Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Assim será a fachada do Emy, restaurante do chef Kazuo Harada a ser inaugurado no Pátio Batel.
Assim será a fachada do Emy, restaurante do chef Kazuo Harada a ser inaugurado no Pátio Batel.| Foto: Projeto de Alexandre Neves

Kazuo Harada vai abrir seu próprio restaurante em Curitiba. Será em fevereiro, no Pátio Batel.

Ele prometeu e cumpriu.

Quando teve de deixar o dia a dia do restaurante Hai Yo, em pleno sucesso, para abrir sua própria casa em São Paulo, o chef anunciou que jamais se afastaria de Curitiba. Recebi até um áudio dele afirmando isso (que reproduzi em uma das minhas participações do Mundo Livre Bom Gourmet, que vai ao ar toda sexta-feira de manhã, na rádio Mundo Livre.

Isso foi em julho (fiz o registro aqui mesmo no blog, confira), justamente quando ele estava abrindo as portas do Kazuo, seu restaurante paulistano. A ideia seria aplacar o movimento inicial, pôr a casa em ordem e vir a Curitiba no fim de agosto, por aí, para começar a fazer a ponte aérea entre os dois pontos.

Não foi possível. O chef não esperava tamanho êxito em tão pouco tempo, com registro de casa lotada todos os dias, para almoço e jantar. E a fama só crescia, a ponto de o restaurante ter sido relacionado na página especializada do guia Time Out Los Angeles como um dentre os 24 novos melhores restaurantes surgidos durante a pandemia no mundo. Sim, não é pouca coisa: entre os 24 melhores do mundo (confira a publicação aqui).

Colm menos de três meses de funcionamento, chef Kazuo Harada já começa a colecionar prêmios e indicações em São Paulo.
Colm menos de três meses de funcionamento, chef Kazuo Harada já começa a colecionar prêmios e indicações em São Paulo. | Foto: Divulgação

O Kazuo também acaba de ser indicado como finalista entre os melhores restaurantes novos por uma publicação especializada em restaurantes paulistanos. Não é nada pouco para quem vem funcionando há pouco mais de dois meses.

E então, exatamente por isso, o chef não pôde cumprir seu compromisso com o Hai Yo, pois não haveria meios de manter qualidade nas duas frentes ao mesmo tempo. Não naquele momento, quando o Hai Yo dependia de suas criações para alterar o menu e ele não tinha como vir a Curitiba. Desligou-se, então, e a cozinha continuou sendo dirigida pelo experiente chef português Hélio Martins, indicado por ele mesmo para o cargo, enquanto ele imaginou o pouco tempo que estaria fora.

O tapume, contando da chegada do Emy, já está lá no local, onde até há pouco funcionava parte do restaurante Pobre Juan.
O tapume, contando da chegada do Emy, já está lá no local, onde até há pouco funcionava parte do restaurante Pobre Juan.

A nova casa

O novo restaurante de Kazuo Harada vai se chamar Emy, nome de sua filha, o grande tesouro da vida dele. Está localizado no primeiro piso (o térreo) do Shopping Pátio Batel, numa parte onde vinha funcionando o restaurante Pobre Juan – o espaço foi dividido ao meio e o Emy vai ficar onde eram o bar e a adega.

Já existe um tapume no local, informando, inclusive quando será a inauguração: em fevereiro de 2022. E Harada está ansioso em poder voltar para Curitiba, conforme a promessa que havia feito. “Foi a cidade que escolhi para morar com minha família e agora vou poder concretizar o sonho” – foi o que me disse no contato mantido na manhã deste sábado (09/10), no qual dava para sentir o entusiasmo dele em contar a boa nova.

As obras já estão andando cumprindo projeto do arquiteto Alexandre Neves, da Neves Arquitetura. O novo espaço terá capacidade para 70 pessoas, entre salão e sushi bar e a equipe de trabalho já está sendo montada. Já foram escolhidos os dois ponteiros da brigada.

No comando do sushi bar estará o experiente César Yukio, que era o chef do consagrado restaurante Aizomê, de São Paulo, que tem à frente a chef Telma Shiraishi – que, em 2019, foi a primeira mulher a ganhar o título de melhor chef de São Paulo. Já o sous chef do restaurante será Lucas Amaral, também bem rodado e que foi sous chef de Harada no Mee – no Hotel Copacabana Palace -, restaurante Michelin do Rio de Janeiro.

O local do Emy já está livre e as obras começando.
O local do Emy já está livre e as obras começando.

A proposta do Emy será a mesma que deu certo no Kazuo paulistano. Segundo o chef, será a mesma linha gastronômica, um passeio asiático, “mas com uma pegada mais cool”, enfatizando a busca de produtos exclusivos para trabalhar, como bluefin espanhol, wagyu puro e peixes pescados de arpão.

E se antes ele não tinha condições de dividir seu tempo e suas jornadas entre Curitiba e São Paulo, agora ele já visualiza essa possibilidade. Ou não estaria investindo no seu retorno à cidade que ele adotou como sua. Entende que já no fim do ano o Kazuo estará estabilizado, podendo permitir que ele alterne seus dias com o novo filhote curitibano, que, certamente, muito irá exigir dele nos primeiros momentos.

Porque sucesso – dá para apostar –, com a talento e a criatividade que Kazuo Harada tem, será garantido. Pois, se ele está com saudades de Curitiba, imagine o que Curitiba e o curitibano não sentem falta dos sabores que o representam.

Contagem regressiva, portanto. Torcendo para esses meses passarem depressa.

O salão e o sushi bar do Emy, conforme projeto.
O salão e o sushi bar do Emy, conforme projeto.

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]