i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Leonardo Coutinho

Foto de perfil de Leonardo Coutinho
Ver perfil

Brasil, América Latina, mundo (não necessariamente nesta ordem)

Ao Foro o que é do Foro

  • Por Leonardo Coutinho
  • 25/10/2019 15:50
O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, em Caracas, 30 de setembro de 2019
O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, em Caracas, 30 de setembro de 2019| Foto: YURI CORTEZ / AFP

O finado Hugo Chávez empurrou a Venezuela para o abismo e ajudou a convulsionar a América Latina — e acredite várias outros lugares fora dela — escondendo-se atrás da imagem de fanfarrão. Mas quem já despachou com ele e posteriormente com o seu sucessor Nicolás Maduro faz uma descrição bem objetiva da dupla. O primeiro se fazia de bobo para conseguir alcançar seus objetivos, enquanto o segundo é um completo idiota que tenta construir a reputação de gênio (do mal) para justificar sua posição. Seus pronunciamentos públicos são marcados por frases sem sentido, erros e comparações bizarras que lembram, em alguns momentos, os discursos embaraçosos da ex-presidente Dilma Rousseff, como aquele em que ela divagou sobre estocar vento.

Justamente por ter sido ignorado na sua capacidade de causar danos, Chávez foi extremadamente eficiente em seus planos de revolução. Primeiro presidente eleito da safra daqueles que integram o Foro de São Paulo, Chávez torrou a receita petroleira da Venezuela para financiar a reengenharia política da região. Os efeitos estão sendo sentidos até hoje, em meio às nuvem de gás lacrimogênio e a quebradeira promovida por manifestantes em uma série de países sul-americanos.

Chávez amasiou-se com Cuba de Fidel Castro e dessa relação vieram os rebentos: Nestor e Cristina Kirchner, Evo Morales, Rafael Correa e Pepe Mujica — apenas para citar os mais conhecidos. Desde o Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, era o padrinho. Nada mais justo para quem ajeitou a união e se mostraria fiel nos momentos mais críticos da aliança. O petista ofereceu conselhos, recursos financeiros e proteção.

Mas, da mesma forma que foi equivocado ignorar as reais intenções do “palhaço” Chávez, também é um erro superestimar as capacidades de Nicolás Maduro e de seus parceiros cubanos. Nesta semana, o ditador venezuelano provocou um alvoroço ao confessar que o Foro de São Paulo está por trás dos distúrbios que começaram no Peru, alastraram-se pelo Equador, ameaçaram eclodir na Colômbia e, agora, devastam a governabilidade no Chile.

Maburro, como o ditador é chamado até por alguns de seus assessores mais próximos, teria que ser mesmo muito imbecil para fazer públicos os planos do Foro de São Paulo para desestabilizar a região. A sua “confissão”, carregada de sarcasmo (que não é bem uma característica dos burros), serve para aumentar o valor de seu passe. Maduro se diverte. Sapateia sobre o esforço que a equipe de Juan Guaidó tem empreendido para convencer os aliados a tomarem medidas mais duras contra o regime. Quem sabe até uma invasão, para bloquear a “desestabilização hemisférica”.  Maduro desdenha: “Vai perfeito o plano do Foro de São Paulo (…)  Mas não posso dizer mais. São segredos do super bigode”, diz ele.

Mas como Maduro é mesmo muito burro, ele deixa escapar informações importantes que dão pistas de qual é o papel do Foro de São Paulo nos distúrbios na região. No mesmo video, ele diz que o Foro esta “renovado” e que a união dos movimentos populares de toda América Latina além de “outras partes do mundo”.

É justamente quando fala de outras “partes do mundo” que Maduro permite entender qual é a justa medida do Foro de São Paulo e quais são os atores que podem estar envolvidos nas tensões recentes na América Latina. Mas antes de seguir, considero fundamental ler a postagem abaixo e, sobretudo, escutar o que Maduro disse em uma visita que ele fez à Russia, em setembro.

Este video, em que Maduro aparece caminhando com a Catedral de São Basílio ao fundo, está esquecido na timeline do ditador. Enquanto escrevo este artigo observo que teve apenas 5,3 mil likes e 4,8 mil compartilhamentos. As visualizações estavam ao redor de 89 mil. Uma pena. Este sim é um vídeo relevante. Nele, o ditador venezuelano cercado de sua mulher Cilia e alguns de seus principais assessores diz: “Ratificamos com o presidente Putin um mapa estratégico de cooperação. Um mapa estratégico de cooperação para toda esta etapa que vem. Terminar bem o ano de 2019 e apontar para os anos de 2020, 2021, 2022… Vou-me feliz de Moscou, porque definimos um caminho. Um caminho que fundou o presidente Chávez. Um caminho que tem dado muito resultado. Graças à Rússia. Gracias ao presidente Putin”.

Maduro entrega o que considero ser o mais importante elemento para compreender a crise venezuelana e tudo que deriva dela. O seu regime só está de pé por causa dos agentes externos que atuam na Venezuela. Rússia e China são os principais. Não por acaso, ele foi a Moscou e Diosdado Cabello, que vem a ser um dos principais nomes do regime, foi quase simultaneamente a Pequim. Mas não só as visitas que indicam para onde aponta a bússola geopolítica que determina os rumos do chavismo.

A Síria vive oito anos de guerra civil e o ditador Bashar al-Assad segue inabalável. Tem a Rússia e Irã ao seu lado. Maduro está prestes a completar cinco anos sob crise constante em uma país colapsado economicamente, onde mais de 10% da população já fugiu da carestia. Mas nem de longe atingiu os níveis de brutalidade e violência cometidos por Assad. Maduro segue firme. Ele tem os mesmo aliados. Putin sustenta Maduro, que tem a vantagem de ter a China como aliada adicional.

O chavismo turbinou o Foro de São Paulo. Valeu-se da capilaridade das organizações partidárias e sociais que fazem parte da aliança para promover seus interesses. Mas, o chavismo fez algo maior. Pavimentou a entrada de outros atores na cena latino-americana. Cuba, Venezuela e o próprio Foro de São Paulo viram prestadores de serviço. Proxies locais de interesses globais, sem os quais os operadores externos (aqui falo sobretudo de Putin) não seriam capazes de atuar com a mesma eficiência. Chávez e sua turma abriram as portas continente para os interesses (não estou falando de economia) da China, Rússia e Irã. É por isso que eles mantêm o regime chavista de pé.

Vender a tese de que o “Super Bigode” e os cubanos falidos são um máquina de guerra de desestabilização hemisférica é um exagero que convém aos atores reais envolvidos na mais moderna das guerras. É uma miragem perigosa, pois tira o foco do problema e o transfere para os laranjas. Duvidar das capacidades do Foro de São Paulo é o mesmo que dizer que as FARC, que é um dos seus membros, não existe. Mas o Foro ser capaz de fazer tudo que lhe é atribuído pode ser enganoso.

11 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 11 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • W

    Wilbur Archibald III

    ± 22 horas

    Boa análise.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz Carlos Giublin Junior

    ± 2 dias

    Realmente o Foro de São Paulo era financiado pela corrupção do PT e o petróleo da Venezuela. Mas com a queda do PT, a falecia da Venezuela e a nulidade econômica que é Cuba, teriam que passar a ter outros apoios e financiadores. O esquerdista é psicopata. Jamais desiste de sua tentativa de destruir s países que tem a infelicidade de deixá-los participar do jogo democrático. Usam a democracia para a acabar com a democracia e implantar regimes totalitários, como bem ensinou Gramsci. Parece que agora se venderam para fazer o jogo de russos e chineses. Nada de novo com esses ******** sem pátria.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    ronaldo

    ± 2 dias

    No passado, no auge da guerra fria, tivemos os EUA como fiel da balança aqui no continente, então, ao invés das ditaduras comunistas, tivemos as de direita, menos mal, pois elas permitiram a livre iniciativa e uma sobrevida às democracias do continente que voltaram aos poucos a respirar. Justo quando as democracias começam a se consolidarem na região, a esquerda aproveita-se das liberdades associadas a elas para solapá-las e atacar novamente. Seria necessária nova política americana para a América latina como fiel da balança, Sabe-se que existe cooperação estratégica, mas o que realmente está sendo feito? Seria uma prioridade de Donaldo Trump visto sua visão isolacionista?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    Ivan S Ruppell Jr

    ± 2 dias

    Comentário coerente... o Foro de São Paulo não faz tudo que dizem, mas Rússia e China mantém seus interesses na região enquanto apoiam os corruptos e traficantes da esquerda latina...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Alexandre Paranaense

    ± 2 dias

    Atribuir ao Foro de São Paulo a todas manifestações chega ao ridículo. E as manifestações da Bolívia. Chegaram a dizer que o Foro de São Paulo foi responsável pelo derramamento de óleo no Nordeste. Por favor....

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Jonsimar Tadeu Catapan

    ± 2 dias

    O mundo está em guerra, uma guerra velada, difícil de ser travada; o famoso tabuleiro de xadrez, com intrincadas propostas de troca de peças... E todas trocas muito caras!! E NÃO VAI ACABAR LEGAL ISSO TUDO!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Franklim Irapuam Maderna Leite

    ± 2 dias

    É a guerra fria latino americana

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    VBSB

    ± 2 dias

    ***...Ts

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    Willy Rossi Dierkes

    ± 2 dias

    Precisa a análise. A guerra fria nunca acabou realmente e nem vai acabar tão cedo. O que houve foi um reposicionamento da Russia para recuperar o fôlego.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • J

      Jonsimar Tadeu Catapan

      ± 2 dias

      Seu comentário é perfeito!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eduardo Prestes

    ± 3 dias

    Nessa linha de raciocínio, o caldo engrossa. Cuba e Venezuela são duas economias falidas, o que restringe muito suas capacidades. A força destas ditaduras vem da articulação dos grupos de esquerda na América Latina, que se apoiam e agem de forma coordenada. Agora Rússia e China são dois pesos pesados, uma no âmbito militar, outra na economia. Um apoio decidido destes países pode modificar profundamente a geopolítica do continente. E demandar uma resposta forte dos americanos...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.