i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

João Pereira Coutinho

Foto de perfil de João Pereira Coutinho
Ver perfil

Três livros para lavar a alma

  • Por João Pereira Coutinho
  • 24/12/2019 00:01
“É Natal. Se o leitor ainda não comprou todos os presentes, existem três livros já publicados no Brasil que merecem atenção particular.”
“É Natal. Se o leitor ainda não comprou todos os presentes, existem três livros já publicados no Brasil que merecem atenção particular.”| Foto: Pixabay

Escrevi semanas atrás, citando David Frum, que o conservador do século 21 é aquele que conserva a herança liberal que triunfou no trágico século 20. Mas o que é essa herança? Que valores ela defende? E, já agora, que autores devem ser lidos e relidos para a lembrar?

É Natal. Se o leitor ainda não comprou todos os presentes, existem três livros já publicados no Brasil que merecem atenção particular.

O primeiro é de Mario Vargas Llosa e dá pelo nome de O Chamado da Tribo (Objetiva, 265 págs). É uma autobiografia intelectual do Nobel da literatura, que marchou na juventude pelas bandeiras do marxismo e do existencialismo sartriano (uma contradição nos termos, como Raymond Aron não se cansou de avisar) e que chegou ao liberalismo na maturidade.

O resultado dessa evolução está presente na obra, que procura fazer pelo liberalismo o mesmo que Edmund Wilson conseguiu com o clássico To the Finland Station para a ideia socialista: uma reconstituição histórica e teórica.

A viagem começa com Adam Smith, prossegue com Ortega y Gasset, inclui um quarteto fundamental (Hayek, Popper, Isaiah Berlin, Raymond Aron) e termina com Jean-François Revel. São autores que recusam o “chamado da tribo”, ou seja, o retorno à sociedade fechada das mentalidades primitivas.

Para esses magníficos, a liberdade – política, econômica, moral, interior – deve ter sempre primazia sobre qualquer tentação revolucionária ou reacionária.

O segundo livro, curiosamente, partilha vários traços com Vargas Llosa. É da autoria do meu ilustre colega João Carlos Espada e tem como título Liberdade como Tradição (Távola, 364 págs.).

É um livro que repete o quarteto fundamental (Hayek, Popper, Berlin, Aron) para responder à mais importante questão sobre a cultura política de língua inglesa: como explicar que a Inglaterra tenha passado por todas as revoluções (industrial, econômica, social etc.) sem nunca fazer a Revolução?

É um mistério que intrigou vários autores, como Elie Halevy, e que conhece no livro uma tentativa de resposta: na Inglaterra, ao contrário do que se passou no continente europeu, havia uma “tradição de liberdade” que sempre se opôs ao poder ilimitado.

As ideias de John Locke tiveram na França o mesmo efeito que o álcool em estômago vazio, como dizia Anthony Quinton. Mas o mesmo não sucedeu na Inglaterra porque o estômago não estava vazio: desde a Magna Carta de 1215 que a concepção de liberdade era entendida como patrimônio legalmente protegido contra as tentações autoritárias do rei ou das multidões.

A tradição era a liberdade, não o abuso; o que implicou, por exemplo, que o primeiro grande conservador moderno (Edmund Burke) tenha sempre procurado conservar esse patrimônio, quer na Revolução Americana, quer na Revolução Francesa, ao contrário de outros conservadores da Europa continental.

Pois bem: o terceiro livro, da autoria de Ivone Moreira, tem o conservador irlandês como objeto de reflexão. O título é A Filosofia Política de Edmund Burke (É Realizações, 568 págs) e não conheço outra obra publicada no Brasil que ofereça um estudo comparável sobre o pensamento do velho “whig”.

Com inteligência e erudição, Ivone Moreira enfrenta outro mistério da cultura política de língua inglesa: como explicar que o Burke que apoiou a independência americana tenha sido o mesmo que se opôs à Revolução Francesa? Haverá aqui uma contradição insanável, como acusaram os seus críticos?

Nem por isso, responde a autora, para quem a conduta e o pensamento de Burke revela uma consistência assinalável. Burke, herdeiro da tradição naturalista ocidental, procurou sempre aplicar os princípios da lei natural às circunstâncias concretas da história.

É essa âncora moral que resgata Burke do mero relativismo político ou epistemológico.

Moral da história?

É voz corrente a ideia de que os movimentos populistas e nacionalistas que corroem as nossas democracias são uma ameaça para a esquerda tradicional.

Isso é parte da verdade. Não é toda a verdade. A ameaça não é apenas para a esquerda. É também para a direita democrática e liberal, aberta ao pluralismo (como em Vargas Llosa), ciosa das liberdades fundamentais contra os abusos do poder (como em Espada) e relutante em trocar a dignidade da consciência moral pelo reles cálculo do poder pelo poder (como em Moreira).

Ler esses três livros ajuda a lavar a alma das sujidades políticas do nosso tempo. E a olhar para o futuro com o otimismo que falta no presente.

Bom Natal.

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 10 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • L

    Luiz Teodoro

    ± 1 minutos

    Pereira Coutinho, como sempre, brilhante!! A Gazeta merece nossos aplausos por contar com as reflexões de mais esse craque no seu supert time de colunistas!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Claudia

    ± 116 dias

    Ótimas dicas, muito grata!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    Vitor Chvidchenko

    ± 120 dias

    Muito bom, suas recomendações são sempre bem vindas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlos Alberto Fernandes de Oliveira

    ± 122 dias

    Quero deixar aqui a minha satisfação de ainda ter no Brasil um jornal de excelência como a Gazeta do Povo. É um oásis na mediocridade jornalística que existe na chamada " grande mídia".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Maria Júlia Canazza Dall'Acqua

    ± 123 dias

    Agradeço as indicações. Já li O Chamado da Tribo e achei excelente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 123 dias

    Boa Coutinho, ótimas sugestões. Por falar em Burk, tenho vá comigo, um livro de seu discípulo mais ilustre, "A Política da Prudência", de Russel Kirk. Recomendo também aos leitores que querem renovar o interesse e o conhecimento das "ideias verdadeiras" e essas "coisas permanentes" que são a base e a infra estrutura intelectual do mundo ocidental.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • B

    Baulé

    ± 123 dias

    nas compras de Natal estive em várias livrarias e fiquei muito triste em constatar que havia várias edições de Marx e outros esquerdistas amplamente disponiveis, mas nada se Adam Smith, Haiek, Bentham, Buchanan, Chateubriand, Friedman, etc. É refrescante e inspirador ver sua recomendação, pena que talvez não seja fácil de achar!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    3 Respostas
    • R

      Ricardo

      ± 123 dias

      Vá ao site da editora “É Realizações”. Cadastre-se e tenha excelentes leituras.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • O

      Oscar Silva

      ± 123 dias

      Procure na Amazon. Tem os três livros citados e muitos outros lá.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • O

      Oscar Silva

      ± 123 dias

      Procure na Amazon. Tem os três livros citados e muitos outros lá.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.