Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O pianista brasileiro Alvaro Siviero é o convidado de Leda Nagle no Gazeta Entrevista desta semana. No primeiro programa do ano, eles falaram sobre educação musical e sobre o mercado fonográfico brasileiro. “A minha preocupação é o que as pessoas têm ouvido, o que elas têm recebido como informação. Muitas vezes, estão ouvindo o que não deveriam ouvir”, disse.

Para ele, há uma irresponsabilidade no processo educacional - no que diz respeito ao campo da música - o que acaba afetando o processo de formação do indivíduo. “O que toda manifestação artística quer fazer é puxar o homem pra cima. É incomodar, fazer a gente se questionar, provocar uma autocrítica, repensar a própria vida, mexer nos nossos valores”, justifica. Siviero defende que o ensino musical é tão importante quanto se aprender História, Geografia, Português e Matemática.

Siviero também trouxe à tona outra reflexão: por que levamos tão a sério quando um especialista em nutrição, por exemplo, diz que determinado alimento não é saudável e com a música não é da mesma forma? “Os interesses comerciais obviamente querem investir mais na animalidade do que na racionalidade. A música que te animaliza não é música, porque nesse momento ela deixou de ser arte”, completa. Confira:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]