Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Trecho ferroviário administrado pela Ferroeste, em Guarapuava.
Trecho ferroviário administrado pela Ferroeste, em Guarapuava.| Foto: Jaelson Lucas/AEN-PR

O governo do Paraná e a Rumo Logística fecharam um acordo que vai permitir que a Ferroeste (Estrada de Ferro Paraná Oeste S.A.) amplie a capacidade de escoamento da safra da região Oeste do Paraná em direção ao Porto de Paranaguá. Pelo acordo, as duas companhias passarão a compartilhar cargas em trechos em que são responsáveis pela concessão.

Atualmente, a Rumo é responsável pela operação de cargas no trecho ferroviário entre Guarapuava e o Porto de Paranaguá. Já a Ferroeste, é responsável pela ligação entre Cascavel e Guarapuava.

Segundo o secretário de Infraestrutura do Paraná, Sandro Alex, o volume de produtos transportados na malha ferroviária que liga Cascavel a Guarapuava passará de 1,1 milhão de toneladas por ano para cerca de 2 milhões/ano.

Além do aumento da capacidade operacional da Ferroeste, o governo contratou estudos para novas concessões na área ferroviária, com foco na ligação entre a malha atual e o Mato Grosso do Sul.

Em 2019, o governo contratou o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica, Ambiental e Jurídica dos projetos da Nova Ferrovia, que ligará Paranaguá a Maracaju, no Mato Grosso do Sul, e do ramal ferroviário Cascavel a Foz do Iguaçu. O custo dos estudos é de R$ 6 milhões e o financiamento é parte de um contrato de financiamento do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

19 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]