A anatomia do autoritarismo de esquerda, segundo a ciência
| Foto: Bigstock

Fiquei surpresa ao descobrir que os cientistas não concordam com a definição de autoritarismo dos grandes doutores da Universidade das Redes Sociais. Aprendi no Twitter e no Facebook que autoritário é aquele intolerante com as nossas crenças. Já quem acredita na mesma coisa que a gente e se comporta como um visigodo com nossos adversários não é autoritário. Há, dessa forma, muitos adultos de direita que só reconhecem regimes autoritários de esquerda. Na esquerda, então, há praticamente um consenso sobre a blindagem contra autoritarismo providenciada pela ideologia esquerdista. Leio as postagens e fico pensando que esses foram os espermatozóides vencedores.

Existe muito mais material científico sobre autoritarismo de direita do que de esquerda. Pode haver sim um componente ideológico nas pesquisas mas há outro de ordem prática. O Nazismo e o Fascismo, que têm data de início e de final, além de várias testemunhas vivas, foram de direita. Regimes autoritários de esquerda implementados na mesma época, como na China e Rússia, ainda permanecem, o que prejudica muito a obtenção de relatos. Isso não impossibilita os cientistas de documentar a natureza do autoritarismo, que ocorre em todos os espectros políticos.

Militantes políticos crêem que autoritarismo tem alguma ligação com ideologia. A maioria, curiosamente, só vê autoritarismo no espectro oposto. É um direito. Há mais de 20 anos centenas pessoas crêem na Nossa Senhora da Janela, uma mancha surgida numa vidraça na cidade de Ferraz de Vasconcelos, região metropolitana de São Paulo. Esses não fazem mal a ninguém. Já os beatos do autoritarismo, todos negacionistas, comprometem a democracia.

Pesquisadores da Emory University, New York University e University of Melbourne uniram-se para traçar o perfil psicológico do autoritarismo de esquerda. O resultado do trabalho acaba de ser publicado no Journal of Personatily and Social Psychology, uma publicação científica. Como há um largo estoque de estudos feitos sobre os traços psicológicos específicos que levam grupos de direita autoritarismo, foi feita uma comparação entre esses traços. É algo diferente porque o senso comum geralmente ignora traços psicológicos e fica na superfície. Autoritarismo de direita é ligado a regimes onde existe um governante autoritário que domina enquanto o autoritarismo de esquerda é geralmente associado a movimentos revolucionários.

O tabu para se falar do autoritarismo de esquerda é tamanho que os cientistas da área o apelidam de "Monstro do Lago Ness" da psicologia política. É um conceito que os cientistas esperam começar a mudar com a publicação de "Clarifying the Structure and Nature of Left-wing Authoritarianism" (Esclarecendo a estrutura e natureza do autoritarismo de esquerda). O estudo do autoritarismo na psicologia política começa na década de 1930, quando os cientistas começam a perceber que Adolf Hitler e seu grupo político eram uma natureza diferente de política. Dessa forma, os traços de personalidade que formam esse grupo passam a ser o ponto de partida dos estudos. Muitos creem erroneamente que sejam traços de personalidade associados a uma visão de direita ou conservadora do mundo. Não são.

Os cientistas consideram que o autoritarismo depende de traços de personalidade, fatores cognitivos, crenças e motivação emocional. "Em relação aos autoritários de direita, os autoritários de esquerda foram mais baixos em dogmatismo e rigidez cognitiva, mais elevados em emocionalidade negativa e expressaram forte apoio a um sistema político com controle estatal centralizado substancial. Nossos resultados também indicam que há grande tendência do autoritarismo de esquerda à agressão comportamental e está fortemente correlacionado com a participação na violência política", conclui o estudo. Aviso aos maldosos que não foi feito só com os autoritários que respondem minhas postagens.

O estudo tenta separar o que é visão ideológica daquilo que seja imposição autoritária. Simplificando bastante, o foco não é na causa pela qual as pessoas lutam, mas até onde iriam e quanto estão dispostas a sacrificar o conceito de universalidade da dignidade humana. O índice final obtido pelos cientistas é uma medida que vem da ponderação entre personalidade, cognição, crença e motivação. Aqui, pouco importa qual é a causa, mas há determinadas medidas da combinação desses fatores que leva um grupo a ter visões autoritárias. Entender esse contexto é importante porque dos autoritários vêm a violência política e as piores desgraças pelas quais a humanidade já passou.

Na prática, "o autoritarismo normalmente existe a serviço de uma ideologia política específica, em vez de uma forma "platônica", e portanto, pode ser muito difícil medir de maneira ideologicamente neutra. Considere o seguinte item: 'Nosso governo deveria ter poder de processar repórteres fraudulentos.' Esta afirmação não reflete necessariamente autoritarismo; afinal, difamação é ilegal nos Estados Unidos. Em contraste, um item como 'Nosso governo deve ter o poder de processar membros de sites de Fake News' pode detectar melhor o autoritarismo, como faria o item 'Fox News e meios de comunicação semelhantes devem ser proibidos de transmitir suas opiniões'. Portanto, mesmo que a ideologia e o autoritarismo sejam construtos bastante distintos, como suspeitamos, as medidas de o autoritarismo pode precisar estar imbuídas de ideologia para avaliar o autoritarismo", explicam os cientistas.

Há autores que anteriormente chegaram a desencorajar a procura por traços típicos do autoritarismo de esquerda pelos outros cientistas. Alegavam que não existe. O novo estudo, no entanto, traz uma nova perspectiva, mais próxima do que experimentamos nas interações diárias. Há pessoas autoritárias em tudo quanto é canto, ocorre que são formas diferentes de autoritarismo. "Nossos resultados sugerem que o autoritarismo de esquerda existe e prevê os principais resultados psicológicos e comportamentais, incluindo a participação na violência política", diz o preâmbulo da apresentação de resultados.

Para traçar as características do autoritarismo de esquerda, o estudo compilou pontos comuns entre dois outros tipos de grupos autoritários, aqueles presentes na direita e o que se chama de orientação à dominância social. Este último não é um autoritarismo que necessariamente tenha relação com política, mas uma exacerbação da identidade de grupo, em que os indivíduos vêem seu próprio grupo como melhor que os demais e automaticamente merecedor de domínio na sociedade. Este fenômeno já foi mapeado no Brasil por um estudo da PUC do Rio Grande do Sul. A característica principal não é o apego ao grupo, coisa comum até em fãs de determinadas séries ou personagens, mas a crença na superioridade desse grupo. Os dois tipos de autoritarismo já têm critérios científicos sedimentados para identificação por traços de personalidade e dinâmica do grupo.

A descrição clássica de autoritarismo de direita contém como valores: apoio por controle coercitivo da sociedade, submissão às autoridades estabelecidas e conformismo diante de normas tradicionais. No caso de orientação à dominância social, estão presentes como valores o apoio à hierarquia e à dominância de grupos fracos pelos grupos fortes. "Nossos resultados apontam para um conceito de autoritarismo de esquerda com base em 3 pilares: agressão anti-hierárquica, censura de cima para baixo e anti-convencionalismo", dizem os cientistas.

O anti-convencionalismo, uma das 3 marcas do autoritarismo de esquerda "reflete um absolutismo moral em relação aos valores progressistas e concomitante rejeição dos conservadores como inerentemente imorais, um desejo intolerante de coercitivamente impor crenças e valores de esquerda sobre os outros e uma necessidade de homogeneidade social e ideológica no ambiente", explicam os cientistas. As outras características seriam o desejo de vingança contra quem ocupa o poder e a tolerância com a censura de cima para baixo no grupo.

Ser autoritário é uma característica de personalidade. Conseguir exercer autoritarismo ou fazer parte de um grupo autoritário depende do contexto. Como o objetivo do estudo foi justamente esclarecer a estrutura e a natureza do autoritarismo de esquerda, os cientistas selecionaram frases que são comuns nesse meio. Elas foram separadas de acordo com cada um dos três pilares de características que compõem o autoritarismo de esquerda. Algumas das afirmações estão em mais de um pilar ao mesmo tempo.

AFIRMAÇÕES TÍPICAS DO AUTORITARISMO DE ESQUERDA

Pilar da "Agressão Anti-Hierárquica":
- Os ricos devem ser despojados de seus pertences e status.
- Os ricos deveriam ser forçados a desistir de praticamente toda a sua riqueza.
- Se eu pudesse refazer a sociedade, colocaria as pessoas que atualmente têm mais privilégios no fundo do poço.
- A América estaria muito melhor se todas as pessoas ricas estivessem na base da escala social.
- Quando a situação for virada contra os opressores no topo da sociedade, vou gostar de vê-los sofrer a violência que infligiram a tantos outros.
- A maioria dos executivos ricos de Wall Street merece ser jogada na prisão.
- Constituições e leis são apenas outra forma de os poderosos destruírem nossa dignidade e individualidade. .
- O sistema atual não tem conserto.
- Precisamos substituir a ordem estabelecida por qualquer meio necessário.
- A violência política pode ser construtiva quando serve à causa da justiça social.
- Certos elementos em nossa sociedade devem pagar pela violência de seus ancestrais.
- Se alguns dos piores políticos republicanos fossem assassinados, não seria o fim do mundo.
- Eu preferiria um líder de extrema esquerda com autoridade absoluta a um líder de direita com poder limitado.
- As escolas deveriam ser obrigadas por lei a ensinar as crianças sobre a história de racismo, classismo, sexismo e homofobia de nosso país.

Pilar do "Anti-Convencionalismo":
- As escolas deveriam ser obrigadas por lei a ensinar as crianças sobre a história de racismo, classismo, sexismo e homofobia de nosso país.
- Qualquer pessoa que se opõe ao casamento gay deve ser homofóbica.
- No fundo, quase todos os conservadores são racistas, sexistas e homofóbicos.
- As pessoas estão realmente preocupadas com o terrorismo devem mudar seu foco para os malucos da extrema direita.
- Os "métodos antiquados" e os "valores antiquados" precisam ser abolidos.
- Valores morais radicais e progressistas podem salvar nossa sociedade.
- Todos os conservadores políticos são tolos.
- Não consigo me imaginar fazendo amizade com um conservador político.
- Os conservadores são moralmente inferiores aos liberais.
- É importante destruirmos os valores nacionalistas e imperialistas do Ocidente.
- Negar a frase: Tento me expor a fontes de notícias conservadoras.
- Negar a frase: Não há nada de errado com os acampamentos bíblicos.
- Eu odeio estar perto de pessoas não progressistas.
- Negar a frase: As discussões em sala de aula devem ser locais seguros que protejam os alunos de ideias perturbadoras.
- Sou a favor de permitir que o governo feche sites e blogs de direita que promovem posições malucas e odiosas.
- A Fox News, as rádios de direita e outros meios de comunicação conservadores devem ser proibidos de transmitir suas visões odiosas.

Pilar da "Censura de Cima para Baixo":
- Eu odeio estar perto de pessoas não progressistas.
- As discussões em sala de aula devem ser locais seguros que protejam os alunos de ideias perturbadoras.
- As autoridades universitárias estão certas em proibir discursos de ódio no campus.
- Eu deveria ter o direito de não ser exposto a opiniões ofensivas.
- Para ter sucesso, um local de trabalho deve garantir que seus funcionários se sintam protegidos de críticas.
- Devemos alinhar por trás de líderes fortes que tenham a vontade de eliminar o preconceito e a intolerância.
- Quando gastamos todo o nosso tempo protegendo o direito à "liberdade de expressão", estamos protegendo os direitos dos sexistas, racistas e homofóbicos às custas das pessoas marginalizadas.
- Sou a favor de permitir que o governo feche sites e blogs de direita que promovem posições malucas e odiosas.
- Faculdades e universidades que permitem palestrantes com opiniões intolerantes devem ser condenadas publicamente.
- Eliminar a desigualdade é mais importante do que proteger o chamado "direito" à liberdade de expressão.
- A Fox News, as rádios de direita e outros meios de comunicação conservadores devem ser proibidos de transmitir suas visões odiosas.
- Mesmo os livros que contêm racismo ou linguagem racial não devem ser censurados.
- Negar a frase: Não apoio que sejam calados oradores com visões sexistas, homofóbicas ou racistas.
- Negar a frase: Os neo-nazistas deveriam ter o direito legal às suas opiniões.

Confesso que já ouvi todas as frases que os cientistas consideram como simbólicas de autoritarismo de esquerda na boca de gente que se diz progressista e democrata. Verdade seja dita, entre os políticos profissionais, muito poucos têm tanta falta de senso de ridículo. A geração de militantes de redes sociais, monopolistas da virtude e guerreiros gourmet tem propagado basicamente autoritarismo de esquerda. É um direito deles, aliás. Só não podem confundir a militância autoritária com a democrática.

Há muita semelhança psicológica entre o autoritarismo de direita, o de esquerda e a orientação à dominância social. O estudo encontrou, no entanto, uma diferença muito interessante entre esquerda e direita, dentro do universo autoritário. "Apesar das semelhanças marcantes entre autoritarismo de direita e autoritarismo de esquerda, resta saber se os autoritários de esquerda que derrubam com sucesso o estabelecimento tendem a virar-se e defender o novo status quo, assim espelhando os autoritários de direita que vieram antes dele. Indivíduos com alto autoritarismo de esquerda podem, em vez disso, tender a se virar contra qualquer estrutura de poder atual, até mesmo aqueles nascidos da ação revolucionária, caso em que podem ser diferenças psicológicas importantes entre direita e esquerda", pontuam os cientistas.

Segundo levantamento da Freedom House no ano passado, aproximadamente um terço da humanidade vive hoje sob o jugo de governos autoritários dos mais diferentes tipos. "À luz da relevância duradoura do autoritarismo para a política global e o comportamento humano, nós prevemos e esperamos que nosso trabalho permita aos pesquisadores compreender melhor o autoritarismo em todas as suas formas", concluem os cientistas. Trata-se do levantamento científico mais amplo sobre autoritarismo de esquerda já feio até hoje. Tomara que seja suficiente para que autoritários parem de ser promovidos como se fossem alternativas democráticas.

26 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]