• Carregando...

Por Luan Sperandio

Um Congresso mais conservador emergiu das urnas nas eleições em 2022.

Na Câmara, partidos que costumam apoiar o governo de Jair Bolsonaro, como PL, União Brasil, PP, Republicanos, Patriota, Novo e PTB, elegeram 250 deputados entre os 513. Essa maioria, em tese, é suficiente para aprovar projetos de lei ordinários.

Já no Senado, PL, União, PP, Republicanos e PSC, além de Podemos e PSDB, garantiriam 45 dos 81 votos, suficientes para aprovar leis ordinárias.

Enquanto isso, a esquerda no Congresso será minoritária. Na Câmara, PT, PDT, PSB, PSOL, PCdoB, PV, Rede 125 deputados, um quarto da Casa. No Senado, PT, PDT e PSB terão 13 representantes.

O que essa nova composição indica sobre o andamento da agenda econômica e as perspectivas de governabilidade?

Para conversar sobre o assunto, o Linha de Fogo desta semana recebe Cristiano Noronha, Vice-presidente da Arko Advice.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]