i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Leonardo Coutinho

Foto de perfil de Leonardo Coutinho
Ver perfil

Brasil, América Latina, mundo (não necessariamente nesta ordem)

Ditadura chavista

Maduro não nos promete um ano de paz

  • Leonardo CoutinhoPor Leonardo Coutinho
  • 27/12/2019 18:18
Ditador Nicolás Maduro
O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro| Foto: YURI CORTEZ / AFP

Estreei neste jornal com um artigo pessimista. Acho que pode ser interessante relê-lo antes ou depois de seguir em frente neste. Em fevereiro deste ano que termina, escrevi algo que muita gente pode ter entendido como absurdo ou paranoico: o regime de Nicolás Maduro estava disposto a arrastar o Brasil para um conflito. Não só o regime, para ser sincero. Assim como em muitas brigas de rua, estavam na roda daqueles que incitam a rinha, a própria oposição venezuelana, os vizinhos colombianos e alguns políticos de norte a sul do continente. Todos muito eufóricos com a chegada do então desconhecido Juan Guaidó no cenário político, prometendo o fim da usurpação de poderes por parte do chavismo. Acreditando que com um político sobressalente, alguns bombardeios, tiros e cadáveres a questão seria resolvida em questão de muito pouco tempo. A realidade se mostrou muito mais complexa.

O ano chega ao fim e o problema é o mesmo. A depender da Venezuela, o Brasil não terá um 2020 de paz. Os sinais são claros. No início desta semana (domingo 22), o regime de Maduro declarou ter ocorrido um assalto contra uma instalação militar no Sul do país e acusou o presidente brasileiro Jair Bolsonaro de envolvimento com o ataque. A mensagem foi retransmitida pelo ministro da Defesa Vladimir Padrino López que pela primeira vez usou o Twitter para atacar o Brasil.

Na manhã de Natal, os opositores venezuelanos divulgaram um áudio atribuído a um dos militares insurgentes. No arquivo de 61 segundos, um tenente relata que depois de fugir para o Brasil, ele e seus colegas foram perseguidos por militares venezuelanos "em território brasileiro". Em um relato muito pouco convincente, o militar diz que o exército de Maduro os caçou em solo brasileiro por aproximadamente quatro horas.

Ainda em 2018, Maduro iniciou o discurso belicista conta o Brasil. Ele acusou o presidente Bolsonaro de fazer parte de uma conspiração internacional que planejava matá-lo e iniciou uma escalada militar na região. Posicionou sistemas antiaéreos na fronteira com a Colômbia e estacionou radares nas franjas do território brasileiros. A ameaça era puro teatro, mas tinha como objetivo uma escalada dos vizinhos. Os sistemas apontados para Colômbia foram colocados em uma área em que se fosse para valer, eles não teriam efeito algum. Próximo a montanhas, eles teriam suas capacidades altamente reduzidas. Sem falar que muitos deles sequer funcionavam, conforme denunciaram as imagens de satélite.

As provocações de Maduro, entretanto, até então, não deram em nada graças ao Brasil. A Constituição Federal impede intervenções militares e as Forças Armadas brasileiras compreendem que a guerra total – que os venezuelanos esperavam com a chegada de Guaidó ao poder e uma sonhada aliança entre Brasil e Colômbia – seria um grande tiro no pé. A questão aqui nem é a tão falada superioridade militar venezuelana. Algo que precisa ser relativizado por causa dos caças e sistemas de defesa russos que simplesmente não funcionam por falta de peças e manutenção.

Uma guerra na Venezuela não seria contra Maduro. Aliás, Maduro está chamando os vizinhos para briga porque atua em total coordenação com seus aliados. No caso mais evidente, a Rússia, que é dona de parcela importante do petróleo venezuelano e tem trabalhado para estabelecer sua influência na região tendo Caracas como base. Uma guerra ali seria contra os interesses russos. Algo que poderia estender o conflito para algo além dos interesses locais.

A oposição venezuelana nunca se entendeu e jamais foi capaz de criar um consenso em torno de Guaidó. Mas se há algo que os une é o desapontamento com o Brasil. Pessoalmente, tive que explicar um milhão de vezes as razões pelas quais o Brasil não embarcaria nos sonhos intervencionistas deles. E são impublicáveis as reclamações que ouvi de alguns deles.

Maduro e seus opositores sabem das limitações constitucionais e da consciência estratégica dos militares brasileiros. Por isso, os eventos natalinos devem ser tratados com frieza e cuidado. Não se trata de ensinar ninguém a tratar as mensagens enviadas pela ditadura. Mas dar crédito às versões de Maduro é temerário. É quase colocar-se à serviço de sua máquina de propaganda. Que por sinal, está funcionando plenamente por meio dos canais estatais russos RT e Sputnik, que muitos jornalistões brasileiros têm dado crédito ignorando ou omitindo que os dois meios são a "voz do Kremlin".

Por essa razão, é sempre recomendável pensar que alguém pode estar trabalhando para forçar uma situação. Arrastar o Brasil para um conflito. Na oposição venezuelana não falta quem queira isso. No Palácio de Miraflores, também. Por mais que pareça paradoxal, uma guerra não seria ruim para o chavismo. A "intervenção estrangeira" legitimaria muito do discurso de Maduro de que a Venezuela está sob agressão externa. E como ele não estaria só, sabe que seus amigos russos, chineses e iranianos ajudariam a permanecer no poder, como têm feito até então.

O próprio comportamento de Nicolás Maduro nos distúrbios que se alastraram pelo Chile, Peru, Colômbia e Equador mostra o esforço do ditador para legitimar o discurso da oposição de que ele e seu regime apoiado por Cuba são uma ameaça hemisférica. Agentes do regime foram identificados e presos em diversas situações. Em todas elas, eles traziam no bolso a identificação do serviço de inteligência para "provar" que eles eram quem se suspeitava que fossem. Algo tão surreal que se explica apenas pelo fato de que Maduro quer confusão. E, infelizmente, o Brasil está nos planos de conflito do ditador e seus aliados. Não há solução no horizonte e 2020 será um ainda mais complexo para o Brasil frente às armações da ditadura chavista.

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 10 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • A

    Alcemir Figueredo

    ± 7 dias

    O Brasil se encontra em uma encruzilhada: Não pode embarcar nas provocações do ditador Maduro e ao mesmo tempo não pode se mostrar como um fraco, o que não somos. Deus nos proteja, a última coisa que precisamos é entrar em guerra pois nunca se sabe como termina e o saldo mesmo que se vença pode ser extremamente infeliz.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Lucas Antony

    ± 7 dias

    Lembrando que a pretensa superioridade militar venezuelana é só propaganda. A única vantagem deles sobre o Brasil é no equipamento antiaéreo (que no Brasil é totalmente insuficiente). De resto, a Marinha venezuelana é inexistente, os caças russos que eles usam são antigos e o exército deles é mal equipado e mal preparado. O que não significa que eles não possam vir a ser auxiliados pelos russos e chineses e darem muito trabalho, efetivamente

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    nilson viana

    ± 7 dias

    VENEZUELA E MADURO SÃO TÃO INSIGNIFICANTES QUE NÃO OVALEM UM UNICA LINHA JORNALISTICA. VAMOS NOS PREOCUPAR COM ASSUUNTOS DE REAL IMPORTANCIA E DEIXAR DE LADO ESSE MONTE DE LIXO BOQUIRROTO

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Dario de Araújo Dafico

    ± 7 dias

    Artigo mais importante de 2019! Por quê? Rússia e China cobiçam o Brasil. Nenhum outro lugar do mundo é tão vasto em terras férteis, rico em minerais e indefeso. Qualquer coisa pode ser motivo para iniciar uma guerra cujo objetivo final é a divisão do espólio entre as duas superpotências militares. Muito cuidado também com a 5G e as outras ofertas de investimentos generosos!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    Ivan S Ruppell Jr

    ± 7 dias

    Análise correta e que requer muita atenção...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    All Jr

    ± 7 dias

    Parabéns pelo artigo Coutinho! Sucesso!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JULIANO MACHADO OLIVETTE

    ± 7 dias

    Não tinha até então analisado a crise por esse lado, mas realmente corrobora com os sinais emitidos por Caracas. Já para arrastar o Brasil e vizinhos a um conflito, o regime teria que criar uma provocação grave e inequívoca, a fim do Gov. ter respaldo do Parlamento.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Dmcc

    ± 7 dias

    Vamos cuidar da nossa vida e deixar esses esquerdistas se ....

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • E

      Eduardo Prestes

      ± 7 dias

      O problema é que quando um lado quer guerra, é muito difícil evitar. A lição foi aprendida pela França e Reino Unido. Fizeram de tudo para apaziguar Hitler, mas simplesmente ele forçou até conseguir a guerra. E o mesmo se aplica a esquerdistas. Como lidar com pessoas que querem destruir o país e impor uma ditadura ? Adiantou tentar seguir as regras democráticas com Hugo Chávez ? A Venezuela acabou virando uma ditadura, destruída economicamente, mesmo possuindo as maiores reservas de petróleo do mundo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]