i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Leonardo Coutinho

Foto de perfil de Leonardo Coutinho
Ver perfil

Brasil, América Latina, mundo (não necessariamente nesta ordem)

Moral e pandemia

O mal que nos cerca

  • Leonardo CoutinhoPor Leonardo Coutinho
  • 03/04/2020 17:05
Funcionário verifica caixões, a maioria com corpos de vítimas de covid-19, no estacionamento de uma funerária na região de Barcelona, Espanha. Mais de 900 pessoas morreram na Espanha nas 24 horas anteriores, pelo segundo dia seguido
Funcionário verifica caixões, a maioria com corpos de vítimas de covid-19, no estacionamento de uma funerária na região de Barcelona, Espanha. Mais de 900 pessoas morreram na Espanha nas 24 horas anteriores, pelo segundo dia seguido| Foto: PAU BARRENA / AFP

Se o nazismo jamais tivesse existido e as atrocidades cometidas no período não definissem algumas das páginas mais sombrias de nossa história, talvez hoje fosse inimaginável um cenário em que um partido político planejou em meio a uma guerra uma estrutura que mandou para morte 6 milhões de pessoas, sem que isso tivesse uma relação direta com o conflito em si. Seria ainda mais impensável se, além disso, o assassinato em massa tivesse sido realizado sem que os perpetradores obtivessem conquistas diretas com anexação de territórios, aumentasse o seu poderio bélico ou enfraquecesse as forças inimigas. Assim foi o nazismo.

Os eventos em questão eram tão inimagináveis que mesmo com o holocausto em curso houve quem não percebesse ou não acreditasse na sua existência. Em A Noite (esgotado em português), o Nobel de Literatura Elie Wiesel descreve, já no ponto de partida de seu livro que narra de forma sufocante sua experiência em campos de concentração, como a comunidade judaica tardou a reconhecer o mal que a cercava.

Em Sighet, cidade romena na região da Transilvânia, na qual Wiesel nasceu e viveu até a sua adolescência, os cerca de 14.000 judeus que formavam uma comunidade coesa e pujante embarcaram na ilusão de que tudo acabaria bem. A guerra estava ao lado, mas ao mesmo tempo era distante. Os relatos da imprensa passavam a impressão de que os aliados avançavam (o que era fato) e que todo parecia estar perto de ficar bem.

Embora a guerra fosse algo tão presente, havia uma profunda alienação sobre a "solução final", o plano nazista de eliminação total dos judeus da Europa. Mesmo o relato em primeira-pessoa de um sobrevivente de um os campos poloneses da região de Kolomay, onde mais de 60.000 judeus foram assassinados, não foi o bastante para convencer o seu povo de que as "deportações" cada vez mais recorrentes era uma passagem sem volta para morte nas mãos os nazistas.

Wiesel relata que na véspera do embarque no comboio que o levaria com sua família para Auschwitz quem organizou a multidão que embarcaria nos trens rumo à Polônia não era polícia, mas o próprio Conselho Judaico, que generosamente o autor anistia.

Sete anos depois da publicação do relato de Wiesel, em 1963, a filósofa alemã Hanna Arendt joga luz sobre o funcionamento das engrenagens do mal e como elas giraram e seguem girando macias em ambientes totalitários que produzem sociedades acostumadas a cumprir ordens sem medir suas consequências. Apenas como parte de um ismo qualquer que no caso era, evidentemente o nazismo. Mas se aplica a outros ismos como o comunismo, fascismo e terrorismo, por exemplo.

A "banalidade do mal", como ela definiu a ausência de julgamentos morais no cumprimento de ordens devido a mais completa renúncia do ato de pensar. Colocar-se diante de si mesmo e medir os efeitos e a amplitude dos atos. A anulação, negação ou transfusão da consciência e individualidade para um movimento de massa que, no conceito de Arendt, se tornaria no maior mal perpetrado, que "é o mal cometido por Ninguém, isto é, por um ser humano que se recusa a ser pessoa".

A filósofa alemã caiu em desgraça com judeus por explicar de forma sem nenhum tipo de contaminação pelo fato de ela ser judia, como o colapso moral que o totalitarismo nazista embutiu em seus membros se alastrou na sociedade europeia e até mesmo nas lideranças judaicas tais como aquelas que Wiesel narra como as que deram um tipo de "alento" aos judeus que embarcavam para morte em Sighet.

Arendt decifrou as razões do comportamento colaboracionista dos líderes. Uma equação que previa o silêncio em troca de vidas poupadas. Obviamente, segundo ela, as de "categorias privilegiadas", como a proteção dos judeus alemães em detrimento dos judeus poloneses. O que significa que, fique claro, em momento algum se pode dizer que os judeus foram cúmplices de sua própria tragédia. Embora muita coisa pudesse ter sido diferente, é possível pensar que tais líderes poderiam não ter tido outra escolha naquele momento.

Mas entre os colaboracionistas (e não falo dos judeus e nem de nazistas ou antissemitas) havia um "colapso moral" puramente oportunista focado na manutenção de seus interesses pessoais, financeiros e políticos. E aqui faço a transição para os dias atuais.

Eu abomino a forma barata com que o nazismo é recorrentemente evocado para comparações. Os presidentes Donald Trump e Jair Bolsonaro já foram comparados com Adolf Hitler ou como o termo genocídio, que não existia até 1944 quando foi cunhado para definir crimes que tinham por objetivo a eliminação da existência física de grupos nacionais, étnicos, raciais ou religiosos, é usado de forma indevida no nosso país tropical.

Não recorro ao nazismo para fim de comparação, reafirmo. A máquina de morte lidera por Hitler não deve ser negligenciada como instrumento de aprendizado. Não é inteligente esquecer como o mal banalizado e transformado em atos impessoais serve para justificar atrocidades impensáveis para aqueles que conservam seus valores e autonomia perante os seus atos.

Algumas reações diante da pandemia de Covid-19, que brotou na China e já infectou mais de 1 milhão de pessoas ao redor do globo, sugerem que há um certo comportamento que remete ao dos judeus de Sighet de Wiesel que subestimaram o mal que os cercava. Alguns interesses pessoais e financeiros que fizeram a "respeitável sociedade europeia" tolerar o intolerável parecem ser reproduzidos em comportamentos e até em notas oficiais.

O mundo mergulhou em uma longa noite. Apesar das incertezas e riscos que emergem da falta de clareza sobre o que enfrentamos e como atravessaremos a escuridão, algumas lições deveriam servir para nos proteger. O mal existe. Ele não segue as nossas regras. Há quem troque a moral pela manutenção de seus interesses. Há quem simplesmente mente para nos ludibriar. Mas nada pode ser mais perigoso que nós mesmo se simplesmente ignorando o que o passado tem a nos ensinar.

Não comparo nada ao nazismo. Falo de comportamento. Da angustiante sensação de me sentir como na Sighet de 1942. Todos duvidando do que é evidente e alguns poucos trabalhando por isso para na hora certa entrarmos em um vagão apertado. Não mais como indivíduos, como se passou com os judeus, mas como país.

17 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 17 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • M

    Marcelo Gurgel

    ± 34 dias

    Parabéns, o texto é brilhante. Tomara que pelo medo do que ignoramos, no futuro não venhamos a pagar com vidas o que hoje já sabemos que irá acontecer.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Thais de Melo Queiroz

    ± 34 dias

    Reflexão interessante, mas o artigo está com erros de revisão diversos e a linguagem está mais cifrada que a do Apocalipse de São João. Acho que entendi, mas não tenho certeza. Você poderia desenvolver mais o argumento?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    LUIZ APARECIDO DE CARVALHO

    ± 34 dias

    É muitas vezes por preguiça , comodismo ou egoísmo entramos num caminho as vezes sem volta , e só percebemos quando já é tarde.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rivelino barata de Sousa Batista

    ± 34 dias

    Perfeito! Seu livro O ESPECTRO e um top 3 para mim

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • R

      Rivelino barata de Sousa Batista

      ± 34 dias

      E preciso entender o q vc escreveu e quem PRA VC (e pra mim) tá colocando o povo no trem

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlos Indio do Brasil de Paula Neves.

    ± 34 dias

    Excelente, é bom pensar no papel que a China vem desenvolvendo e que o mundo ocidental permitiu que ocupasse. A crise do coronavírus deve nos auxiliar de maneira muito clara a muitas reflexões e repensar a globalização até o presente no mundo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    PAULO SOUZA

    ± 34 dias

    Concordo com Plinio. Acrescento que no caso de Trump e Bolsonaro o que há é resistência da comunidade científica em assumir que as evidências são robustas sim, para indicar o uso da hidroxiloroquina com ou sem azitromicina em pacientes até o quarto dia de início de sintomas, não apenas nos mais graves. O Dr Didier Raoult que levantou a proposta se quiserem pesquisar é o melhor ranqueado infectologista do mundo (ele fez o que um qualquer cientista da sua envergadura e coragem poderia fazer, diante da catastrofe da pandemia: alertou a comunidade médica mundial evidas estão sendo salvas por conta. Achar que iremos resolver isto com leitos de UTI e respiradores é desconhecer saúde pública.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 34 dias

    Coutinho "esqueceu" (cadê a coragem?) de um outro "ismo". Que é tão mortal quanto ao comunismo, fascismo, etc., chama-se SOCIALISMO. Onde foi implantado deixou morte e pobreza. Caso do nosso vizinho aqui próximo a Venezuela, não? O articulista cita Bolsonaro e Trump nessa história. Será por quê? Como se os dois quisessem a volta da "banalidade do mal", como dizia Hanna Arendt? como se os dois presidentes estivessem fazendo tudo o que é possivel para mitigar essa doença. E os bilhões gastos são pra quê? Em tempo: Bilhões gastos da era lulopetista foram pra financiar o socialismo do século XXI, em países como a Venezuela, Bolívia, Nicaraguá, Cuba, "cumpanheirada" socialista, hein?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Plínio Góes Filho

    ± 34 dias

    Para quem pretende escrever sobre moral, texto de Coutinho pode ir à galeria dos amorais. Citação de comportamento lhano dos judeus não serve de comparação, pois a motivação nazista era a sua eliminação pura e simples. Trump e Bolonaro, a menos que Coutinho nos demonstre, não se evidenciam genocidas. A diferença é brutal com o paradigma escolhido ridiculamente no texto. Artigo deplorável ainda desconsidera a diferença entre verossimilhança e transparência, substâncias que presidem, respectivamente, a situação judia frente ao nazismo, e a das populações de Brasil e EUA frente ao vírus chinês.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos eisenschlag

    ± 34 dias

    " E mostrou-lhes todos os reinos do mundo e disse-lhe: tudo isso te darei se prostrado me adorares" Dialogo do encontro entre embaixador de ditadura comunista e um tiranete estadual ou extraido de Mateus, 4 ?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    TIAGO SILVA

    ± 34 dias

    Que longa noite estamos passando. Teremos uma nova chance em 2022, caso contrário a escuridão ainda permanecerá.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    luiz

    ± 34 dias

    Temos um congresso , um STF, e alguns governadores que continuam defendendo seis próprios interesses. Andrew Lobaczewski explica bem isso no seu livro Ponerologia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Míriam Malaguti

    ± 34 dias

    O mal está sempre à espreita para nos pegar distraídos. Quando esse tsunami passar vai ser hora das grandes indústrias ao redor do globo, que se deslocaram para a China, repensarem suas estratégias.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    DENISSON HONORIO DA SILVA

    ± 34 dias

    Luciano, você novamente consegue nos fazer pensar mais profundamente sobre o que ocorreu. China mentiu e continua mentindo sobre o que de fato foi a pandemia. Primeiro, o numero de mortos e quando começou esta doença. Impediu o mundo de se preparar e permitiu o deslocamento de pessoas vindos da Asia indiscriminadamente. Agora, a mea culpa dos principais paises capitalistas de se aproveitarem dos miseraveis salarios chineses é imprescindivel. Imagine depender de chineses para mascaras cirurgicas. Desde que me formei em farmácia, há trinta anos , critiquei a estupidez brasileira de não sermos capazes produzir uma simples penicilina. Não sintetizamos quase nada. As vacinas são exceção.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Marcos eisenschlag

      ± 34 dias

      O salario medio de um trabalhador da industria chinesa e' igual ao de um brasileiro, entao por que as industrias migraram para la' e nenhuma veio se instalar por aqui? Por que aqui temos os tais encargos trabalhistas que duplicam essa conta. E claro, permitem que membros do judiciario se banqueteiem com lagosta enquanto trancam quem precisa ganhar o dinheiro do pao dentro de casa. Sera que vamos aprender algo com esta crise? Sera que vamos retomar a cidadania e exigir que os burocratas deixem de nos escravizar? As novas geracoes ja' se contentaram em serem servos modernos, sem casa, sem carro, sem posses, sem aposentadoria, so' pensando em trocar o celular pelo ultimo modelo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberto Garcia

    ± 34 dias

    Para usar o mais terrível dos exemplos como comparação poderia ter sido mais explícito.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    DELMO FONSECA

    ± 34 dias

    Espetacular, Coutinho. Um dos poucos articulistas que faz valer a pena continuar com a assinatura.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.