Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Policiais em operação para dispersar manifestantes em Ottawa, capital do Canadá, no último fim de semana
Policiais em operação para dispersar manifestantes em Ottawa, capital do Canadá, no último fim de semana| Foto: EFE/EPA/AMRU SALAHUDDIEN

– O que você tá achando da guerra?

– Muito boa.

– Hein?! Não entendi. Você disse que está achando a guerra boa?

– Isso mesmo.

– Como alguém pode achar uma guerra boa?

– Achando.

– Mas guerra é violência.

– Às vezes é necessário.

– “Às vezes” quando?

– Quando o mal que está sendo combatido é maior que o mal da guerra.

– E existe isso no mundo hoje?

– Claro que existe.

– Explica melhor.

– Quando a sociedade começa a ser induzida por parte dos indivíduos a um caminho que nega a civilização, é preciso deter esse descaminho, do jeito que for.

– Complicado... E você quer dizer que isso está acontecendo agora?

– Quero, não. Estou dizendo.

– Mas não te incomodam as cenas de violência militar?

– Violência, não. Força.

– Pra quem está do outro lado dá no mesmo...

– Cada um colhe o que planta.

– O que esses que estão sendo atacados plantaram?

– Negacionismo.

– Hein? Onde você viu negacionismo nessa guerra?

– A guerra só está acontecendo por causa do negacionismo. E é para combatê-lo. Para impedir que a civilização se desvie da virtude.

– Onde você viu ofensiva militar contra negacionistas?

– Em vários lugares. Foi um cerco muito bem feito.

– Dá um exemplo.

– Gostei muito da cena das forças de segurança abafando e prendendo uma mulher que gritava contra a ciência.

– Não vi isso na guerra.

– Por isso você não entende a guerra. Não está prestando atenção.

– Estou, sim. Desde o primeiro ataque vi tudo que apareceu na TV e na internet.

– Nem tudo é informação visual. Tem a parte estratégica que você só compreende se ler bastante sobre o assunto.

– Claro. Você está aprovando a estratégia?

– Totalmente. Estou aplaudindo de pé.

– O que você destaca nas táticas de guerra que viu até agora?

– O bloqueio bancário.

– Teve isso?

– Tá vendo? Você não está acompanhando direito a guerra. Essa foi uma das principais medidas estratégicas da ofensiva.

– Realmente não notei. Como é essa medida?

– O comando nacional determinou a interrupção do acesso às contas bancárias dos que fossem flagrados como negacionistas. Uma asfixia dura, mas necessária. Pode crer que o avanço do negacionismo é pior do que qualquer medida dessa ofensiva.

– E muitos negacionistas foram flagrados pelo comando?

– Muitos.

– Que tipo de gente são eles?

– Vários. Com certeza uma boa parte são caminhoneiros.

– Caminhoneiros negacionistas?

– Isso.

– É, não estou mesmo acompanhando essa guerra direito. Não tinha visto nenhuma notícia sobre bloqueio bancário contra caminhoneiros ucranianos.

– Que ucranianos, companheiro? Como é que ia sair um comboio da Ucrânia até o Canadá?

– Que Canadá? Quem falou de Canadá? Estamos falando da guerra.

– Exatamente. A guerra do Trudeau contra os negacionistas. Estado de emergência, asfixia militar e armamento pesado contra os que ameaçam a higiene e a paz sanitária. Uma das maiores ofensivas das forças de segurança da história do país, exemplo pro mundo todo.

– E o Putin?

– Acho fraco. Sou mais o Trudeau.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]