i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Madeleine Lacsko

Foto de perfil de Madeleine Lacsko
Ver perfil

Reflexões sobre princípios e cidadania

#TodesMerecemRespeito acaba com um corpo estendido no chão

A gritaria das militâncias identitária e negacionista tira o nosso coração do lugar certo: o sofrimento do outro e a dignidade humana.

  • Madeleine LacskoPor Madeleine Lacsko
  • 20/11/2020 15:50
#TodesMerecemRespeito acaba com um corpo estendido no chão
| Foto:

Se gambiarra e hipocrisia fossem categorias olímpicas, o Brasil seria hors concours. É trágico que esse espetáculo custe vidas humanas e destrua famílias, como ocorreu com a de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos de idade, espancado até a morte na frente da esposa pelos seguranças do mercado onde fazia compras. Ironia do destino, a tragédia se impôs a um homem negro, na véspera do Dia da Consciência Negra em que o Carrefour lançou a campanha #TodesMerecemRespeito, anunciada na coluna de Mônica Bergamo na Folha de São Paulo.

Na apoteose da superficialidade em que vivemos, uma hashtag tem mais valor que vidas humanas. Pessoas ou empresas que usam a novilíngua criada para identificar o grupo que monopoliza a virtude serão vistas como virtuosas, independentemente do que façam. É preciso ressignificar a militância de universo simbólico no mundo real. Chegamos ao ponto em que ela se tornou escudo que protege a barbárie.

Linguagem é importante. Violência jamais começa com um tiro de canhão, começa com palavras. Há palavras que perdem o sentido com o tempo porque a sociedade evolui. Outras são mudadas como símbolo, propositalmente, para que a sociedade perceba um vício oculto que precisa deixar. Mas as ações simbólicas só têm sentido quando trazem benefícios para seres humanos no mundo real. Ações simbólicas bem intencionadas mas sem conexão com a realidade não são apenas inócuas, podem causar tragédia. Causaram.

Por uma conjunção de fatores, inclusive a evolução da tecnologia e um maior desejo de participação social, muitas pessoas passaram a confundir militância com patrulha de linguagem. Temos uma explosão de novas palavras que funcionam praticamente como novos idiomas, identificamos precisamente a qual grupo político uma pessoa pertence por essas palavras. Como elas vêm em tonelada, isso gera a reação do grupo oposto.

Inicia-se um processo em que qualquer ideia, demanda ou sofrimento de um grupo é imediatamente invalidado pelo outro. Deixa-se de reconhecer a dignidade do outro e passa a haver uma união em torno da negação sistemática de tudo o que o adversário prega ou significa. É o processo de deixar de reconhecer a dignidade como inerente à condição humana e inegociável, o que alguns chamam de desumanização ou objetificação.

Trabalhar somente no universo simbólico e do marketing é mais fácil do que fazer mudanças estruturais ou tocar em feridas da nossa realidade e reconhecer os problemas que temos e como precisamos mudar. O Carrefour investiu muito em Relações Públicas para dizer que valoriza a inclusão e a diversidade. Acaba de fazer um evento gigantesco com influencers e cantores negros. Iria lançar hoje a hashtag #TodesMerecemRespeito.

O que aconteceria se a quantia que a empresa investiu em marketing para dizer que #TodesMerecemRespeito tivesse sido investida em garantir que os seguranças das lojas não matassem cliente na pancada em frente à esposa? Pode ser que uma vida tivesse sido poupada, mas aí não tem como receber elogios dos justiceiros sociais de teclado.

Muita gente reclama da eterna lacração dos movimentos identitários, eu inclusive. Mas isso não invalida a existência de preconceito na nossa sociedade. A noção de que todos somos iguais é recente: mulheres e negros começaram a ter direito ao voto há menos de 100 anos, por exemplo. Algo que hoje ninguém questiona era o normal, simplesmente dizer que mulheres e negros não votam por serem quem são. Impossível que essa estrutura não tenha efeitos. Mudar leis é fácil, mudar culturas é muito demorado e estamos passando por isso.

É natural que, quando um negro reclama de racismo, a pessoa branca queira mostrar que é uma exceção. Quando uma mulher reclama de machismo, o homem quer mostrar que é uma exceção. Nem sempre é uma acusação, ouvir faz bem. Tente ouvir de coração aberto e comparar como é o seu dia e como é o dia de alguém diferente de você. Tenho certeza de que vão encontrar surpresas e soluções para a vida de ambos.

A lacração constante produziu o que eu costumo chamar de "lacração do B" ou mitagem. Tem que negar até o último momento o que o outro fala, às custas da moral, da dignidade, dos escrúpulos, do que seja. Por mais que eu ache exageradas e até equivocadas algumas manifestações identitárias, isso não me dá o direito de ser desonesta intelectualmente. As polícias de todo o Brasil fazem um esforço danado para que os novos policiais deixem de automaticamente suspeitar mais de negros do que de brancos, mesmo que seja inconsciente. Isso acontece, compromete o trabalho, traz experiências amargas para inocentes e deixa criminosos livres.

Temos, no Brasil, até grupos neonazistas. Alguns desses passaram pelo dissabor de, ao tentar uma união com grupos neonazistas europeus, receberem de volta mensagens ofensivas em que eram chamados de macacos. Há sim um grupo que odeia negros, te conta por que e os mataria por isso. Obviamente, é muito diferente de outro grupo, que não tem um ódio mobilizado mas repete até inconscientemente padrões de discriminação. O triste é que, para a pessoa negra, o resultado das ações de um e de outro grupo pode ser igual. É necessário curar essa chaga.

Em casos como esse, de um vídeo mostrando uma cena bárbara, há ampla mobilização da sociedade. Afinal, só acontece aquilo que foi filmado. Brotam pelas redes sociais os especialistas em segurança. O morto nem foi enterrado e a vida dele está sendo revirada do avesso para fazer alguma ponderação sobre a ação dos seguranças. É indefensável. Não existe pena de morte a soco no mundo civilizado. Tenho orgulho de ter recebido a Medalha Justiça e Disciplina da Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo, sei o estrago que adeptos do justiçamento podem fazer numa tropa.

Diante dos que negam o racismo no Brasil, tão palpável que tem até lei com as punições, muitas pessoas assumem que declarar-se antirracista automaticamente é um passaporte para o panteão das virtudes morais. Pessoas que se importam com o sofrimento e a dignidades das outras têm dificuldades de conviver com o cinismo. Entre os levantadores de hashtags lacradoras, há diversas pessoas que, na vida real, agem contra quem dizem defender. Quantos racistas têm um símbolo de Black Lives Matter no perfil? Tenho até medo de descobrir.

Pouco importa se eu e você acreditamos que ali houve ou não racismo. Não é sobre a minha família e a sua, que estão sextando e partindo para o final de semana. É sobre a família de uma pessoa que vai ser enterrada, sobre uma mulher que foi ao mercado com o marido e voltou sem ele, eternamente marcada pela cena bárbara do espancamento.

Meu pai também se chamava João Alberto, também tinha o apelido Beto e, como todos nós, não era perfeito. Eu lembro como doeu perdê-lo de infarto aos 47 anos de idade, não consigo imaginar a dor de perder alguém abatido a socos. Meu coração está com essas pessoas, orando para que encontrem paz e conforto. Os debates acalorados nas redes sociais em torno da moral do morto e da natureza do crime falam apenas sobre o caráter dos debatedores. Se temos energia para colocar nessa história, que seja em garantir que ela não se repita.

32 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 32 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • J

    José Leopoldo Nedel

    ± 0 minutos

    Interessante. Lendo esta passagem: A noção de que todos somos iguais é recente: mulheres e negros começaram a ter direito ao voto há menos de 100 anos, por exemplo. Algo que hoje ninguém questiona era o normal, simplesmente dizer que mulheres e negros não votam por serem quem são. Impossível que essa estrutura não tenha efeitos. Mudar leis é fácil, mudar culturas é muito demorado e estamos passando por isso. FIQUEI com pena das francesas: Enquanto as brasileiras passaram a votar em 1933 (menos de um século) as francesas só puderam exercer o direito ao voto em 21/10/1945. Qual a diferença hoje entre brasileiras e francesas na política?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    José Leopoldo Nedel

    ± 0 minutos

    Interessante. Lendo esta passagem: A noção de que todos somos iguais é recente: mulheres e negros começaram a ter direito ao voto há menos de 100 anos, por exemplo. Algo que hoje ninguém questiona era o normal, simplesmente dizer que mulheres e negros não votam por serem quem são. Impossível que essa estrutura não tenha efeitos. Mudar leis é fácil, mudar culturas é muito demorado e estamos passando por isso. FIQUEI com pena das francesas: Enquanto as brasileiras passaram a votar em 1933 (menos de um século) as francesas só puderam exercer o direito ao voto em 21/10/1945. Qual a diferença hoje entre brasileiras e francesas na política?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Claudio Marcio

    23/11/2020 13:14:00

    Madeleine. Concordo com o tom neutro de sua reportagem que traz uma pouco de humanidade ao fato e leva ao questionamento sobre a violência e suas consequências. O que não concordo é com a abordagem quase unânime da imprensa rotulando o caso como crime de racismo no dia da consciência negra. Não me parece honesto que aproveitem de uma caso com visível despreparo de quem deveria prover segurança ser usado como mote da data. Minha indignação quanto a violência dos seguranças é tão grande quanto a imprensa que não informa. Deturpa com objetivos outros. O que vimos: mais violência.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • @

    @sisalama

    22/11/2020 22:46:18

    Raro vermos um texto em que o autor não deixa de se posicionar mas está sempre buscando o equilíbrio. Parabéns Madeleine. O que menos temos visto de parte de nossa doente sociedade é o bom senso, a solidariedade e a razão, além de aceitação madura de se conviver com diferenças e alternância de lideranças.. Polarizados como numa final de futebol, todos têm (ou acham que) motivos de sobra para eliminar o "oponente". E capacidade de seres ditos humanos trucidarem-se uns aos outros, infelizmente, nossa história (a verdadeira, que não cai no ENEM) está repleta de exemplos. O Carrefour ficou em tremenda sinuca de bico. Aceitou o cativeiro da lacração de um lado e já estava em dívida com o outro.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    FRANCIELY

    21/11/2020 18:25:35

    todos merecem respeito, mas também devem dar o respeito. O Brasil é um país rico em direitos e poucos deveres! Daí há excessos em todas as partes: seja do absurdo de se matar alguém ou de depredar estabelecimentos da mesma empresa como se em todas tivessem ocorrido abusos

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOAO CARLOS JOLY ASSUMPCAO

    21/11/2020 17:38:31

    Em POA os seguranças mataram porque eles pertencem a um linha racista ou um tipo de KKK, e a vítima era negra, ou seria porque os seguranças são despreparados e extremamente violentos e a cor da pele não teve nenhuma contribuição na violência praticada, mas talvez o fato de ter aparência humilde e não aparência rica tenha contribuÍdo. Se estivesse vestido como Neymar creio que não aconteceria, . No Brasil tem uma grande segregação social e não racial, e não se combate com cotas e sim com inclusão social, com melhor educação , e com escolas sem partido e ideologias variadas, como hoje. BLM NO BRASIL, NÃO, não precisamos de terrorismo racial fabricado.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Joviana Cavaliere Lorentz

    21/11/2020 15:58:07

    Do meu ponto de vista foi crime encomendado.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pedro Maome Machado

    21/11/2020 15:19:27

    A esquerda é racista e usa o conflito racial para tirar proveito politico!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Clodoaldo

    21/11/2020 13:53:20

    Condenável à ação dos seguranças, deixa evidente o despreparo de alguns profissionais. Em relação ao slleping giants, fico abismado como as empresas dão atenção aos falsos moralistas e detentores da virtude. Ainda que se apresentem de forma anônima. Quanta "ingenuidade" dessas empresas. Chega a ser ridículo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz

    21/11/2020 12:21:02

    Respeitar à vida, o ser humano, independente de cor e raça, de religião ou nacionalidade, é obrigação moral de qualquer indivíduo evoluído. A ausência de valores morais/espirituais levam a esse tipo de barbárie. Temos muito que evoluir Madeleine. O despreparo dos seguranças para lidar com a situação é de uma incompetência absurda. Uma simples imobilização teria evitado essa morte. Lamentável. Mas o que repugna também é os oportunistas de sempre. São os hipócritas, os lacradores, querendo se dar bem, posar de humanistas, de virtuosos. Usam o racismo, a defesa de minorias para fazer politica rasteira. A vida é valiosa, independente de raça, religião ou nacionalidade.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Saber é poder

    21/11/2020 3:56:15

    Nunca mais comprarei nessa espelunca. Muita chinelagem. A partir de agora, só comprarei nos shoppings de Barcelona que a candidata oportunista Maconhela costuma frequentar.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marçal

    21/11/2020 3:16:54

    Ótimo artigo. Nada, nada justifica matar uma pessoa no supermercado em público. Punição imediata aos assassinos e aos apoiadores no local. É muita luz p iluminar as mentes que procuram argumentos para apoiar o feito.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Renata de Paula Xavier Moro

    21/11/2020 2:51:54

    Quando George Floyd foi assassinado, houve quem tentasse amenizar, porque ele não seria trigo limpo, tentou passar nota de dinheiro falsa. Então, tá... libera geral ajoelhar no pescoço, espancar até a morte... de negros e brancos indistintamente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CARLO MELONI

    21/11/2020 11:04:30

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CARLO MELONI

    21/11/2020 11:04:57

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CARLO MELONI

    21/11/2020 11:05:02

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • G

      Glauco André

      21/11/2020 3:44:18

      Bom meu caro, que sua opinião conste nos autos e o senhor seja punido por ela!! Que Deus tenha misericórdia de você, e que nunca venha acontecer nada do tipo ao senhor, o pessoa próxima a você!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    wilmar scoz

    21/11/2020 1:04:28

    Só vira polemica quando negro é assassinado. Os demais não tem problema. O racismo estatal, através de cotas se fecha o olho. Os comentaristas tem uma visão restrita quando ao assunto. O crime atinge todos os brasileiros e não somente contra negros. Vamos ter um olhar mais abrangente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    EDUARDO NOGUEIRA DA GAMA

    21/11/2020 0:27:58

    Excelente artigo! Traduz o que penso, o que sinto... como vejo os acontecimentos atuais... as lacraçôes... o politicamente correto mercadológico... a falta de sensibilidade dos grupos... Parabéns, Madeleine! E vamos aguardar para ver se o slleping giants vai tentar cancelar o grupo Carrefour...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      MARCIO ROGERIO DAVID

      21/11/2020 1:19:45

      Infelizmente Eduardo Nogueira da Gama. O Sleep Giants está preocupado com os comentários do Rodrigo Constantino sobre o caso. E Carrefour e SG já trocaram afagos sobre o tema no Twitter.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Gi sele

    20/11/2020 23:18:34

    Ótimo texto! Sö para reforçar: " Não existe pena de morte a soco no mundo civilizado. "

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Ana Luiza

    20/11/2020 22:46:22

    São 70.000 assassinatos por ano!!! 70.000!!! Isso não é racismo, nem negacionismo... Isso é GENOCÍDIO DE BRASILEIROS! 70.000 brancos, pretos, pardos, amarelos... 70.000 todo ano, e pessoal debatendo cor.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Tony

    20/11/2020 22:28:26

    Artigo bom, mas não embasou todo o ocorrido, e e nos força buscar em outras fontes o que realmente aconteceu. Só dizer que o homem foi espaçando até a morte e daí escrever um textão para direcionar a visão de mundo da autora não é suficiente para entender o incidente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nico Gavelick

    20/11/2020 21:07:10

    O problema é que fazer politicagem em cima de cadáveres é um esporte antigo. Só foi ampliado pelas redes sociais. Uma pessoa foi espancada até a morte, e o que nossos vingadores vão fazer? Nada de concreto. Vão focar na raça da vítima, porque dá ibope. Vão fazer carreira discursando e "combatendo" o tal racismo estrutural, enquanto o sofrimento da família ficará de escanteio. O foco deveria estar em fazer justiça e reparação no caso concreto. Esperemos que o Judiciário se encarregue disso, no lugar de ficar dando uma de solidário no Twitter.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Leonardo

    20/11/2020 21:03:17

    "O que aconteceria se a quantia que a empresa investiu em marketing para dizer que #TodesMerecemRespeito tivesse sido investida em garantir que os seguranças das lojas não matassem cliente na pancada em frente à esposa? Pode ser que uma vida tivesse sido poupada, mas aí não tem como receber elogios dos justiceiros sociais de teclado." Perfeito este trecho, é um extrato do mundo da lacração em que o jornalismo, imprensa e militantes bobalhões vivem, onde parecer é mais importante do que realmente ser e o respeito humano e as soluções objetivas para nossas mazelas passam muito longe.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • L

      Leonardo

      20/11/2020 21:05:21

      "*jornalismo, intelectuais e militantes bobalhões..."

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Daniel M

    20/11/2020 20:28:02

    O Brasil imita os EUA até nas tragédias, até a fala da vítima que ecoa nos jornais e redes sócias são as mesmas. Parece um circo já aramado. Daí vem Manu e Felipe Neto debater racismo, no dia da consciência negra, será que somos tão inocentes assim? Ou não passa de um coincidência?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberto.Sihnel

    21/11/2020 11:04:47

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • G

      Glauco André

      21/11/2020 3:50:08

      Acredito que o senhor não tenha lido a matéria, mas vou transcrever um trecho para elucidar sua fala torpe. "não há pena de morte a socos em um país civilizado." Entendeu, meu caro??

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    Vinicius Barbosa

    20/11/2020 20:16:11

    É por isso que assino a Gazeta do Povo. Belo artigo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Emerson

    20/11/2020 19:24:22

    Todos e todas merecem respeito. Pena muita pena que abandonamos os valores éticos e morais, preferimos sepultar a empatia e deixamos a vida nos levar para o abismo mais profundo de maldades e crimes bárbaros. E o pior, ainda queremos achar esfarrapadas desculpas para justificar tais atos hediondos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    AUGUSTO CESAR LAMANNA PUGA

    20/11/2020 19:08:22

    Esse artigo é o que um jornal deveria colocar como um EDITORIAL, denota a verdadeira inteligência de um debate , que foge do limite entre o humanismo e barbárie. a ideologização e o discurso pronto para pequenos feudos ideológicos não traz progresso, confunde e todos desinformam e distorcem os fatos. a violência do caso ficou em último lugar a morte de um homem virou uma profusão de hashtags e não uma reflexão muito bem colocada como este texto.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.