i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Luiz Felipe Pondé

Foto de perfil de Luiz Felipe Pondé
Ver perfil
Reverência

O coração da pandemia é cego e silencioso como o Universo

  • PorLuiz Felipe Pondé
  • 13/09/2020 21:39
universo via lactea
| Foto: Pixabay

Em épocas banhadas pela tragédia como a nossa, muito é dito, com razão, sobre virtudes e vícios. Coragem, covardia, disciplina, prudência e descaso aparecem no horizonte como um discurso comum e justificado.

Entretanto, uma virtude, tipicamente trágica, deveria ser lembrada em momentos como este em que podemos nos perder em fetiches como o culto do home office, do novo normal ou de cozinhar brócolis no Instagram. Refiro-me à virtude da reverência.

A propósito, a leitura do ensaio "Reverence, Renewing a Forgotten Virtue", ou reverência, retomando uma virtude esquecida, numa tradução selvagem, de Paul Woodruff, que saiu pela editora Oxford University Press há 19 anos (e ainda está sem tradução no Brasil), pode ser um bom guia para essa discussão.

O autor chama atenção para o fato de que a reverência não é "mera" virtude religiosa, mas, antes de tudo, virtude política e se refere ao convívio social.

Uma sociedade que nada reverencia ou que reverencia "ídolos ocos" tipo sucesso, dinheiro, poder (aqui tocamos no combate do velho hebraísmo bíblico à idolatria), tende ao vazio de sentido.

A reverência gera sentido na vida individual e coletiva, produzindo melhores condições éticas entre as pessoas. Convida-nos à humildade.

Com a boçalidade estrutural erguida à condição de ferramenta emancipatória, já identificada de modo claro pela literatura russa nos anos 1860, e retomada pela boçalidade da contracultura dos anos 1960 no Ocidente (atrasado cem anos em relação à Rússia), fica difícil valorizar a reverência por considerá-la truques do patriarcado ou dos opressores da hora. A boçalidade chique virou um ativo.

Voltando ao momento trágico em que vivemos, se alguém me perguntasse o que eu gostaria que ficasse como saber pós-pandêmico (o que eu não acredito que acontecerá), eu diria que aprendêssemos a reverenciar a pandemia como materialidade de nossa insignificância.

Aviso aos inteligentinhos, que agora se revestem da retórica de uma ciência de ocasião, que "segurem seus cavalos", como se diz em inglês.

Com a sociabilidade retardada das redes sociais e sua semântica literal, normal em crianças de cinco anos, mas signo de estupidez estrutural em adultos, é sempre importante lembrar que reverenciar a pandemia nada tem a ver com dizer que ela seja legal. Estamos aqui longe das margens da polarização histérica do mundo em que vivemos.

Reverenciar a pandemia é ver nela o "eterno retorno do mesmo" que dizia Nietzsche no século 19. É reconhecer nela a força da contingência que molda nossas vidas e que sempre volta a nos cercar. E ver nela a razão para nosso ancestral terror da contingência, como dizia Mircea Eliade, historiador das religiões do século 20.

O contemporâneo é ignorante para com a realidade da contingência, achando que esta pode ser contida para sempre com seu marketing de causas.

Por outro lado, reverenciar nada tem a ver com romantizar a pandemia. Romantizar a pandemia é achar que ela nos quer ensinar a ser vegetarianos, a revalorizar a família ou o cotidiano distante da produção materialista.

A pandemia é cega, silenciosa, sem intenção, vem e vai ao saber do nada. Para ela, não existimos simplesmente. Talvez só como hospedeiros da reprodução de um vírus que não tem consciência do que faz.

De fato, para nosso narcisismo estrutural (aliás, "estrutural" é a palavra da moda, né?) e sua ridícula economia da autoestima, imaginar que a natureza não vê nada, nem mesmo a vã espécie humana, é demais.

Diria que, para além da falta de empatia para com o sofrimento das pessoas demonstrada pelo presidente da República, ficou claro no seu comportamento, exatamente, a total ausência de reverência pela pandemia.

O sucesso técnico moderno acabou por produzir uma ignorância em nós que nunca existiu antes. Somos os boçais históricos do sucesso.

Nada disso tem a ver com divinizar a pandemia como evento apocalíptico. Tem a ver com nos recolocar em nosso verdadeiro lugar cósmico: em nós, o pó tomou consciência de si mesmo.

O coração da pandemia é cego e silencioso como o Universo. É hora de ler Eclesiastes.

11 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 11 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • S

    Sergio Vianna

    ± 11 horas

    A matéria escura prova a sua tese. 90% da matéria do Universo é de matéria escura. Vivemos nos 10% e somos parte dos 10%. Até a pandemia está nos 10%. A escrita nasceu dos 10%. Quem manda mesmo é o mundo dos 90%. Lá reside Deus!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • A

      Admar Luiz

      ± 13 horas

      E mais Pondé, o Universo não é "cego e nem silencioso". Não há efeito sem causa. Sua visão é materialista. O Universo vibra. Há nele um psiquismo, um Princípio Inteligente. É Lei da Natureza a destruição? É preciso que tudo se destrua para renascer e se regenerar. Porque, o que chamais de destruição não passa de uma transformação, que tem por fim a renovação e melhoria dos seres vivos". O objetivo final sempre é progresso. Para que haja nesse advento uma melhor ordem das cosias. Para que se realize em alguns anos o que teria exigido muitos séculos. (DE)

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • B

        Beto

        ± 13 horas

        Esse novo coronavirus é fruto da natureza.Demonstra que tem vida. Se reproduz. A natureza não é propriedade do ser humano.Não passamos de inquilinos. A natureza é divina. Quando a desrespeitamos somos punidos pela justiça divina. Penso, às vezes, que essa pandemia seja um puxão em nossas orelhas. Esse virus minúsculo, invisível, colocou de joelhos a ciência humana. Perde-se vidas humanas, diariamente. Põe à prova a soberba dos homens. Somos insignificantes, mortais.Não somos criadores de nada. Não passamos de criaturas de Deus.Nosso destino final, sabemos desde quando nascemos. Não devemos ser solidários no câncer.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • J

          João Teixeira Pires

          ± 13 horas

          Isso mesmo! Reverência à pandemia significa colocarmo-nos em nossos devidos lugares. Não é nos desprezar, mas entender que somos individualmente para o universo como um grão de areia em uma praia. Ao sabor do vento, este grão pode alcançar novos ambientes. A consequência é que não será mais notado.... Compondo a praia, ajuda a construir a beleza da natureza.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • A

            André

            ± 14 horas

            Muito bom!

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • A

              Admar Luiz

              ± 14 horas

              vem cá o Inteligentinho, filósofo de palestra, vc entrou em algum cadinho do peito do "Bozo", para adivinhar o que ele pensa, o que ele sente, sobre os sofrimentos causados pela pandemia? Falta de referência? Menos, menos Pondé. O que se vê por aí, é os hipócritas de sempre, "lacrando", - é palavra de momento, rsrs - em cima de cadáveres. Pra eles quanto mais mortos melhor, aumenta a contabilidade. Quanto empatia dessa gente né? Falsos como nota de três reais. Pondé, és um bundão. Se rendestes ao politicamente correto. Como diria o Del Poszo, "que nooojo"!

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • M

                Marçal

                ± 15 horas

                Excelente, em especial: “ Com a sociabilidade retardada das redes sociais e sua semântica literal, normal em crianças de cinco anos, mas signo de estupidez estrutural em adultos...” lembrou-me dos mais acirrados defensores digitais do petismo e do atual bolsolavismo. Que a pandemia, aos que ficarem, seja ainda mais branda.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • P

                  Paulo Abreu Pereira

                  ± 16 horas

                  Muito bom e oportuno.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • J

                    JOSÉ IVALDO

                    ± 22 horas

                    Estava achando ótimo até a hora que alfinetou o presidente, depois disso passei a gostar mais.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • D

                      Diogo

                      ± 1 dias

                      Ótimo! Ainda que torçamos para que tudo passe logo e nenhum dos nossos queridos seja afetado, é bom ter a contingência diante dos olhos da alma. Porque é assim mesmo: com ou sem pandemia. Ajuda a ver com olhar de eternidade os pequenos ou não tão pequenos eventos cotidianos. “Memento, homo, quia pulvis es, et in pulverem reverteris”

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • V

                        Víctor Rogério Santos Rego e Silva

                        ± 1 dias

                        Sempre excelente.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        Fim dos comentários.