Feliz Natal
Feliz Natal| Foto:
Feliz Natal

Feliz Natal

Pretendendo enfiar o “pé na jaca, no peru…nas sobremesas, no champanhe” e já está sentindo culpa?  Calma, não se desespere tudo tem solução. Até as gordurinhas extras das tentações irresistíveis da ceia de Natal e das festas de fim de ano.

Reunião de família é assim mesmo, é muita gostosura por metro quadrado e seria uma enorme deselegância recusar os quitutes da vó, da mãe ou das tias. Mas, relaxa e aproveita…afinal, acontece uma vez por ano e isso não vai te deixar mais gordo, muito menos acabar com o seu treinamento.

Segundo o nosso querido Cid Araujo, fisioterapeuta, fisiologista, triatleta, corredor de montanha: “Final de ano é para descansar, é pra parar de treinar! Para comer e deixar o corpo se recuperar das micro lesões que você fez durante o ano todo, treinando e competindo e  arregaçando as articulações! Então pare, faça festa, comemore e, em janeiro volte com seus treinos, sua dieta que tudo voltará ao normal!”

Vou explicar detalhadamente abaixo o que acontece com o nosso corpo depois de comer demasiadamente e principalmente depois de ingerir pratos altamente calóricos e tão diferentes do que os que estamos acostumados em nosso dia a dia.

Nada! Não acontece nada!

Fisiologicamente em nosso corpo não acontece nada. Talvez o fígado dê uma “rosnada”…o estômago uma sofrida, mas de comprometedor, nada! Nada que não possamos rapidamente reverter sem causar nenhum dano permanente em nosso organismo.

Raramente sofreremos efeitos catastróficos por causa de um evento de comilança, mas o que pode acontecer junto com a comilança são as frustrações e as crises de ansiedade!

Desencana!

O que acontece na maioria das vezes é não necessariamente um ganho de gordura aparente, apenas um inchaço – geralmente ocasionado pelo excesso de álcool, sódio e açúcar consumidos no dia anterior.

Conversei também com a nutricionista Juliet Marzalek e ela me disse que a grande ideia é evidenciar a importância de não pular refeições! E nos deu algumas dicas sobre o que fazer antes, durante e depois da orgia gastronômica:

1.Procurar realizar as 7 refeições a cada 2h30. Não ficar o dia todo sem comer, para então devorar a ceia.

2.Não substituir água por sucos e refrigerantes. Evitar alcoólicos.

3.Procurar – em dias de festa – fazer uma hora de exercício.

4.Após as festas e eventos, não jejuar no dia seguinte. Procurar incluir mais frutas, verduras, água – seguir um planejamento alimentar saudável.

Boas festas!

Boas festas!

Boa ceia de natal, boas festas de ano novo! Um excelente ano de 2017 para todos vocês, que seja um ano de muitas conquistas profissionais, pessoais e principalmente conquistas que você terá nos esportes ou nas atividades físicas.

Aproveito para agradecer a sua companhia acompanhando os meus textos por aqui!!!

Valeu!!!! Bons treinos!!! Nos vemos em 2017 – onde eu terei uma super novidade especialmente para vocês  .. Fiquem ligados!

Sou Cynthia Duarte – Atleta profissional de ciclismo por 20 anos, atualmente triatleta.

Facebook Fanpage –  https://www.facebook.com/cynthiaduartebike

Instagram – @cybike

ciclismocampeao@outlook.com

www.ciclismocampeao.com

*Curiosidade: De onde vem a gíria “enfiar o pé na jaca”?

Na verdade a jaca da expressão não tem nada a ver com a fruta amarela nativa da Ásia. O certo seria ‘‘enfiar o pé no jacá”, com acento. Jacá, do tupi “aya’ka”, era um cesto feito de bambu ou cipó.

Em suas viagens, os tropeiros paravam em alguma venda que tinham na parte da frente, cestos com frutas e legumes e se entregavam ao prazer da bebida. Depois de tantos goles, na hora de ir embora ou enfiavam o pé no jacá da venda ou no seu próprio ao subir no lombo das mulas. Não raro, o pobre tropeiro embriagado acabava enfiando o “pé no jacá” na hora de seguir o seu destino.

De lá para cá, o desuso desse tipo de cesto acabou gerando a transformação do termo. Como já não se usam mais os tais jacás, acabou sobrando para a jaca! ( fonte: internet)

Por Cynthia Duarte

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]