i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Luciano Trigo

Foto de perfil de Luciano Trigo
Ver perfil

A Revolta da Vacina e a vacina da discórdia

  • Luciano TrigoPor Luciano Trigo
  • 20/12/2020 11:06
A Revolta da Vacina e a vacina da discórdia
| Foto: Wikipedia

Em alguns aspectos fundamentais, o Brasil não mudou tanto assim entre 1904 e 2020. Foi a sensação que eu tive, ao pesquisar a cobertura que os jornais da época deram à chamada “Revolta da Vacina”. No levante popular ocorrido no Rio de Janeiro naquele ano, em reação a um projeto de lei que tornava obrigatória a vacinação contra a varíola, podemos enxergar, como num espelho, traços que ainda definem nosso caráter como nação.

Epidemia era o que não faltava. A varíola era apenas uma das que grassavam no Rio, então capital da República – ao lado da febre amarela, do sarampo, da tuberculose, do tifo, da hanseníase, da peste bubônica etc, sobrecarregando o já precário sistema hospitalar.

O inspirador do projeto de etc. vacinação obrigatória, publicado em 9 de novembro, foi o médico e sanitarista Oswaldo Cruz, recém-chegado da França e nomeado diretor geral da Saúde Pública pelo presidente Rodrigues Alves. Hoje ele é visto como herói, mas na época seu plano de vacinação em massa foi pessimamente recebido pela população e por parte da mídia.

Já no dia seguinte ao decreto, vieram as primeiras agitações populares, que se multiplicaram até transformar a cidade em uma praça de guerra, com direito a barricadas nas ruas, casas apedrejadas, lojas depredadas, invasão de delegacias e quartéis, bondes tombados e incendiados no meio da rua, fios de iluminação pública cortados e enfrentamento armado entre os revoltosos e a polícia.

O decreto determinando a vacinação obrigatória saiu no dia 9. No dia 10, estimulados por lideranças como o estivador e capoeirista Prata Preta, moradores do bairro da Saúde saíram às ruas para protestar. No dia 11, houve a primeira troca de tiros. Nos dias 12 e 13, o caos se instalou em vários pontos da cidade.

A “Gazeta de Notícias” de 14/11/1904 noticiava: “Houve de tudo ontem. Tiros, gritos, vaias, interrupção de trânsito, estabelecimentos e casas de espetáculos fechadas, bondes assaltados e bondes queimados, lampiões quebrados à pedrada, árvores derrubadas, edifícios públicos e particulares deteriorados”.

Naquela mesma data, cadetes da Escola Militar da Praia Vermelha se aliaram aos manifestantes. Praças e ruas foram ocupadas em protestos violentos, nos quais paralelepípedos eram lançados contra os policiais, aos gritos de “Abaixo a vacina!”. Tropas de outros estados precisaram ser convocadas para ajudar na repressão à população. A reação popular fez o governo suspender a obrigatoriedade da vacinação.

Como os ministros do STF acabaram de aprovar a obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19, em meio à resistência de uma parcela da população – e, aparentemente, do próprio presidente – vale a pena destacar algumas curiosidades sobre a Revolta da Vacina. Muito possivelmente, como o episódio de 1904, a discórdia de 2020 em torno da vacina da Covid-19 será tema de estudo de historiadores, no futuro.

O contexto

Mesmo sendo a capital da república, o Rio de Janeiro apresentava problemas urbanos crônicos, e alguns persistem até hoje: coleta de lixo precária; rede de água e esgoto insuficiente para atender à demanda; proliferação de sub-habitações nas encostas dos morros etc.

A cidade era destino de grandes levas de imigrantes e de escravos libertos em busca de oportunidades de trabalho. Com o aumento da chegada de navios no porto, a população praticamente dobrou em menos de duas décadas. Em cortiços e favelas, famílias inteiras moravam em um único cômodo. Ratos e mosquitos faziam a festa.

Despreparado para esse ritmo de crescimento, a cidade passou a enfrentar surtos periódicos de diversas doenças potencialmente fatais: só em 1904, a varíola matou quase 4.000 pessoas (em uma população de 800.000).

Para combater esse caos, o presidente Rodrigues Alves e o prefeito Pereira Passos decidiram modernizar a cidade, demolindo casarões e cortiços e construindo e alargando avenidas, na reforma que ficou conhecida como “Bota-Abaixo”.

No processo, quarteirões inteiros de habitações populares foram demolidos, e milhares de pessoas foram despejadas. Os aluguéis subiram de preço, e, sem ter para onde ir, muitas foram morar nos morros, impulsionando o crescimento das então incipientes favelas da cidade. Estima-se que pelo menos 15 mil pessoas foram expulsas de suas casas.

Tudo isso provocou um ambiente de enorme insatisfação popular. A missão de Oswaldo Cruz de acabar com as epidemias – que se inseria dentro de um projeto maior de modernização urbana – esbarrou nesse clima de cansaço e revolta da população contra medidas do governo percebidas como arbitrárias e violentas.

O jeitinho brasileiro

Antes de se dedicar à vacinação contra a varíola, Oswaldo Cruz atacou a febre amarela, criando as “Brigadas Mata- Mosquitos” – equipes de funcionários do Serviço Sanitário que entravam nas casas (nem sempre de forma educada) para combater o mosquito transmissor e debelar os focos da doença. Relatos da época indicam que esses servidores tinham poder para ordenar reformas, interdições e mesmo demolições.

Já para enfrentar a peste bubônica, o médico e sanitarista promoveu uma campanha de extermínio dos ratos da cidade. Para incentivar o povo a colaborar, o Governo ofereceu uma recompensa em dinheiro para quem entregasse tantos ratos mortos – mas o efeito foi o oposto ao esperado.

Aqui entrou em cena o jeitinho brasileiro: para aumentar sua renda, várias pessoas passaram a fazer criação de ratos para matar e vender – o que acabou agravando a disseminação da doença. Diante das fraudes, o governo suspendeu a recompensa pela entrega de roedores mortos.

As “fake news”

Em 1904, logo se espalharam boatos de que a vacina seria aplicada nas “partes íntimas” (coxas e nádegas), e que as mulheres seriam obrigadas a se despir para os agentes da saúde. Em uma época na qual um tornozelo descoberto causava escândalo, mesmo despir os braços para a aplicação da vacina era algo percebido como imoral por chefes de família. Além disso, jornais da oposição publicaram denúncias de que os vacinadores abusariam das moças que se dispunham a ser vacinadas.

A campanha também foi rejeitada pelas camadas populares por outro motivo: como sua matéria-prima era o líquido extraído de pústulas de vacas doentes, acreditava-se que quem fosse inoculado com a vacina ficaria com feições bovinas.

Os efeitos colaterais potenciais da vacina também incendiavam a imaginação e a revolta da população. Ficou famoso o caso de Leocádia Cypriana, conhecida como Preta Cypriana, que teria morrido de septicemia horas depois de ser vacinada. A manchete do “Correio da Manhã” foi “Morta em consequência da vacina”.

Comunicação ruim, negacionismo e disputa política

A responsabilidade pela revolta deve ser atribuída, em parte, à péssima comunicação do Governo Rodrigues Alves. A população não foi preparada, nem suas dúvidas – muitas delas justificadas – foram respondidas de forma clara e satisfatória. Em meio a opiniões desencontradas, não houve campanha de esclarecimento sobre a importância da vacina, que foi percebida como mais um ataque às liberdades individuais. Este, aliás, era o argumento dos líderes da revolta: o cidadão tinha o direito de decidir se tomaria a vacina, e em nome dessa liberdade valia até a resistência armada.

A condução ruim do governo estimulou o negacionismo. Sem informações suficientes, muitas pessoas questionavam a eficácia da vacina, e havia quem afirmasse que ela seria utilizada para dizimar os pobres. Foi o caso de congressistas como o deputado Barbosa Lima e o senador Lauro Sodré, que advogavam a liberdade individual acima de tudo, mas não só isso: afirmavam que a vacina serviria para contaminar deliberadamente as pessoas, sobretudo as mais pobres.

Vale lembrar que a obrigatoriedade se dava, também, por incentivos e sanções, não somente pela coerção física: o atestado de vacinação passou a ser exigido para matrícula em escolas, casamentos e outras cerimônias, certidões diversas, autorização para viagens etc, com multa para quem não fosse vacinado.

A esse ambiente de incertezas, fake news e insatisfação se somou outro ingrediente explosivo: políticos da oposição aproveitaram o caos para tentar articular um golpe de Estado contra Rodrigues Alves. Os golpistas eram militares, monarquistas, republicanos radicais e lideranças operárias – uma coalizão difícil de parar em pé. O presidente cogitou renunciar e fugir, mas, após um breve confronto nas cercanias do Palácio do Catete, o movimento acabou fracassando, e os insurgentes foram presos e enviados para o Acre.

***

A Revolta da Vacina de 1904 durou uma semana, de 10 a 16 de novembro, quando foi declarado estado de sítio, e a obrigatoriedade da vacina foi suspensa. A lei foi alterada, tornando facultativa a vacinação. O episódio deixou como saldo 30 mortos e mais de 100 feridos, além de 945 prisões e 461 deportações. Menos de quatro anos depois, em 1908, quando o Rio foi atingido por uma nova e violenta epidemia de varíola, a população correu para ser vacinada.

A discórdia que hoje marca os debates em torno da vacina contra a Covid-19 vai durar mais tempo. Tanto quem defende com agressividade quanto quem critica com agressividade a vacinação obrigatória; tanto quem afirma falar em nome da ciência quanto quem afirma defender a liberdade ; tanto quem trata como cretinos aqueles que têm dúvidas legítimas sobre a vacina quanto quem trata como imbecis aqueles que não têm dúvida nenhuma; todos, no fundo, agem pelos motivos errados.

Uns e outros não estão preocupados com a saúde da população, mas com a destruição de seus adversários políticos – e nesse processo a vacina, como tantos outros temas, é apenas mais um pretexto para levar adiante essa guerra de narrativas que já há quase duas décadas envenena e divide os brasileiros.

Ainda não inventaram a vacina contra a intolerância e o radicalismo.

44 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 44 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    Rafael Oliveira de Almeida

    23/12/2020 9:49:16

    Bom texto, faltou relatar se na época a tal vacina já teria tido uma comprovada eficácia e por quanto tempo foi estudado para se chegar às conclusões, o que não é o caso para nenhuma das atuais vacinas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • F

      Freitas

      21/12/2020 23:50:32

      Parabéns ao INSTITUTO BUTANTAN. Agora estão produzindo soro que pode permitir a cura da covid. >>> "Soro anticovid está pronto para ser testado, diz diretor do Butantan - Diferente da vacina, que previne, produto é usado para tratar pessoas que adoeceram devido à infecção pelo novo coronavírus. "

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • C

        Carlos Jardim

        21/12/2020 23:37:18

        É uma alegria ler os textos dos colunistas da Gazeta.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • P

          Paulo H.

          21/12/2020 22:30:21

          Bom texto. Tem seus momentos de ambiguidade e dubiedade, mas no geral, é um bom texto. Concordo em grande parte. Agora, tem comentário que revela que o comentarista não leu o texto ou não entendeu o que leu.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • L

            Luciano

            21/12/2020 22:11:36

            A situação agora é mais bizarra: o presidente (futuro presidiário) da república é que levanta a bandeira contra a vacina. O Brasil nunca começa mesmo.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            1 Respostas
            • B

              BDSC

              30/12/2020 14:53:37

              "Uns e outros não estão preocupados com a saúde da população, mas com a destruição de seus adversários políticos – e nesse processo a vacina, como tantos outros temas, é apenas mais um pretexto para levar adiante essa guerra de narrativas que já há quase duas décadas envenena e divide os brasileiros." O Luciano é tão burro que leu o texto e não entendeu.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

          • J

            Júlio

            21/12/2020 21:02:09

            Excelente!

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • F

              Freitas

              21/12/2020 17:16:04

              É BRINCADEIRA? JOSEPH GOEBBELS FAZENDO ESCOLA? >>> "O Exército alegou ao TCU que produzir cloroquina “seria o equivalente a produzir esperança a milhões de corações aflitos com o avanço e os impactos da doença no Brasil e no Mundo”. O ofício, assinado pelo comandante da 1ª Região Militar, foi enviado em 31 de julho ao TCU."

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • C

                Cassiano

                21/12/2020 15:08:15

                O texto começa muito bem e achei interessante imaginar o ambiente em 1904. Mas, ao utilizar o termo "negacionismo", o autor provoca a discórdia que posteriormente critica. Bem disse Abraham Weintraub: Negacionista é o termo usado para classificar neonazistas que negam o extermínio de 6 milhões de judeus em campos de concentração. A palavra tem essa associação. Considero asquerosa sua utilização no contexto discutido, principalmente por alguém que possa saber seu significado.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • I

                  Iury Salvador Lima

                  21/12/2020 14:58:13

                  Trigo, gostei do texto, mas não do desfecho, pela conclusão isentona. Nem todos que discordam da obrigatoriedade da vacina, principalmente aqueles que tem ressalvas quanto a vachina, estão travando uma guerra política desconsiderando a saúde pública. Além da questão da liberdade do indivíduo e da limitação do poder coercitivo do Estado, o tempo recorde de desenvolvimento das vacinas coloca em dúvida possíveis efeitos colaterais, expostos inclusive pela "Anvisa" americana: fda.gov/media/143557/download . Além disso, quem já contraiu o vírus tem motivos razoáveis para questionar a necessidade de imunização pela vacina. Por último, é legítima a desconfiança dos Dória$ e intere$$es escu$o$.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  1 Respostas
                  • C

                    Cassiano

                    21/12/2020 15:28:50

                    Iury, o autor só pensa que é isentão, ou finge muito bem sendo um ótimo sofista. Porém, conscientemente ou não, assume um lado que não se interessa pela verdade nessa guerra da discórdia.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                • C

                  Carla Marcondes Castanheira

                  21/12/2020 14:36:52

                  Gostei do texto. Interessante saber das semelhanças com a atualidade, no entanto, parece-me que o momento se apresenta um pouco mais complexo. Talvez pela intolerância que impera.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  1 Respostas
                  • L

                    Luciano Trigo

                    21/12/2020 22:48:16

                    Obrigado!

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                • B

                  Bernardo Andrade

                  21/12/2020 14:17:14

                  O texto ignora o fundamental. A decisão foi açodada e serviu mais para atiçar do que atingir algum resultado efetivo e desejável. Nenhum país sério está discutindo isto nesse estágio. Essa discussão deveria ser técnica/epidemiológica e não bate papo jurídico-filosófico de togados ativistas. Após chegada da vacina, aumento do conhecimento, vacinação voluntária (que vai ser elevada), evolução da situação e consolidação do conhecimento aí sim poder-se-ia discutir eventuais medidas neste sentido. O resto é texto melodramático de um autor anti-governo que vê negacionismo em tudo.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • M

                    Marilia soraya calheiros camara

                    21/12/2020 11:45:31

                    Muito obrigada por este artigo tão bem engendrado! Parabéns, Luciano Trigo. Sorayah Câmara (São Paulo).

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    1 Respostas
                    • L

                      Luciano Trigo

                      21/12/2020 15:05:08

                      Obrigado!

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                  • L

                    Lucas Rios Torres

                    21/12/2020 18:25:58

                    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • C

                      CRAMOS

                      21/12/2020 4:11:20

                      Outro ponto muito importante... pelos comentários do presidente NÃO TERÁ VACINA PARA TODOS... Nas encomendas, fora a briga com a Coronovac, só terão doses para a metade da população brasileira... então esqueçam vacinação em massa.... talvez vacinem o grupo de risco e punto.....Os antivacinas vão ficar felizes, mas ficarão vulneráveis a este virus em mutação pois são os mais jovens (menos de 60 anos) e estarão fora de qualquer pacote "gratuito" do governo federal por serem assintomáticos ou quase.... Vão ter que ir buscar o serviço de vacinação na iniciativa privada... serviços de melhor qualidade e ao bom preço de mercado, naturalmente... Até o meio do mes de janeiro a "coisa" ficará clara

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • C

                        CRAMOS

                        21/12/2020 3:56:36

                        Esta resistência a vacina acontece quando a pessoa não sente a doença chegando... quando o perigo não é visível.... Inclusive isto se chama de "perigo do sucesso da vacina"... Se a doença (variola, poliomielite, tifo, GRIPE)... foi erradicada ou minimizada pelas campanhas de vacinação já não "enxergam a doença" e acham que não precisam mais da vacina.... Com o Covid não vai ser tão assim, pessoas do grupo de risco tomarão a vacina... pessoa fora do grupo de risco se sentirão "PODEROSAS E IMORTAIS" e não se vacinarão num primeiro momento.... Com o andamento da vacinação e a retomada da economia, empregos e negócios só aparecerão em "ambientes de imunizados"... aí a vacina será benvinda.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • E

                          Eden Lopes Feldman

                          20/12/2020 22:35:06

                          Artigo bem escrito do ponto de vista literário e histórico, mas totalmente sem ligação com o contexto atual. O que muitos da imprensa fazem questão de ignorar, e acredito que por má fé, é que a maior rejeição é em relação a vacina chinesa e a imposição política da esquerda ávida pontuar com a sociedade e criticar o governo federal. Simples assim.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • D

                            Dilbert

                            20/12/2020 19:02:15

                            Muito bom o texto. Certamente situações complexas como epidemias podem levar a um legítimo conflito de opiniões, mas o diálogo, o bom senso e o apoio à ciência poderiam nos fazer superar esses momentos com maior facilidade. Infelizmente não vimos isto no passado e nem vemos agora. E sempre aparecem oportunistas visando dar golpes nos incautos vendendo tratamentos milagrosos como as tais pílulas inócuas que proliferam no Brasil de hoje. Mesmo quem acha que a "liberdade individual" está acima do tudo (até de de doenças contagiosas potencialmente letais) demonstra exemplarmente que a revolta do passado não serviu de lição para nosso presente.

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            3 Respostas
                            • S

                              Saber é poder

                              21/12/2020 4:07:32

                              Parabéns, Paulo. Pelo menos mais um que sabe pensar sozinho, livre da mídia manipuladora.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                            • S

                              Saber é poder

                              21/12/2020 3:58:59

                              Exato! Cuidado, Ana. O STF pode te prender por dizer a verdade. A censura já está aí - e os trouxas a estão defendendo. É esse o Brasil que eles querem para seus filhos: censura, racismo, bandidolatria, psicotrópicos monopolizados pelo Estado.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                            • S

                              Saber é poder

                              21/12/2020 3:56:20

                              Mais um defensor da ditadura, contra as liberdade individuais. Defenda para si essa ideologia escravocrata. Imagina teus filhos e netos em Gulags, bem vacinadinhos, acreditando em toda bobagem esquerdista propagada pelo vírus da doutrinação - que lindo seria. Você tem inveja da liberdade. Bolsonaro fala e pensa. Você repete o que a Rede Bobo impõe.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                          • J

                            jota moreno

                            20/12/2020 19:00:31

                            Insetos, micros organismos e vírus são eliminados usando-se cebolas cortadas ao meio espalhadas pelos ambientes, inclusive ao lado do câmbio dos veículos. Estamos vencendo o vírus com tranquila facilidade e, essa realidade, é desprovida de importância talvez em razão do custo zero que para "outros" seja de fundamental em nível de faturamento financeiro tal qual o das vacinas.

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            1 Respostas
                            • J

                              jota moreno

                              20/12/2020 19:06:08

                              OBS. Se no ambiente da acidez da cebola houver alguém com renite alérgica ou outros problemas respiratórios, serão eliminados. Faça o teste.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                          • D

                            DENISSON HONORIO DA SILVA

                            20/12/2020 18:57:34

                            Há uma história deliciosa sobre um farmacêutico, cearense, chamado Teófilo Filho, que ao contrário do Oswaldo Cruz, conseguia induzir a população de onde morava a se vacinar. Detalhe, ele fabricava a vacina. Isso ocorreu na mesma época da revolta da vacina. Quem leu a biografia de Getúlio Vargas, ficará sabendo que a biografia deste farmacêutico é do mesmo autor. Lógico que são conterrâneos. Isto posto, a obrigatoriede é nefasta. Cada um deve ter seu alvitre respeitado, exceção feita às crianças, onde os pais não podem se eximir de vaciná-las. Aí, a dicotomia do certo e errado deixa de existir. Moralmente seria um disparate por qualquer motivo ideológico ou religioso.

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            • A

                              Ana

                              20/12/2020 18:37:42

                              Texto equivocado. A questão não é a vacina. A questão é a liberdade e a violação da liberdade por parte do Estado. Pessoas livres têm direito de estar erradas e sofrerem as consequências de seus erros. A imposição estatal tira nossa dignidade. Acho até estranha a expressão gado para quem é contra a obrigatoriedade da vacina. O gado é sempre conduzido por uma espécie superior para fazer o que esta quer. Ser contra a obrigatoriedade da vacina é ser o oposto do gado. E ser contra a obrigatoriedade da vacina não é ser contra a vacina. As pessoas devem ser livres para cometer seus próprios erros.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              6 Respostas
                              • A

                                Ana

                                21/12/2020 21:32:39

                                Se eu ficar doente, eu quero uma uti como qualquer um. Eu pago impostos como todo mundo. O financiamento do sus não é ideológico, então não deveria ser objeto deste tipo de argumento. Se o acesso à saúde é universal, este independente da posição ideológica. Não concordo com o acesso universal à saúde, mas se é universal, se o Estado diz em um texto que vai prestar acesso universal, este não deveria depender de circunstâncias e posições políticas.

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                              • T

                                Teixeira

                                21/12/2020 14:26:00

                                Kkkkk e a terra também é plana

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                              • C

                                CARLOS EDUARDO DEL VALLE

                                21/12/2020 11:11:45

                                Parafraseando: "Quanto às responsabilidades individuais nesse caso, acrescento que a consequencia individual de adoecer na UTI implica onus coletivo, quer seja do custo do tto, da disputa do leito e do risco aos profissionais de saúde. "

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                              • A

                                ABFeitoza

                                21/12/2020 8:37:21

                                Ana, gostei do “ ser contra a obrigatoriedade não é ser contra a vacina”. Muitas vezes estes conceitos são confundidos. Quanto às responsabilidades individuais nesse caso, acrescento que a consequencia individual de adoecer na UTI implica onus coletivo, quer seja do custo do tto, da disputa do leito e do risco aos profissionais de saúde. Extrapolando apenas para ilustrar a complexidade dos dilemas morais desta pandemia com um argumento “ad absurdum”: o indivíduo que só considere suas escolhas individuais deveria, por coerência, adoecer isoladamente em seu canto, sem requisitar auxilio do coletivo, independente da gravidade da infecção e risco de vida. Não é facil...

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                              • A

                                ABFeitoza

                                21/12/2020 8:37:21

                                Ana, gostei do “ ser contra a obrigatoriedade não é ser contra a vacina”. Muitas vezes estes conceitos são confundidos. Quanto às responsabilidades individuais nesse caso, acrescento que a consequencia individual de adoecer na UTI implica onus coletivo, quer seja do custo do tto, da disputa do leito e do risco aos profissionais de saúde. Extrapolando apenas para ilustrar a complexidade dos dilemas morais desta pandemia com um argumento “ad absurdum”: o indivíduo que só considere suas escolhas individuais deveria, por coerência, adoecer isoladamente em seu canto, sem requisitar auxilio do coletivo, independente da gravidade da infecção e risco de vida. Não é facil...

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                              • S

                                Saber é poder

                                21/12/2020 4:04:44

                                A realidade está nas ruas, e não em livros de história fake manipulados por esquerdopatas pregadores da ditadura pobrista. 'Juízes', 'políticos', 'médicos', 'jornalistas', sindicalistas, 'professores' - todos ganhando uma boa graninha, passeando na praia, propagando a tal ideologia da fraudemia. Enquanto isso, pais de família pedindo emprego em sinaleiras, jovens analfabetos reféns do narcotráfico em suas casas, famílias isoladas no Natal, idosos irritados com a focinheira, pessoas saudáveis obrigadas a injetar um veneno qualquer. Além do nosso querido Presidente da República, ninguém mais enxerga que tudo isso é uma bizarrice?

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                            • L

                              LSB

                              20/12/2020 16:15:23

                              Muito bom o artigo! E a história se repete até nos detalhes do enredo!

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              1 Respostas
                              • L

                                Luciano Trigo

                                20/12/2020 19:10:45

                                Obrigado!

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                            • H

                              HENRIQUE ARANTES

                              20/12/2020 15:19:55

                              Excelente artigo. Como sempre, onde político mete a mão, os interesses da maioria vão pro ralo. A imprensa poderia ajudar, mas é parte integrante do jogo político e na maior parte dos casos ajuda a potencializar o caos, em detrimento dos interesses da maioria pagadora de impostos.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              1 Respostas
                              • L

                                Luciano Trigo

                                21/12/2020 11:01:00

                                Obrigado!

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                            • P

                              Paulo Muro

                              20/12/2020 15:07:54

                              Ainda que haja semelhanças é pouco contributiva a comparação. Uma doença de origem suspeita Há mais desinformação e manipulação que informação. O tratamento precoce é convenientemente ignorado. O garoto propaganda da vacina chinesa, e outros prefeitos e governadores impõem restrições absurdas nada relacionadas com a contaminação, os números de casos e de mortos manipulados. A pandemia servindo a inúmeros interesses ilegítimos. Ai uma vacina é feita por quem fez ou pelo menos disseminou o vírus. A outra mexe com a genética. E da-lhe manipulação de informações. A emissora de TV mais desacreditada é defensora da vacina. - E querem que eu acredite na vacina?

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              3 Respostas
                              • D

                                Diogo Bassetti

                                21/12/2020 19:32:19

                                Disse tudo...

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                              • S

                                Saber é poder

                                21/12/2020 4:09:18

                                Esse comentário foi removido pelo usuário

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                              • D

                                Dyego

                                20/12/2020 15:39:07

                                Ótimo artigo Luciano. Concordo com você Paulo, o único ponto na minha opinião que poderia add na matéria, foi no qual o Paulo ressaltou, a questão de informações a respeito da vacina, de um vírus que é muito novo, aliás a vacina em 1904 foi fabricada em quanto tempo após saberem do vírus? menos de um ano? Os laboratórios se responsabilizaram pelos efeitos? Uma vacina leva mais de 4 anos em média para ser fabricada e me fabrica uma em menos de um ano? Com todo respeito, é no mínimo estranho. Sou antivacina? Jamais, quero tomar, mas quero eficácia, pois os laboratórios estão recebendo por isso e também garantia dessa eficácia.

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                            • J

                              Julio

                              20/12/2020 15:00:08

                              Texto espetacular. A história da Revolta da Vacina está se repetindo. Estamos presentes a nos isolarmos do mundo, devido aos caprichos de uma família.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              1 Respostas
                              • S

                                Saber é poder

                                21/12/2020 4:10:35

                                Olá, Julio. Você agradeceu o "Benefício Federal" quando o pegou? - ou vai mentir e dizer que recusou?

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                            Fim dos comentários.