i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Leonardo Coutinho

Foto de perfil de Leonardo Coutinho
Ver perfil

Brasil, América Latina, mundo (não necessariamente nesta ordem)

Revisionismo

Os negócios da escravidão

  • Leonardo CoutinhoPor Leonardo Coutinho
  • 18/12/2020 19:17
Para os revisionistas, que se danem os europeus escravizados, os povos pré-colombianos e africanos que faziam da escravidão uma atividade do cotidiano ou um negócio (Imagem: Reprodução/Unsplash).
Para os revisionistas, que se danem os europeus escravizados, os povos pré-colombianos e africanos que faziam da escravidão uma atividade do cotidiano ou um negócio (Imagem: Reprodução/Unsplash).| Foto:

Quando Hernán Cortés tomou Tenochtitlán e derrubou o império Asteca em 1521, os indígenas locais se viram irremediavelmente sob o domínio espanhol. Depois disso, sucumbiram os maias e os incas. Muita gente passou a acreditar que o desembarque dos espanhóis, naquelas que eram a mais esplendorosas civilizações pré-colombianas, colocou fim de uma vida de idílio e marcou início da escravidão nas Américas. Primeiros os índios, depois os negros. Uma engano.

Quando o imperador Montezuma II se encontrou com Cortés pela primeira vez, alguns anos antes de seu império ruir de vez, ele presenteou o espanhol com ouro e escravos. Muitos escravos. O asteca pensou que os conquistadores eram deuses mitológicos. Por isso, ofereceu-lhe os seus produtos mais nobres.

Montezuma era um escravocrata. Além de subjugar os outros povos, obrigando-os a trabalhar na construção de templos monumentais, ele tratava os cativos como estoque de carne humana para oferecer em sacrifício nas cerimônias religiosas.

Maias e incas faziam exatamente o mesmo. Adeptos da escravidão dos vencidos, os povos que os conquistadores espanhóis encontraram nas Américas escravizavam, torturavam e matavam aqueles que consideravam inferiores. Com menos disponibilidade de mão de obra para escravizar, os portugueses recorreram ao mercado de escravos africanos, que já existia por lá muito antes da descoberta do Novo Mundo.

No início do século 19, quando a escravidão vicejava nas Américas, os muçulmanos nigerianos que fundaram o Califado de Sokoto – uma teocracia regida por leis islâmicas – chegaram a ter 4 milhões de escravos. Considerando que a população total era de aproximadamente 10 milhões de pessoas, é possível presumir que eles conseguiram ser os maiores escravocratas do planeta.

O espanhol Miguel de Cervantes, autor de uma maiores obras da literatura universal, foi escravo. Passou cinco anos nas mãos de mercadores de escravos do Norte da África. Não só ele, mas pelo menos um milhão de europeus – brancos – que eram muitas vezes sequestrados dentro de suas casas para abastecer os mesmos mercados por onde passou Cervantes.

Mas nada disso interessa aos revisionistas.

Nos Estados Unidos, há um movimento que busca cancelar Thomas Jefferson, o autor da Declaração da Independência do país, por ele ter tido escravos. Também há um esforço para empurrar uma conta bilionária para universidades que fizeram uso de mão de obra escrava. Uma corrida insana não por justiça, mas por justiçamento.

Os presentistas não sé leem os fatos do passado com a ética e os conceitos de hoje. Além da flagrante distorção da história, a estratégia quase sempre vem acompanhada de ativismo. O que torna a manipulação deliberada.

Para eles, que se danem os europeus escravizados, os povos pré-colombianos e africanos que faziam da escravidão uma atividade do cotidiano ou um negócio.

Não faz sentido algum cobrar uma fatura do passado segundo os princípios de hoje. A escravidão, em todas as suas formas, foi uma mancha na história.

Os países ocidentais foram os primeiros a se livrarem dela. E, ironicamente, são os que são cobrados por terem feito parte do processo.

Enquanto você lê esta coluna, muçulmanos da etnia uigur estão escravizados na China. Mercados de escravos estão ativos na Líbia, onde imigrantes oriundos da porção subsaariana do continente chegam ao país na esperança de atravessar o Mediterrâneo rumo à Europa. Crianças são drogadas para ganhar resistência para trabalhar por horas a fio nas “cozinhas” de refino de cocaína na Bolívia.

O Brasil foi até 2018 palco de um vexame. Os governos de Dilma Rousseff e Michel Temer permitiram que 15 mil cubanos fossem escravizados por meio do programa Mais Médicos. Tinham cerca de 80% de seus salários confiscados para alimentar o regime que os matinha sob vigilância e ameaça constantes.

Os movimentos revisionistas ignoram. Olham para o passado com as lentes do presente. E ignoram, em muitos casos, as brutalidades de hoje, porque elas colocariam a choradeira deles em justa medida.

O tráfico de escravos foi uma desumanidade – cometida de forma conjunta por europeus e africanos. Exigir desculpas e indenizações de apenas um dos lados é no mínimo curioso.

A escravidão é para ser lembrada todos os dias. Lembrança para nos envergonhar e orientar na correção das sequelas que ainda existem. Não deveria servir de pretexto para políticas oportunistas. O ano de 2020 está chegando ao fim como o ápice da distorção do significado histórico e do valor que a experiência, ainda que terrível, poderia nos proporcionar como civilização.

A busca por reparação virou um negócio. Talvez o novo mercado de escravos. A causa é só o meio. O fim ainda vamos descobrir.

14 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 14 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • L

    Lucas Rios Torres

    ± 0 minutos

    Formidável!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • D

      D. L. Paiva

      23/12/2020 14:50:50

      Querem escravizar os brancos como justiçamento, Só isso!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • P

        ProfGeraldinho

        22/12/2020 21:36:08

        Perfeito. O texto deveria ser material de estudos em nossas escolas. Lembrei- me do filme "Apocalipto", de Mel Gibson, que trata da "real" da civilização pré colombiana e que foi objeto de protestos dos indígenas no Alasca e nos USA por desmistificar a "narrativa". Parabéns pela coragem e lucidez!

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • C

          Carlos Alberto do Nascimento Rocha

          19/12/2020 16:04:14

          Parabéns pelo trabalho, é um texto que deveria ser difundido para evitar a escravidão do conhecimento a qual a população está jogada por interesse nefasto. Deveria permitir copiar para o zap

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • E

            Eduardo P.

            19/12/2020 15:17:56

            Excelente texto.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • J

              João Martins Donizete

              19/12/2020 13:58:13

              Perfeito. Infelizmente, a política oportunista joga com a desinformação e só o fato de cunhar a frase racismo estrutural e essa bobagem na mídia mainstream já é uma realidade entre nós. Fato esse que só divide e põe toda a culpa passada e futura nos ombros do homem branco e etc.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • L

                Luiz

                19/12/2020 13:21:20

                O fim dessa gente já sabemos, prezado Coutinho. é se dar bem. Ganhar cotas, ter privilégios, pedir revisionismo e indenização monetária. Bando de hipócritas. Ques está á frente disso? oras a esquerda caviar. Vivem do bom e do melhor. Se preocupam com suas pautas abjetas que lhes dá status O pobre mesmo, que se dane. E não temos já um programa na Rede Lixo só de negros? Isso sim é racismo É dividir a sociedade entre os bons e os maus, na ótica deles, claro!

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • T

                  Thiago

                  19/12/2020 13:03:19

                  Vale a lembrança de que todos os povos foram escravos, e tmb senhores de escravos, logo nenhum humano vivo hoje descende só de um grupo, ou do outro. MAS é injusto dizer que a escravidão foi uma mancha. Se hoje nós podemos desfrutar o luxo de ser uma civilização ñ escravista é graças aos 40 mil anos de civilizações escravistas, que liberaram parte de sua população do trabalho da terra, para o ócio criativo de onde sairam as Matemáticas, o método experimental, e eventualmente as linhas de montagem. Graças aos bravos guerreiros que escravizaram seus vencidos, hoje temos a tecnologia necessária para existir como civilização sem escravos. Sejamos mais honestos com a História.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • F

                    Fabio

                    19/12/2020 11:34:43

                    Parabéns, trouxe a questão com precisão e imparcialidade, o que é difícil de se ver no jornalismo .

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • H

                      Hélio

                      19/12/2020 11:23:13

                      Não é a escravidão que eles combatem! Pelo contrário, o que pretendem é tirar nossa liberdade. HIPÓCRITAS !!! A narrativazinha de vocês não engana mais ninguém.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • Z

                        Zequinha

                        19/12/2020 11:11:55

                        A esquerda quer de todas as formas dividir a sociedade, é o nós contra vocês: pretos e brancos, heterossexuais e homossexuais, ricos e pobres, cristãos e ateus (muçulmanos eles tem medo de enfrentar), motorista e ciclistas, e tudo o mais que possam dividir para chegar ao poder e dominar a sociedade!

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • Z

                          Zequinha

                          19/12/2020 11:07:39

                          Esqueceu de mencionar os judeus que também foram escravizados por um longo período da história.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • L

                            Llelis

                            19/12/2020 11:00:09

                            Oportunismo e má fé estão por trás das ações e das bandeiras dos revisionistas e "defensores" dos fracos e oprimidos. E não faltam incautos incultos para apoia-los.

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            • K

                              Klaus

                              19/12/2020 2:47:37

                              Eu não acho que tenho que lembrar nem me envergonhar de uma prática que acabou 90 anos antes de eu nascer. Não vivi para lembrar nem cometi para me envergonhar. Assim como as vítimas não estão vivas para exigir reparação.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              Fim dos comentários.