i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Nova Economia com João Kepler

Foto de perfil de Nova Economia com João Kepler
Ver perfil

Como entender os novos negócios e a nova economia, transformando a mentalidade do empresário da economia tradicional.

Revolução das startups

87 startups que estão mudando a economia

  • Por João Kepler
  • [15/06/2020] [11:39]
Para João Kepler, startup de cobranças QueroQuitar é uma das startups que estão à frente da nova economia no Brasil
Para João Kepler, startup de cobranças QueroQuitar é uma das startups que estão à frente da nova economia no Brasil| Foto: Divulgação/QueroQuitar

No meu tempo, muitas marcas viravam sinônimo de produtos. É o caso da Danone, Durex, Gillette, Caldo Knor, Sucrilhos, Miojo, Aspirina, Bombril , Jet-ski e Band-aid, entre outros.

Hoje, são as startups também estão virando sinônimo, mas desta vez de serviços e negócios.

Veja abaixo como as coisas mudaram da economia tradicional para a nova economia ao longo dos últimos 10 anos:

  • Fitas de áudio viraram Spotify;
  • As fitas de vídeo viraram Netflix;
  • As cartas viraram e-mail;
  • O telefone fixo virou Whatsapp;
  • O disquete virou cloud;
  • A TV virou YouTube;
  • A enciclopédia virou Wikipedia;
  • O classificados de emprego virou LinkedIn;
  • O táxi virou Uber;
  • Álbum de fotos virou Instagram;
  • Bilhete virou Twitter.

Partindo dessa análise, pedi para algumas startups que fazem parte da Redebossa (comunidade de startups investidas pela Bossa Nova Investimentos) para dizer em que elas estão mudando com seus serviços e negócios o seu respectivo mercado. Ou seja: qual problema ela resolve?

Acompanhe o que está mudando agora e virando sinônimo no mercado:

Criar uma compreensão rápida e objetiva no mercado do “core” da atuação de cada startup investida pela Bossa Nova Investimentos, possibilitando um melhor posicionamento de mercado para clientes, convênios e parcerias.

Ninguém diz que o Deezer é o Spotify da TIM, ou que o Uber Eats é o iFood da Uber. O que falamos sempre como referência é que uma startup é “um Uber ou um Netflix” de tal setor. Não que isso seja errado, mas precisamos criar um posicionamento melhor para nossos negócios e startups.

Imagina quantas pessoas não têm conhecimento desses “sinônimos” e o que elas procuram no Google? Muitas vezes por falta da definição e conhecimento de termos buscados e posicionamento no mercado, a startup pode perder clientes potências só porque não foi encontrada.

Por exemplo: o que uma tradicional ou pequena empresa familiar, que não sabe que pode evoluir seus processos, buscaria no Google? Por seus problemas específicos. Então, se depois de ler esse artigo você tiver algum problema específico, basta lembrar disso:

Se seu site está lento? GOCACHE. Está com problemas de reembolso na empresa? ESPRESSO. Precisa aumentar a sua segurança digital? PHISHX. Precisa de tradutor de libras? HANDTALK. Quer fazer uma campanha com influenciadores? CELEBRYTS. Tem que substituir seu antigo PABX? NVOIP. Quer vender sua roupa usada? REPASSA. Fazer artes para suas redes sociais? TRAKTO. E por aí vai.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.