i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Marleth Silva

Foto de perfil de Marleth Silva
Ver perfil

<b> </b>Crônicas, ensaios e notas sobre a vida e o mundo

Sonhando com outro país

  • Marleth SilvaPor Marleth Silva
  • 13/06/2020 08:00
Sonhando com outro país
| Foto: Arte: Felipe Lima

A vida não anda fácil para quem escreve crônicas. A crônica é um gênero textual que nasceu nas páginas dos jornais brasileiros na época em que os jornais tinham páginas e as páginas tinham leitores. O assunto pode ser qualquer um, o que conta é a abordagem, que não é jornalística nem analítica, mas sim pessoal, como na carta endereçada a um amigo. Os cronistas são aqueles que escrevem sobre passarinhos – fama que deve ter tido origem nos textos de Rubem Braga, coroado o Rei da Crônica e que gostava de pássaros e escrevia com frequência sobre eles.

Nestes dias está difícil para mim falar de passarinho ou dos vizinhos ou do meu gato e do meu cachorro. Em primeiro lugar, porque com o isolamento social as idas e vindas estão limitadas e o que eu vejo em um dia costuma ser o mesmo que eu vi em todos os dias anteriores. Em segundo lugar porque o Brasil não ajuda. O Brasil está baixo-astral, pesado, sofrido e louco. Por isso meus olhos foram atraídos por um título na estante: “O mais estranho dos países”. Autor: Paulo Mendes Campos, cronista que admiro.

“E o Senhor disse:

Agora criarei o mais estranho de todos os países. E ele será verde-amarelo e atenderá no concerto das nações pelo nome de Brasil.”

A crônica de PMC conta a história do Brasil a partir de suas características mais poéticas e mais desastradas. “E o brasileiro será o irmão do vento, que ninguém entende.” Publicada na revista Manchete há 54 anos, reflete desânimo com as confusões que os brasileiros fazem e que nos mantém nessa valsa eterna: um passo para frente e um passo para trás. Mas não há amargura nesse desânimo, há humor, candura. Não éramos um caso perdido, éramos um caso estranho. “E criarei para o Brasil oradores eloquentes; a estes darei a ambição, mas não a sabedoria; e criarei uns poucos homens sábios; e a estes não darei nem a ambição, nem a eloquência. A fim de que as discussões se prolonguem e que o povo se perca pela boca dos oradores.”

Sim, continuamos subdesenvolvidos. Também continuamos pitorescos com nossa alegria fora de hora e de lugar

Todos os autores da época de ouro da crônica seguiam nessa toada. O Brasil era pitoresco até aos olhos dos brasileiros. Os cronistas, que conheciam outros países e liam outros autores, enxergavam o subdesenvolvimento do Brasil. Por muito tempo se falou em subdesenvolvimento. Agora não mais. Por que agora somos desenvolvidos ou por que nos acostumamos tanto com a mistura de progresso e pobreza que tomamos isso por normal? Sim, continuamos subdesenvolvidos. Também continuamos pitorescos com nossa alegria fora de hora e de lugar, com o impulso para a confusão e para a falta de método. Continuamos os mesmos, o que significa que continuamos não valorizando a vida daqueles que não fazem parte da nossa família. Nossa família é sagrada, a sagrada família. As outras famílias são agrupamentos falhos e descoloridos que enxergamos mal e porcamente. Se um ou outro membro desse agrupamento desaparecer, morto por bala perdida, novo vírus ou velho vírus ou despencando do alto de um prédio de rico onde o pobre é convidado a usar o elevador para encontrar seu fim, que diferença faz? Há tantos de nós, há tantos brasileiros igualmente dispensáveis. A morte nos ronda e nosso jeito de viver como “irmão do vento” nos empurra para as ruas, até para festas, incapazes de entender a disciplina de uma estratégia de combate a uma pandemia.

***

Esta é a pergunta que eu gostaria de fazer ao presidente da República: “Qual a sua estratégia para proteger os brasileiros da pandemia?”

Esta é a pergunta que o Brasil deve fazer para ele e, pacientemente, ouvir a apresentação do plano que, desejamos, tenha sido cuidadosamente elaborado.

Se não tem plano, au revoir senhor presidente. Passe o bastão para quem possa fazer esse mínimo que um país precisa nesses dias, que é ter diretrizes para proteger os cidadãos. Proteger os cidadãos, não jogar os cidadão nas covas. Dez mil brasileiros a menos, que diferença faz? Se forem quarenta brasileiros a menos, aí faz diferença?

***

Em um exercício de história virtual, aquela que nunca aconteceu porque um fato-chave levou a um caminho e não a outro (por exemplo: o que teria acontecido na Europa se aquele carpinteiro alemão tivesse conseguido matar o Führer em 1939?), me pergunto como estaríamos vivendo a pandemia se o presidente do Brasil fosse outro -- ou outra -- e que quisesse proteger os brasileiros. Muito cedo, ele teria chamado seu gabinete e ordenado que fossem identificadas as prováveis rotas e formas de contaminação e que se tomassem providências para neutralizá-las. Ele teria ido à tevê para dizer que todos devemos fazer o isolamento social da forma mais radical possível. Ele teria conversado com a oposição. Ele teria visitado hospitais. Teria se encontrado com familiares de vítimas. Teria conversado com empresários e trabalhadores, mesmo os que não bancaram sua campanha. Teria sofrido com a dificuldade para definir quando retomar a vida normal.  Teria voltado à tevê para dar bronca nos brasileiros que não levaram a sério suas orientações para ficar em casa. Sim, porque o brasileiro continuaria sendo o irmão do vento e muitos não acreditariam no perigo e reclamariam do exagero e fariam festas e beberiam nas calçadas e jogariam futebol na praia. Meu Brasil brasileiro é assim. Mas como seria se houvesse ao menos uma diretriz nacional, a indicação de um norte e não o esforço constante para provocar e gerar o caos? Até que ponto seríamos tão fracassados e confusos como estamos sendo agora se a autoridade máxima fizesse o mínimo que se espera de quem detém a autoridade máxima e não exatamente o oposto? Nunca saberemos e, no entanto, é nessa realidade alternativa que podemos vislumbrar um país menos ridículo e cruel.

14 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 14 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • E

    eneida

    ± 17 dias

    Crônica maldosa, tendenciosa e míope. O STF deixou ao governo federal apenas a obrigação de enviar recursos aos governadores e prefeitos. Isso foi feito e a senhora deve saber muito bem. Mas sugere ao presidente ir para a TV dar bronca no povo, como se estivesse lidando com meninos travessos. Ah! Tenha dó.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • A

      Admar Luiz

      ± 18 dias

      A articulista aí parece ser adepta do "fique em casa". Pois é. Não precisa pegar no batente? No final do mês o seu está garantido? Faço serviço voluntário. Ontem mesmo adentrei um bairro pobre de minha cidade pra levar cestas de alimentos e gêneros deprimeira necessidade. Ali a realidade se impõe dona Marleth. Famíias inteiras confinadas em casas precárias - se aquilo poderia ser chamada de casa -não fazendo uso de máscaras. Higiene? Não há. São obrigadas pela quarentena a se amontoarem. E mais sem poder fazer seu trabalho diário para sustentar sua família. E a sra vem com mimis. "Fique em casa". Nos poupe por favor.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • A

        Admar Luiz

        ± 18 dias

        Ui ui, com todo o respeito senhora, deixa de mimimis. Vai tomar um pouquinho de sol, de ar fresco. É isso que lhe falta. Ah!, ela quer que o presidente, um líder, um sábio, quem sabe o Lularápio, pegue em sua mãozinha e a guie. Ela não tem discernimento, vontade própria, não tem informações o suficiente para enfrentar o corona. Credo! Como se a presidência, o Min. da Saúde não estivessem fazendo absolutamente nada para combater essa doença inflada por políticos corruptos e oportunistas. Pra sra deve ser bom o Dória, todo o santo dia ele faz a politicagem dele. Façam isso, façam aquilo. Como se fossemos idio tas.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • D

          Dissenha

          ± 18 dias

          Sobre o ponto de vista contrafactual, caso o Presidente da República não falasse tanta bobagem, visita-se hospitais, e passa-se uma bronca aos desobedientes à normas sanitárias, iria adiantar? Aquela parcela de Brasileiros (que não é pequena) de "desobedientes" de Norte à Sul, Leste à Oeste iriam tomar os cuidados necessários. Fala sério Sra . Marleth.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • A

            Alex Martins

            ± 18 dias

            Excelente crônica! Pena que não há realidade alternativa, apenas um país desgovernado

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • D

              DANILO SCALET

              ± 18 dias

              Imagino que deve ter sido difícil para a Marleth deixar de lado seu estilo de crônica leve e que sempre nos deixa algum ensinamento para tratar desse tema espinhoso que vai lhe reservar uma saraivada de críticas. Por outro lado, os tempos são difíceis e contamos mortos em dezenas de milhares, torcendo para que não cheguem às nossas portas. Fica difícil apenas apreciar pássaros.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • A

                Adalberto

                ± 18 dias

                Texto injusto é maldoso, pois a autora sabe que o STF explodiu com a Federação para tirar o poder do presidente gerenciar o combate ao vírus. Sabe também que a culpa de tudo pelo que estamos passando cabe aos prefeitos e governadores.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • T

                  TIAGO SILVA

                  ± 18 dias

                  Muito bom Marleth!!! Não ligue para os haters!!

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • G

                    Gonzaga

                    ± 18 dias

                    Valeu a tentativa de ficar isentona com está crônica sem pé nem cabeça. Mas com relação a sua pergunta sobre os mortos, vc deveria perguntar ao Doria sobre os 10mil paulista mortos, ao witzel sobre os os 4mil cariocas mortos, ao caiado sobre os 1,5 mil goianos. Faça como a Cristane do MBL e pega um microfone na frente do alvorada para fazer está pergunta ao presidente.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • M

                      Momento Fletor

                      ± 18 dias

                      Belo texto em um momento agudo de nosso Mundo; pena que uma parcela significativa dos brasileiros tem uma 'cabeça de vento', no sentido de serem ocas, pois o próprio vento tem sim muita utilidade, seja na produção de energia, na secagem de roupas ou no simples balançar da cortina na janela entreaberta.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • A

                        AIRTON JR

                        ± 18 dias

                        Gosto muito de suas crônicas e estava sentido falta delas, mas hoje você foi infeliz. Ao invés de um texto leve e de reflexão sobre os encantos da vida, temos uma avaliação com perfil político e maldoso.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • J

                          Jose Carlos de Abreu Pithan

                          ± 18 dias

                          Marleth. Boa noite. Nao concordo com sua posição. O Presidente , antes do carnaval ja tinha decretado estado de emergencia em função do vírus e foi simplesmente ignorado pelos governadores que minimizaram a importacia dessa doença. Fizeram o carnaval, como sabemos, e as consequências em seguida apareceram. Na sequencia, a STF tirou toda a autoridade do governo federal para conduzir a pandemia, transferindo-a para prefeitos e governadores. O que restou ao presidente? Dizer amém? Tiraram-lhe o poder e agora o culpam pelo fracasso na condução adotada. Sua crônica é tendenciosa e equivocada. Os governadores não vão evitar mortes e ainda provocarão falencias e desemprego

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • J

                            JLadeia

                            ± 18 dias

                            Boa Noite Retórica sofista com muito viés, faria Sócrates tomar sicuta novamente ou talvez não, afinal é uma crônica, não é mesmo.

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            • R

                              Ricardo Carneiro da Cunha

                              ± 18 dias

                              Marleth isso está acontecendo em MG com Zema a condução nos moldes ideais. Mas isso se deve aos princípios e valores que ele representa e não sua pessoa. O movimento do NOVO30 já está em andamento leia sobre o partido e a biografia de seus membros. Chega de populismo NOVO30 é a criação mais bem bolada de nossa República

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              Fim dos comentários.