Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Revoltado com as vaias, Fabrício exibe o dedo médio para a torcida do Inter. (Carlos Eduardo de Quadros)
Revoltado com as vaias, Fabrício exibe o dedo médio para a torcida do Inter. (Carlos Eduardo de Quadros)| Foto:
Revoltado com as vaias, Fabrício exibe o dedo médio para a torcida do Inter. (Carlos Eduardo de Quadros)

Revoltado com as vaias, Fabrício exibe o dedo médio para a torcida do Inter. (Carlos Eduardo de Quadros)

O surto do lateral-esquerdo Fabricio, do Internacional, contra a própria torcida ganhou um desdobramento racial. Um vídeo publicado no site da revista Placar mostra o que seria um torcedor colorado chamando o jogador de “macaco”, em reação às ofensas do atleta à torcida. Ao menos para o presidente da Federação Gaúcha, Francisco Noveletto, Fabrício mereceu ser chamado de macaco.

 

“Joga a camisa no chão e vai querer que as pessoas esperem com beijinho? Ele deu motivo. Como é que com 20 mil pessoas, levanta os dedos, manda todo mundo para aquele lugar? Só faltou pisar em cima da camisa”, disse Noveletto ao site do Zero Hora.

 

ZH também identificou o torcedor que aparece no vídeo xingando Fabrício. Vinícius Paixão negou ter chamado o jogador de macaco. “Eu falei ‘vai tomar no cu, caralho. Sou tão negro como Fabrício. Não faria sentido”, justificou.

 

Até a noite de quinta-feira (2), não havia sido apresentada nenhuma denúncia de racismo ao Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Gaúcha. Até segunda-feira (6) o Inter pretende definir o futuro de Fabrício. A ideia inicial de demissão por justa causa ter perdido força para um empréstimo do jogador até o fim da temporada para outro clube brasileiro.

 

 

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]