i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

GazzConecta Colab

Foto de perfil de GazzConecta Colab
Ver perfil
Indústria 4.0

Como a produção customizada vai mudar os rumos da indústria?

  • PorAloisio Arbegaus*
  • [07/08/2020] [08:37]
Como a produção customizada vai mudar os rumos da indústria?
| Foto: Sherman Yang/Unsplash

Você provavelmente já optou por comprar um produto exclusivo. Uma peça de roupa ou um item para a sua casa, com características únicas, de acordo com seu gosto pessoal. Isso é o que define a produção customizada. E mais do que um modelo de negócio, a customização é também uma tendência que deve fortalecer o conceito de indústria 4.0 e promete ser cada vez mais presente na rotina das empresas.

Para entender o impacto da produção customizada na indústria, basta verificar o que mostram as pesquisas de mercado. Uma delas foi realizada pela Dassault Systèmes, referência mundial em soluções para a Indústria 4.0 e parceira da Teclógica na América Latina. Os dados, que são resultado de um estudo global com jovens da França, China e Estados Unidos, mostrou que:  83% dos consumidores querem que os produtos se adaptem às suas necessidades;  a entrega rápida é essencial e apenas 21% dos entrevistados estão dispostos a esperar mais de quatro dias para receberem um pedido;  o custo da customização não é problema, já que os consumidores disseram que estão dispostos a pagar até 25% a mais pelo produto que tenha suas preferências.

E para a indústria essa customização precisa ser entendida muito além de produtos personalizados, já que metade dos consumidores entrevistados entendem por personalização a opção de serviços diferenciados antes da compra. Se encaixam aqui serviços e produtos baseados em dados pessoais registrados em compras anteriores, com apoio tecnológico. A segurança de dados é uma preocupação para 96% dos consumidores, que só aceitam compartilhar informações se for em troca de customização.

Diante desse estudo, fica evidente que a necessidade de adaptação da indústria é urgente. Ao integrar ao processo produtivo tecnologias, dados e automação que garantam a possibilidade do desenvolvimento de itens customizados com investimentos similares à produção em massa, a indústria consegue ingressar no conceito de customização em massa. Ou seja: produz itens com características exclusivas e materiais personalizados com a mesma velocidade e eficiência da produção em massa.

Assim, a otimização de recursos e soluções que envolvam a coleta e tratamento de dados em toda a linha de produção, a mobilidade e o uso de IoT, inteligência artificial e programação rápida ganham destaque. Neste cenário, a produção customizada tornará a indústria muito mais alinhada à realidade e mercado, entregando ao consumidor produtos aderentes à nova realidade.

Para a indústria, a tecnologia será crucial para integrar um novo modelo de consumo sem colocar em risco a sustentação do negócio. O aproveitamento de recursos e a programação eficiente da produção para melhor uso de estrutura, será um diferencial competitivo.

Um exemplo de tecnologia aplicada à indústria é o gerenciamento de chão de fábrica. Atualmente, sistemas para o planejamento de produção já trazem resultados impressionantes: um ano de produção pode ser planejado, por exemplo, em apenas 30 minutos, através de softwares para o segmento. Ou seja: a partir do momento que a indústria se atenta às tendências de consumo, a produção poderá ser muito mais competitiva. E a tecnologia, alinhada à coleta, análise e transformação de dados, será o único caminho para o fortalecimento dos negócios, ao mesmo tempo em que garante segurança e privacidade das informações.

*Aloisio Arbegaus é diretor comercial e de marketing da Teclógica, empresa especializada na gestão de TI e Negócios que oferece ao mercado serviços de desenvolvimento e gerenciamento de aplicações, gestão da manufatura e produtos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.