i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Gustavo Nogy

Foto de perfil de Gustavo Nogy
Ver perfil

Como ler e escrever bem

  • Por Gustavo Nogy
  • 26/12/2019 16:47
Jorge Luis Borges
Jorge Luis Borges| Foto:

Há quem me peça conselhos sobre como escrever bem, acreditem as senhoras e os senhores. Que perigo. Até hoje procuro quem me ensine. Quando leio Graciliano Ramos, quero escrever sóbrio e pouco como Graciliano Ramos. Quando leio padre Antônio Vieira, quero escrever barroco e muito como padre Antônio Vieira. Só não quero ser padre nem prefeito de Palmeira dos Índios.

Não sei ensinar nada a ninguém – muito menos a escrever. Tenho boa vontade (nos dias bons), gostaria de ajudar (nos dias em que gostaria), mas escrever, tocar piano, pintar quadros, fazer cirurgia, criar filhos não são atividades que se aprendem de uma hora para outra, de um mês para o outro. Muito menos fazê-las “bem”.

A virtude é hábito, o hábito pressupõe tempo e vontade. Eu mesmo sou indisciplinado para quase tudo, e minha formação literária – se é que tenho algo como uma “formação” literária – aconteceu acidentalmente. Mas não me custa nada contar como foi.

Num dado momento da vida, tive dúvidas. Tive curiosidades. Sobretudo: tive certezas e desconfiei das certezas. Queria compreender certas coisas e as certas coisas me levaram aos livros, o que me parecia o caminho natural: se não sei nada, procuro quem saiba. Se não sei responder, pergunto. Daí, muitas visitas em livrarias e, principalmente, nos mais ensebados dos sebos. Eu não tinha dinheiro para gastar com edições novas.

É preciso advertir que sou dum tempo analógico e, para os critérios de hoje, estive mais perto de conhecer Johannes Gutenberg e Thomas Edison do que Steve Jobs e Mark Zuckerberg. Não havia Google nem mídias sociais. Os escritores que eu admirava, quando vivos, estavam distantes como Everests, inacessíveis como a Monica Bellucci.

Isso não me impediu de ler, ler e ler. Eu frequentava os corredores dos sebos à procura dum livro que me levasse a outro. Enquanto forçava a vista para enxergar um volume à minha frente, meu ombro encostava num volume ao meu lado. Não foram raras as vezes em que meu ombro tinha palpite melhor que meus olhos.

O método, quando havia, era simples: se, por exemplo, George Steiner citava Jorge Luis Borges, eu procurava saber quem era Jorge Luis Borges. Se Octavio Paz recomendava Marcel Proust, eu dizia amém e lia Marcel Proust. Se um amigo me indicava Murilo Rubião eu descobria que Murilo Rubião me indicava José J. Veiga.

Assim, a partir de um labiríntico processo que resultava numa bibliografia incidental, aos poucos eu fazia as minhas escolhas, reconhecia as minhas preferências, assumia as minhas rejeições, cultivava os meus preconceitos.

Não existem atalhos. Todo atalho é longo demais para um espírito preguiçoso.

Escreve bem quem lê bem. De preferência, quem lê muito bem. E ler bem é ler muito, sempre, livremente, obrigatoriamente, por prazer e por hábito, por querer e por dever, quando se tem e quando não se tem mais o que fazer. Na leitura, a propósito, pouco importam os gêneros. Na leitura vale tudo. Importa mesmo é a intimidade.

Para não dizer que não falei de guias, indico Como escrever bem, de William Zinsser; A jornada do escritor, de Christopher Vogler; A arte de escrever, de Arthur Schopenhauer; Poética, de Aristóteles; Como e por que ler, de Harold Bloom; Por que ler os clássicos, de Italo Calvino; Formas Breves, de Ricardo Piglia; A arte do romance, de Milan Kundera; Como funciona a ficção, de James Wood; Story, de Robert McKee; O espírito da prosa, de Cristovão Tezza; Escrever ficção: Um manual de criação literária, de Assis Brasil. A lista não é exaustiva.

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 10 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • H

    Humberto Bertolini

    ± 2 dias

    Para escrever bem, precisa suar! Ler muito, escrever muito e se dedicar.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Silvia Abrahao

    ± 2 dias

    Ô delícia! Inspirador.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    EDUARDO SABEDOTTI BREDA

    ± 3 dias

    Belo e agradável texto. Bom saber que ainda há muitos que leem e frequentam livrarias.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOÃO MOACIR MOREIRA

    ± 3 dias

    Nossa " qualidade " de ensino pode impedir o surgimento de um ou outro que escreva bem , mas - seguramente - nos priva de milhares ( milhôes ? ) de leitores.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rita Lina

    ± 3 dias

    Texto fantástico! Sou rato de sebo também. Amo ler e suas idéias me deixaram muito confortável. É bom encontrar alguém que pensa como a gente. Sua sugestão de que um autor leva a outro autor é perfeita. Melhor maneira de conhecer o outro e o mundo . Bom 2020.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Míriam Malaguti

    ± 3 dias

    Delícia de texto! A leitura nos leva a mundos fabulosos, a realidade da vida e a todo lugar que quisermos ir, por prazer ou obrigação. Ler é uma atividade fantástica!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Arthur Virmond de Lacerda Neto

    ± 3 dias

    Também eu escrevi, há meses, texto sobre como escrever e falar bem, bem como um, extensíssimo, relativo a vícios de linguagem; um sobre o abrasileiramento (para pior) de traduções portuguesas; uma interessante "Nota sobre o vernáculo", tudo em arthurlacerda. wordpress.com, em "Vernáculo" e "Vício de linguagem".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MGP

    ± 3 dias

    Tema bastante interessante. Também fui rato de sebo, muito mais em busca de discos de vinil do que de livros, mas gostava do ambiente típico das livrarias de usados. Pena que a qualidade dos escritores modernos caiu substancialmente... a vitrine de uma livraria bastante conhecida de Curitiba é um desfile de palavrões impronunciáveis em público na minha juventude! Então, para aprender a escrever bem, continuemos a ler os (bons e velhos) clássicos!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    carlos

    ± 3 dias

    Agradeço pelo tema leve - mas não menos relevante - nestes tempos de nervosismo. Expressar-se bem torna a convivência mais amena, mais agradável. Feliz 2020!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nilson Macan

    ± 3 dias

    Admiro quem sabe escrever muito bem. Coisa rara na atualidade... tambem com essa "qualidade" de ensino, fica muito dificil.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.