros, nisso você é bom.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • Z

    Zyss

    ± 2 dias

    Prezado Flávio, concordo com o seu ponto de vista. Mas nesse caso, entrou o peso da balança. Aqui foi pesado os prós e contras. A análise econômica pesou muito. Desta vez o jogo político atuou de forma honesta. Também acho esse acordo de Paris uma furada.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • W

      Willy Rossi Dierkes

      ± 2 dias

      Concordo plenamente. Os caminhos tem curvas, portanto não se pode botar uma viseira e querer andar sempre em frente.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fabrício Fernandes Fontana

    ± 2 dias

    O Governo está fazendo, ou tentando fazer, exatamente aquilo que prometeu em campanha. Ás vezes precisa ser pragmático, fugir da sua agenda e fazer o que é melhor para o país naquele momento, desde que não seja nada ilegal, sem problemas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Simone

    ± 2 dias

    Concordo plenamente! Infelizmente, estão se confirmando as piores previsões: tal qual o lulopetismo, o bolsonarismo é uma religião política, na qual a razão é substituída pela fé cega num líder populista. O próximo passo é a adoção de uma moral e ética seletivas a fim de justificar o clássico “os fins justificam os meios”. Dessa forma, admitem para si a conduta que nos outros é absolutamente reprovável. Hipócritas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • Z

      Zyss

      ± 2 dias

      hahahaha

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Andre Gordon

    ± 2 dias

    Quando o governo age com pragmatismo, tem duplo padrão. Quando se mantém firme, é autoritário!!! Você conhece o Filipe e sabe que ele é muito sério e competente. Não se deixe dominar pelo sentimento mesquinho de inveja.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eduardo Prestes

    ± 2 dias

    Esse acordo do clima, até onde pude perceber, tem uma agenda “anti-capitalista” e “terceiro mundista”, punindo os países mais ricos e sendo leniente com países pobres. Há também mecanismos de “transferência de renda”, que retiram recursos dos países ricos para financiar governos corruptos e ineficientes do terceiro mundo. O problema não é a defesa do meio ambiente, mas os prejuízos seletivos implicados no acordo, que trata os países ricos como vilões. O Trump está certo em preservar a soberania americana e buscar mecanismos autônomos de defesa da natureza e do clima.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    Valdemar Katayama Kjaer

    ± 2 dias

    Concordo plenamente. Espero que o Brasil finalmente entre no mercado mundial dos países livres em vez de se manter mero fornecedor de commodities pra ditadores comunistas e muçulmanos, um consumidor de produtos industrializados por escravos chineses. O clima deve ser abordado com razão, sem cair nos extremos de ecoterroristas esquerdistas, nem malucos ditos de direita que ignoram fatos concretos. Conservadores, como Scruton, entendem a importância de CONSERVAR o ambiente para as futuras gerações. Conservadores são preservacionistas porque pensam no futuro dos filhos que ama. Só não são loucos de acreditar que o estado é capaz de guiar a sociedade nesse processo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Tiago dos Reis Vieira

    ± 2 dias

    Discordo totalmente, que eu saiba ele não mudou sua opinião em relação ao acordo de Paris, o próprio Ministro do Meio Ambiente disse que vai permanecer no acordo porém não vai aceitar nenhuma intervenção externa nas questões brasileiras. A questão aqui é que muito de vocês acham que o governo é populista, e está utilizando-se dessa questão para manipular a população. Todo governo é no fundo populista, porém você falar que quem está no governo está fazendo as mesmas práticas da esquerda que eles criticavam, aí não tenho que discordar, é muito.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Tiago Pontual Waked

    ± 2 dias

    Os 3 comentários que li até o momento só comprovam o ponto do articulista. Nenhum deles apresentou argumentos contra algum ponto do artigo, só fizeram reclamar. Aprendemos a ter independência de pensamento. Aplaudamos qd se mereça, critiquemos qd se deva. Muita paz!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • T

      Tiago Pontual Waked

      ± 2 dias

      *Aprendamos

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Francisco

    ± 2 dias

    Deixa eu ver se entendi: se não negocia e cede é jacobino, se cede e negocia é populista! Não sei qual o problema entre uns e outros e o Filipe Martins, e não quero saber, não me importa, mas não adianta ficar repetindo pra si mesmo, e pra gente, que está fazendo crítica isenta, que é um pensador independente, etc. Pois alertar sobre os riscos de qualquer utopia terrena, de qualquer religião política, de qualquer idolatria a sistemas e figuras políticas, é uma coisa bem diferente, o que sobressai agora é apenas sentimentalismo tóxico, ressentimento, como bem ensina Dalrymple. Mas há cura. Melhoras.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    WILSON

    ± 2 dias

    Pouco vale comentar ....O articulista vai engolir as próprias palavras dentro de alguns poucos dias ,quando os resultados positivos continuaremr aparecendo. Pobres carpideiras de esquerda ,vão gastar os olhos de tanto chorar ... Os cães ladram e a caravana passa .....

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Manoel Cesar Romero

    ± 3 dias

    Que coisa? Manada? vá se abraçar com o tiririca e os governadores do nordeste tongo, sonso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.