Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O feministo nunca falha: Felipe Neto terminou união estável por telefone?
| Foto: Reprodução

Muitos amigos progressistos ficam bravos comigo quando eu tiro sarro do esquerdomacho. Argumentam que a direita é contra o feminismo, quer retirar todos os direitos das mulheres e eu fico reclamando de casos pontuais. Uma vez, a ex-senadora Heloísa Helena comentava sobre a relação com dois figurões petistas e encaixa-se perfeitamente no caso. Um deles olhava nos olhos, dizia que ia acabar com você e acabava mesmo. Esse era o preferido dela, que considerava muito pior o que tinha "o mel na boca e a faca nas suas costas".

Para usar uma referência que está na moda entre os bem nascidos, vamos de Sun Tzu: conheça o seu inimigo. Todos os grupos masculinos da internet sabem que a mulher desconstruída e empoderada vira um origami na mão de feministo e esquerdomacho. Parecer ser é mais importante do que ser. Por isso, já é moda na manosfera (grupos masculinos da internet) de direita fingir que vai votar no Lula para pegar mulher. Funciona.

O mundo é feito de prioridades. Alguns saem por aí em motociata gritando "Mito, Mito, Mito" e depois vêem que não vão fazer sucesso com a mulherada desconstruída e empoderada. Outros empurram qualquer político debaixo do ônibus por causa de mulher. Creio ser a maioria. Num cenário em que esquerdomacho ganha automaticamente o freepass feministo, avalie quantos fazem a conversão sem nem entender nada de política.

Tem duas coisas no mundo que jamais falham: a incompetência humana e a queda de máscara do feministo. Os adultos de hoje são a primeira geração que precisa prestar para alguma coisa na vida se quiser ter uma mulher ao lado. Antes, as mulheres não tinham muita opção boa de vida além do casamento. Os caras que não valem nada estão felizes com isso? Claro que não. Os que valem estão felizes por ter de dividir tarefas domésticas e não poder mais mandar na casa toda. Avalio por mim o escândalo que iria dar se tivesse essa prerrogativa e me tirassem.

O homem pode racionalmente entender que mulheres devem ter direitos iguais e oportunidades iguais, isso compreendo. Mas acenda seu alarme de incêndio se começar a sair fazendo militância. Homem feministo é sinônimo de rasteira. E aqui não é se vai dar rasteira, é quando. A propósito, sou amiga do cara que viu Bacurau 14 vezes com 14 mulheres diferentes e sempre falei que aquele sim respeitava mulher. Nunca desconfiei. Aprendam com meus tombos: não existe feministo. Agora está aí Felipe Neto, o ex-feministo.

Na verdade, alerto a comunidade há muitos anos. O feministo, que faz discursinho bonito em defesa de mulher ensinando a mulher como ela deve ser feminista, talvez seja machista mesmo, só que esperto. Em vez de jogar um "vai para o tanque, Dona Maria", ele te menospreza, dá ordem, estigmatiza, reduz intelectualmente mas justifica com boas intenções. Os feministos me trucidaram quando eu fiz o vídeo sobre as feministas que apóiam Bolsonaro.

Você sabia que o Felipe Neto era casado? "Casado não, ele era namorado", corrige meu filho. "Amasiado, você quer dizer", corrige minha tia. Eu nunca vi com mulher do lado. Aliás, agora o universo político tem toda uma bancada dos adolescentes de 40 anos que a gente nunca vê com mulher do lado. Em tudo quanto foi rompimento de famoso, Felipe Neto deu seu pitaco feministo. E agora ele desmanchou um relacionamento por telefone no Natal. E virou treta na internet depois que ele mesmo mandou a equipe postar.

Como dizia o brilhante Nelson Rodrigues, "só inimigo não trai". E como ele dizia também, "por trás de todo paladino da moral vive um canalha". A ideia do Felipe Neto era legitimar uma campanha de dislike no trabalho de um cara porque ele traiu a mulher. Isso seria justo porque fazem isso com mulheres. Mas é certo ou errado fazer? Agora, o acusado de traição e de terminar à distância no Natal é ele. Mas ninguém pode reclamar não.

Eu sou a idiota que leu em site de fofoca e nem sabia que ele tinha parceira fixa. Achei bem interessante essa coisa de afastar-se das redes sociais um pouco para tratar da vida pessoal, é um conceito no qual devemos pensar com seriedade. No entanto, o afastamento só ocorreu depois que o próprio Felipe Neto anunciou no instagram o rompimento, em postagem feita pela assessoria e já dando o tom de que não foi tão civilizado assim.

Nessa altura do campeonato, já tem acusação de traição contra ele e até vídeo com indireta da ex-cunhada. Na verdade, pode ter muito mais coisas envolvendo celebridades de rede social, mas eu acabei perdendo o rumo da história e vou ficar só na postagem da ex mesmo. Bruna Gomes é também produtora de conteúdo para redes, começou a namorar com Felipe Neto em 2017 e foram morar juntos durante a pandemia. Aparentemente, ela não achou tão legal assim o post dele.

Muitos homens são chamados de machistas porque não tem nem conversa quando a mulher faz uma coisa: 30 anos. Aí trocam mesmo e arrumam uma novinha. Esse fenômeno existe entre os que fazem discurso conservador e os que fazem discurso feministo. O cara defende a família tradicional e já está na quinta, é defensor compulsivo. Ou o cara defende tanto a mulher madura que repassa a dele para uma pessoa melhor. Felipe Neto está no segundo casamento. A segunda mulher ele conheceu pelo snapchat quando ela fazia cursinho pré-vestibular, era 8 anos mais nova que ele. Feminismo puro.

Outro dia conversava com um amigo sobre o comportamento privado de alguns amigos em comum, conservadores. Ele me aconselhou a ser mais condescendente. Na esquerda fazem a mesma coisa quando eu falo do comportamento privado de amigos feministos. E eu sou condescendente de verdade, entendo que a carne é fraca. Só não vou é abrir mão do meu direito de tirar sarro de cafajeste metido a moralista.

No século passado, havia a lenda do cara que saía para comprar cigarros e nunca mais voltava, abandonava a família sem dar explicações. Daí surgiu a rede social e o cara não pode mais fazer isso porque sumir dá uma trabalheira danada e sempre tem um fofoqueiro que conta. Então o máximo que dá para fazer é não atender mais ou desmanchar por mensagem. Felipe Neto ainda desmanchou por telefone, temos de reconhecer. Já está um degrau acima.

Sei que, lá no fundo, tem mulher morrendo de inveja dessa Bruna Gomes. Quem passa por separação difícil com homem conversador, que briga por tudo, não fecha partilha por causa de CD autografado e ainda xinga a ex para os filhos deve achar essa Bruna uma ingrata. Deveria agradecer a Deus pelo livramento. As que tentam em vão despachar o próprio Felipe Neto de casa sem sucesso pensam o mesmo. Mas sortudas mesmo são as que não precisam passar por isso.

O que fazer agora com nosso progressisto e feministo Felipe Neto? Graças a Deus não é problema meu. Minha questão é expandir o vocabulário feminino. Já sabíamos que algumas frases dos homens poderiam ser traduzidas como "cilada, Bino!". Exemplos: "minha ex é louca", "já estamos separados mas não saí de casa porque a mãe dela está doente", "eu não gosto de tirar foto porque sou tímido". Você, seja homem ou mulher, deve ter mais uma coleção de clássicos do canalha brasileiro.

Precisamos expandir. Hoje é possível conseguir a mesma coisa - enrolar mulher - sem dar tanto na cara. É só utilizar o combo progressista do canalha moderno. Falou "patriarcado"? Fica nas redes sociais ensinando mulher a ser feminista? Declara-se "machista em desconstrução"? Chega ao ponto de dizer textualmente que é um homem feministo? Se Nelson Rodrigues estivesse vivo, com toda certeza já teríamos vasta literatura sobre este tipo social tão interessante dos nossos tempos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]